BLC3 ameaça CBS com tribunal por entender que o jornal está a conduzir uma “campanha difamatória” contra aquela instituição

O Presidente do Conselho de Administração da BLC3 acusou hoje o jornal Correio da Beira Serra de desencadear “uma campanha” difamatória contra aquela instituição e ameaça dar seguimento a este processo em tribunal. A resposta da BLC3, assinada por João Nunes, surge na sequência de um artigo de opinião assinado por João Paulo Albuquerque e publicado (BLC3 – Plataforma para o Desenvolvimento de Duvidas) hoje, juntamente com vários documentos.

respostaO presidente do conselho de administração da BLC3, de resto, já a 22 de Setembro, lamentou a notícia do CBS que dava conta que o eleito António Lopes tinha manifestado na Assembleia Municipal de Oliveira do Hospital algumas dúvidas sobre a compra por ajuste directo de um gerador no valor de 65 mil euros que estaria disponível no mercado por 12 mil euros, explicando na altura “que a mentira associada à ignorância permite a especulação”. O responsável por aquele “centro de conhecimento”, João Nunes, explicou ainda que o contrato não dizia respeito a um gerador de emergência, mas sim a dois geradores de emergência, com especificações próprias que um sistema de biorrefinaria necessita”.

João Nunes terminava, na altura, a sua missiva convidando o deputado municipal e o Correio da Beira Serra a visitarem a BLC3, lamentando ainda que o eleito discutisse questões da BLC3 na Assembleia Municipal, em vez de se dirigir àquela instituição para obter informações. “Visto não terem aceite o convite de ir às suas instalações para falar sobre estes assuntos, a BLC3 irá dar seguimento a este processo de difamação nos tribunais”, assegura João Nunes, informando ainda que “este será o último comunicado e resposta que a BLC3 fará e que daqui por diante todos estes tipos de assuntos serão tratados nos respectivos lugares”.

António Lopes, recorde-se, também entregou a 6 de Outubro no Ministério Público (MP) de Oliveira do Hospital um dossier no qual denuncia uma série de factos que gostaria de ver esclarecidos, depois de não ter recebido qualquer esclarecimento por parte da autarquia oliveirense, os quais solicitou por escrito via mesa da Assembleia Municipal. Um dos casos que o eleito gostaria ver esclarecidos pelo MP têm precisamente a ver com o ajuste directo da compra dos geradores pela BLC3.

LEIA TAMBÉM

Atropelamento mortal em Candosa, concelho de Tábua

Mulher morreu hoje em Oliveira do Hospital vítima de atropelamento na EN17 junto ao Lidl

Uma mulher, com 60 anos, morreu ao final da manhã de hoje na sequência de …

João Paulo Albuquerque acusa PS por não concluir IC6, pelo menos, até 2030

João Paulo Albuquerque considera que o IC6 não é uma prioridade, mas sim uma necessidade …

  • João Paulo Albuquerque

    O Sr Presidente do Conselho de Administração já ameaça com tribunais? Nem precisa de levar o caso à Assembleia Geral?
    Menos angustia, mais calma. É que assim, até se esquecem de datar o documento.

    João Paulo Albuquerque

    • República

      Estranho…
      Começa a ser quase sistémico (algum “mau olhado” dado ao concelho?):
      – Que coisa é esta que, mais tarde ou mais cedo, tudo leva/lava em tribunal, em assuntos autárquicos, neste concelho?
      Tenho que me acautelar…
      Em futuro próximo, a assim continuar, teremos que ir resolver, em tribunal, os diferendos autárquicos de Oliveira do Hospital…ao tribunal em Coimbra….
      Teremos direito a ajudas de custo?

      • Bem visto

        Ajuda de custos não sei, mas alguns podem ir na camioneta do Júlios (de Matos).

    • primeirafila

      METAM ESSE PRESIDENTE NA ORDEM E QUE NÃO SE ESQUECAM DA DATA,ENTÃO ELE É TÃO CERTINHO,NÃO É? QUEM NÃO O CONHECE PENSA ISSO.,TAMBÉM EU PENSAVA!

    • Vírguals

      A redacção do “comunicado e resposta” é verdadeiramente avassaladora.
      Apenas 2 simples parágrafos…e tanto pontapé – na gramática.
      Datas? Para quê? – então não vive, esta gente, no mundo da intemporalidade?

      • primeirafila

        Mas que intemporais. E acusam eles os outros e dão as suas reprimendas. Deviam era ter juízo e não enganarem os munícipes.Se têm cartas no cartório que se rendam à sua mediocridade.

    • bancadamais

      Olhe que não Sr. Albuquerque eles não esquecem nada ele e os seus vereadores nada esquecem,estão em todas.Se tivessem um pouco mais de humildade e respeito tudo seria diferente.

  • António Lopes

    Como questão de princípio, convém esclarecer um conjunto de situações.Na vida, não se faz o que se quer.Faz-se o que se pode.Depois, tenho pautado, SEMPRE, a minha conduta pessoal e política num estrito e rigoroso respeito pela idoneidade de todos e cada um. Tal como previsto na lei, até trânsito em julgado, presume-se a inocência.Estou tanto mais à vontade, porquanto já fui 1ª página, em jornais locais, como criminoso e condenado. Para dizer que, conheço em demasia, as duas faces da moeda.Hoje mesmo, o ex- primeiro ministro foi libertado,com argumentos de presumida inocência. Aqui chegados e depois desta introdução,vamos ao tema. Sabe o Senhor Engenheiro João Nunes que, porventura, sou o principal defensor da BLC3.E sou-o tanto que, neste momento, penso que a tenho que defender, até dele, que é, sem favor,o motor do empreendimento, e um jovem em quem depositei, e apesar de tudo ainda deposito, muitas esperanças no desenvolvimento do Concelho.SE não for o principal,pelo menos o número dois é.Convém colocar as coisas no lugar delas. Sem o Senhor Engenheiro António Campos, o projecto nem nascia. E para o bem e para o mal, a ele se deve o sucesso e ou o insucesso.Tenho pelo Senhor Engenheiro João Nunes, a máxima das admirações do ponto de vista técnico . Já quanto ao demais, e progressivamente, tenho vindo a modificar a minha opinião.
    O eleito António dos Santos Lopes, cumpre, ou tenta cumprir, com rigor, as funções para que foi eleito, no estrito quadro legal e dos compromissos assumidos com os Munícipes..Qualquer eleito pode circular e inquirir por tudo o que é ou está sob gestão e ou participação Municipal, a todo e qualquer momento, sem aviso prévio e sem prévia autorização.Já respondi que não preciso de convites.Mas oficialmente e como seria de norma e regra, nunca recebi qualquer convite formal, como seria de boa ética, da direcção da BLC.O que recebi, quando pedi a quem me dirigir, foi que devia formular, primeiro, o convite, dirigido à mesa da Assembleia Municipal, como manda a lei.Os eleitos pedem esclarecimentos através da mesa,artigo 2º do regimento da Assembleia Municipal alínea e) e ou artigo 25º nº2 alínea d) da lei 75/2013.Como disse, faz-se o que se pode, não o que se quer..! E foi isso que fizemos.Só que, pela quarta vez os esclarecimentos e documentos da BLC têm sido sistematicamente negados, com o argumento de que é uma empresa privada..! Recorremos à CADA que disse claramente, que a BLC obedece à LADA – Lei de Acesso aos Documentos Administrativos.Tendo-me sido negado o acesso a que legalmente tenho direito, e perante tanto secretismo, começamos a procurar soluções alternativas.Sim porque jurámos cumprir com lealdade as funções para que fomos eleitos.E, para nós, os juramentos não são coisa de circunstância nem formalismos atávicos.São juramentos e compromissos para levar a sério.Se alguém duvidou,com o tempo e com o histórico, espero que esteja esclarecido.
    O artigo do Senhor João Paulo Albuquerque que, como o próprio esclarece, contou com a minha colaboração e informação, num trabalho em que, tendo nós posições políticas antagónicas, une-nos o amor ao Concelho que queremos ver em progresso e razoavelmente governado. Fundamenta-se em documentos oficiais como os leitores e Munícipes podem constatar.O que mais desejo é que o Senhor Presidente da BLC “vá defender a honra” da mesma. Mas bastava cumprir as leis vigentes para tal ser desnecessário.O Senhor Presidente da BLC, segundo o Senhor Presidente da Câmara, é bem remunerado e não se coíbe de determinadas mordomias….Forma empresas que perseguem os mesmos objectivos da BLC, o que enforma a chamada concorrência desleal, embora penso, infelizmente nem é o caso…! É algo mais grave.. Como aqui tenho escrito, ” A mulher de César não pode nem estar sob suspeita”. Em minha opinião, e até que me provem o contrário.. e não vai ser fácil, a BLC virou um “antro” onde se trata de muita coisa mas, essencialmente, como provam os documentos oficiais, dos interesses de um conjunto de jovens brilhantes que, por que o são, podiam ser mais generosos e ter menos ambição. É que muita gente passa fome e muitos morrem por falta de remédios. por falta de uns cobres que, prova-se, se esbanjam ou desencaminham de forma, no mínimo duvidosa.
    Vamos pois, lá, ao tribunal. Lá e de forma oficial, se podem pedir os documentos e se podem provar as “difamações” se é que o são.É o lado para onde o Eleito António Lopes, e o gestor de facto, do CBS, melhor dormem…

    António Lopes

  • João Lopes

    Mas o jornal não se limitou a dar uma notícia de um acontecimento público em plena Assembleia Municipal? Publicou um artigo de opinião? Será difamação? Não sei. Mas quer-me parecer que está aqui o velho ditado: “Quando a mensagem não agrada, mata-se o mensageiro”. Não apreciei esta atitude de quem é responsável por uma instituição como a BLC3 que deveria de imediato, se assim o entendia, convocar uma conferência de imprensa para esclarecer o que havia a esclarecer. Além disso, poderia também avançar com queixas de quem se sente lesado. Mas este comunicado de João Nunes, tal como o anterior também enviado a este jornal, é demasiado pobre. Não justifica nada. Limita-se a ameaçar…. Cada um….

    • Adjunto de ordens

      Não deve ser fácil a justificação. Quando se funda uma instituição que visa captar apoios e financiamentos e criar uma estrutura para desenvolver o tecido empresarial através do conhecimento,incubação de empresas etc e, quatro anos depois, se está parceiro a 49% ,por 490 euros, é capaz de não ser fácil explicar. Mas a ele,ainda posso tolerar.Trata da vida. A quem não posso tolerar é a quem faz isto nas costas do Povo,por quem foi eleito, aliena 49% e nem sequer dá conhecimento à Assembleia Municipal, nem publicita a opção.Esse, para mim, é que é o principal responsável. O Senhor Presidente da Câmara que, ainda por cima, é o Presidente da Assembleia Geral da BLC..!

    • primeirafila

      Mas o que andam a esconder dos Oliveirenses?

  • atento

    Então mas as giestas deixaram de deitar Biodiesel???

    • Maduros, mas verdes

      A amarela é biodiesel, já a branca é biogasolina.
      É tudo bio-“massa($)”.

  • Politicalex

    Estes estão como os da Etiópia no tempo do Imperador Ailê Sellassiê. Estavam com fome. Mandaram-lhe uns navios de milho para semear. Como a fome era muita comeram a semente. Acabaram por morrer aos milhares..! Estes estão iguais.”Comem a semente”..!

  • Carlos Raposinho

    Venho eu do estrangeiro, onde ando a tratar da minha vida e da dos amigos, para visitar o meu padrinho António e distribuir viagens para os miúdos irem ver o Senne e deparo-me com isto.
    Não esta certo, arranjo para lá eu milhões para cá dividirmos, e dá nisto.
    Não está certo, tínhamos triangulado a quadratura do circulo para que isto funcionasse bem e vocês estragaram tudo. Eu lá fora, a Lena em Lisboa, o João em Coimbra triangulavamos o exterior, o padrinho Tó fazia cá a quadrangulação do sistema, e o Zé fazia umas festas para entreter e disfarçar fechando assim o circulo.
    depois vêm estes filhos da mãe estragar o arranjinho todo.
    Metam-nos em tribunal.

  • Mário Rui

    Caríssimos amigos, antes de me apresentar, deixem-me um pesar lançar. Morreu hoje a língua portuguesa! Dr. João Nunes, não saber escrever é grave, muito grave! Partindo agora para apresentações, sou o Mário, trabalho há 27 anos num talho, podia ser político, mas dediquei-me a cortar carne. Feitas as apresentações, vou directo ao assunto: Tudo o que li sobre a BLC3 é um resumo de documentos, analisados e devidamente estruturados sobre as temáticas mais relevantes. Tudo o que se pode ler ou já se leu sobre a BLC3 é baseado em documentos!! De outra forma, como saberíamos o que se lá passa? Por meditação? A Comunicação Social local não faz questão de fazer jornalismo, não esmiúça o que poderá estar errado, não escrutina o poder, não faz jornalismo de investigação…NADA! A Comunicação Social local é um atentado ao jornalismo, porém, sempre podiam apelidar-se de empresas do ramo publicitário, afinal, sempre vender bem o peixe que, por vezes ainda nem está no lota, e já é video daquela espécie de TV ou capa da familiar espécie de jornal..Valha-nos o Correio da Beira Serra!! Como poderemos então saber algo sobre a BLC3? Chegamos sempre à mesma conclusão: apenas pelos documentos que podem ser consultados. Ou seja, o Dr. João Nunes, catedrático como é, vai colocar-se a ele próprio em tribunal??! Podem explicar?! Eu cá não percebo. Outra coisa, o senhor em causa, com o auxilio do executivo camarário, atribuem anualmente prémios no valor de cerca de 25 mil euros no programa Empreender +. Aqui, “face to face”, digam-me: onde estão e quais os resultados das empresas que receberam estas verbas? De forma documentada, ou seja, facultada pelo site da CMOH ou pela BLC3, consigo observar para quem foi o dinheiro, o que não consigo, nem de forma documentada ou visível, é saber qual o resultado desses investimentos. Já agora, os senhores sabem? Ou é só mesmo numa de friendship? Haja decoro que o povo não anda a dormir! É sempre assim, colocamos moedas de ouro na mão do povo, pagamos o seu pão, e no final, quando a nossa cabeça rola, são os primeiros a profanar. Triste forma de governar, alegre estado de embrutecer, e o povo, será que quer continuar a comer? Eu cá dediquei-me à carne e os dia vão passando, mas por cá no talho, dizem que os de alguns já passaram melhor. Uma boa tarde a todos e votos de uma boa semana.

    Um bem hajam,

    Mário Rui

    • Vírguals

      Acautele-se, Mário Rui.
      Seguindo a informação do “último comunicado e resposta” (2º parágrafo) “…daqui por diante todos estes tipos de assuntos serão tratados nos respetivos lugares.” não deixa margem para dúvidas.
      Reserve já o seu.

  • Adjunto de ordens

    E onde são os “respectivos lugares”? Como há moradas no parque Industrial, na Quinta , em Tavanca, e em Lagares da Beira, convém esclarecer isso..!E como consta que há mais BLCs na forja, parece que não as admitiram, os lugares que ainda vai haver

  • Doutor da mula russa

    Sr. Mestre Engenheiro, futuro Doutor João Nunes;

    Que a BLC não dá respostas já agente sabe, agora se as quer dar no tribunal, isso já é consigo.
    Já agora Sr futuro Doutor, o seu doutoramento também é financiado pela Universidade de Coimbra como foi o seu Mestrado (http://www.base.gov.pt/Base/pt/Pesquisa/Contrato?a=499059)?
    E basta fazer “prestação de serviços de investigação e coordenação para projeto BioREFINA do Departamento de Ciências da Vida” durante dois anos para ser mestre e depois continuar a prestação dos serviços na BLC3 durante mais três para ser doutor?
    É natural, aprendeu com o mentor António Costa que quando esteve no governo passou o curso dele de regente agrário a Engenheiro Agrónomo.
    A verdade é que já audita os trabalhos de doutoramento e de mestrado que se fazem na BLC3. A sua assinatura e a dele não faltam nos ‘abstrats’.

    • Vaca Louca

      A BLC3-Plataforma é o projecto de mestrado e de doutoramento do Nunes, As outra BLC’s manhosas são a Pós-Graduação do Campos.

  • Blc3
  • OFF TOTAL

    Isto já parece o Sporting a botar cá fora as ilegalidades ou não do Benfica, o Benfica a ameaçar com os locais próprios.

    Só para avisar que como Oliveirense não valho só 1 euro.

  • António Lopes

    Cumprindo o que me tinha proposto e anunciado.desloquei.-me ao
    Ministério Publico de Oliveira do Hospital, pelas 14, 30 horas, para
    apresentar uma nova queixa ou adenda à anterior, sobre o assunto destes
    concursos e da alienação de quotas da BLC.Tal como no passado dia seis, seguiu cópia para a IGF e Polícia Judiciária.
    .
    Quero deixar muito claro, que nada me move contra ninguém, pessoalmente.Lamento até ter que envolver pessoas que considero amigos. Só que, eu, assumi um
    compromisso com os 20 855 Oliveirenses.E, esse, é sagrado e sobrepõe-se a tudo e todos.Além de que respeitar a gestão do dinheiro público não é um favor. É um dever.
    Mais quero esclarecer os Oliveirenses que, toda a informação que envio ao Correio da Beira Serra também é enviada, no mesmo mail, a todos os jornais regionais , a saber: Folha do Centro, Rádio Boa Nova, Comarca de Arganil,Centro TV e Beiras,
    Se o Senhor Eng.João Nunes vai ao tribunal, acredito que sim.Eu, tenho a certeza que já fui. De resto, só estou a recorrer aos tribunais, IGF- Inspecção Geral de Finanças e PJ-Polícia Judiciária porque, durante meses, não fui esclarecido,me foram negados os documentos a que estão obrigados entregar, tendo sido dada prioridade ao enxovalho da minha pessoa.Só que esse tipo de atitude não só não me incomoda como não me desanima.

    • primeirafila

      Gostam muito de enxovalhar, tem sido o forte de alguns senhores. Nas Assembleias fico admirado com o que ali se passa não há respeito como havia anteriormente e já lá vou a muitos anos.

  • Conhecido

    Acho muito triste o que aqui se escreve sobre o João Nunes, um exemplo de jovem. Qualquer pai ou mãe se sentiria-a orgulhoso por ter assim um filho.
    Em vez de criticarem, que algumas pessoas nada contribuem para a sociedade ou tiveram tudo de mão beijada, dêem valor ao rapaz pelo caminho que tem percorrido.
    Tenham juízo.

    • Conheço

      Ainda mais valor? Os 49% não chegam.
      O seu a seu dono, o rapaz pode ser brilhante e honesto, cabe agora prova-lo sem inequívocos.

    • António Lopes

      Não está em causa o valor do Sr. Eng. João Nunes .Não é a pessoa que está em causa.O que está em causa é a gestão da BLC3. O Sr. Eng.João Nunes deu a cara.Sendo o presidente da empresa, fica-lhe bem.Não precisava era de vir passar atestados.Quem anda à chuva molha-se…É óbvio que o primeiro e principal responsável chama-se José Carlos Alexandrino.Esse é que foi eleito para defender os interesses do Concelho.. Para mim, quem tem que se explicar é o Senhor Presidente da Câmara.A BLC foi criada como instituição sem fins lucrativos para desenvolver o Concelho.Por alma de quem se vendem e se compram quotas da BLC? Se é sem fins lucrativos para que quer a quota? Para pagar prejuízos? Se é com fins lucrativos continua a câmara a meter lá dinheiro?Já lá meteu 500 mil euros. A Direcção Geral de Florestas meteu outros quinhentos.Segundo a própria BLC já conseguiu cerca de nove milhões de fundos.Vendeu-se uma quota por 490 00 euros!!! Isto não merece um esclarecimento? Já vamos com quatro empresas no universo BLC. Porquê e para quê? Não é estranho?Ando há uma ano a pedir esclarecimentos’ A lei obriga a que mos dêem. A mim ou a qualquer cidadão.Negam-nos porquê?Isto é que está em causa.Não são as competências do Senhor Eng.João Nunes, que não me custa nada reconhecer.Aliás sou e sempre fui um admirador.E muito me custa constatar o que constato…

    • primeirafila

      Todos se orgulham dos filhos, mas este jovem não se devia meter em certas coisas nem com certas pessoas.

    • Habitante do Alva

      Conheço o João,

      O que tem foi a pulso o resto é treta, como ele muitos estavam com a cabeça nos livros e alguns que por aqui mandam bitaites estavam com a cabeça era nas minis.

      Apenas lhe quero dizer que se juntou a más companhias.

      Lamento que por aqui passe um ataque pessoal em vez da estrutura que é a BLC3.

      Lopes acho que deves continuar a denunciar pois nada como se esclarecer tudo.

      Cumprimentos,

      • Por enquanto são umas nódoas.

        Caro habitante, pode dizer o que quiser, mas enquanto não estiver tudo esclarecido, o que se sabe é que a BLC foi o mestrado e o doutoramento do rapaz, mais, tem ficado com quotas que nem devia pensar fica, quanto mais comprar.
        até tudo estar esclarecido toda aquela malta é uma nódoa que está a usufruir dos dinheiros públicos.

      • Afonsino

        Com padrinhos que tais, até o diabo entraria na igreja matriz, com padres , bispos – o papa, não, que tem mais que apregoar! – para lhe deitarem a benção na cabeça: é tudo gente que anda com deu(ro)s na cabeça.
        Tenha juizinho.
        Quem, depois, paga a boda, mesmo sem para tal ser convidado – apelidados, depois, de invejosos, de maus-carácteres, de problemáticos – é o Zé-Povinho.
        (Razão teve o D. Afonso Henriques que, enquanto pôde, nunca pagou a bula ao vaticano.)

    • Afonsino

      Não é, “in dout”, quem é João Nunes:
      – A questão é saber o que é que ele anda a fazer.
      Ele, e todos os outros desta moderna constelação das estrelas oliveirenses.
      “De boas intenções…”coisa e tal.
      Uma constatação, generalizada ao estado do país, contém figuras deste tipo, seja em OH, seja por esse país fora: “elites” jovens que, dados os exemplos “que vêm de cima”, acham mais interessante “tratar da vidinha do que da Vida”.
      Estes exemplos enxameiam a “via láctea das jovens personalidades portuguesas”…enquanto jorrarem , da União Europeia, os imensos caudais de euros, que a eles confortam.
      Mas , crê-se, sejam estrelas – qual chuva delas – promissoras.
      Mas de quê?
      Mais do mesmo?
      Custa-me referir tal facto, mas aqui vai:
      – Os melhores “cérebros de Portugal”, afinal, qual conselho ajuizado dos papagaios passortas, andam , há muito, a emigrar.
      Porque é que o João Nunes não lhes seguiu o conselho?
      Porque anda a tratar da “vidinha”. Da dele, e dos amigos, passe a fantasia.
      É o exemplo que vem de cima.
      E , com padrinhos que tais, até o diabo seria baptizado.
      (E não faltariam padres, ou até bispos, para tal ” sacramento”.)
      Tudo (Deuros) depende…
      Viv’ó chico-espertismo – que os outros, para tal geração despontar e se afirmar, não passam de cambada de atrasados mentais.

  • Politicalex

    Cá para mim, andam aí “alguns” tão preocupados em por Oliveira do Hospital no mapa, para agora ser mais conhecida pelas piores razões..! Ou muito me engano ou, dentro de dias estão aí as televisões todas…E as locais, já disseram alguma coisa..? Não devem ser de cá. Para assuntos destes não serem notícia…