Bobadela, Avô, Aldeia das Dez e Lourosa na mira do PROVERE Rede das Aldeias de Xisto

… ao plano de acção do Programa de Valorização Económica de Recursos Endógenos (PROVERE) Rede das Aldeias de Xisto. Numa sessão de esclarecimento, os empresários do sector turístico de Oliveira do Hospital e Tábua foram desafiados a apresentar projectos que sejam uma mais valia para o território onde estão localizados. Os projectos aprovados podem beneficiar de financiamento de 50 por cento a fundo perdido.

“O objectivo é trazer à rede das Aldeias de Xisto valor acrescentado e no caso de Oliveira do Hospital é indiscutível o valor da Bobadela, Avô, Aldeia das Dez e Lourosa”, afirmou o vice-presidente do município oliveirense, Paulo Rocha, na sessão que ontem juntou no Salão Nobre da Câmara empresários de Oliveira do Hospital e Tábua com o objectivo de os incentivar a avançar com projectos que possam vir a integrar o Programa de Acção liderado pela ADXistur e candidatável ao PROVERE, numa parceria entre actores públicos e privados.

Enquanto iniciativa do Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN), o PROVERE apresenta-se como um instrumento que tem por objectivo estimular iniciativas dos agentes económicos com vista à melhoria da competitividade territorial, à valorização económica dos recursos endógenos como os naturais, o património histórico e saberes tradicionais. A aprovação dos projectos candidatos ao PROVERE é sinónimo de apoios financeiros que podem atingir 50 por cento a fundo perdido do valor inicial do mesmo, bem como o acesso preferencial a programas concretos em função da tipologia do projecto.

“Têm aqui uma oportunidade”, sublinhou Paulo Rocha, esclarecendo contudo que a aprovação do PROVERE não significa a aprovação da totalidade dos projectos que venham a integrar o plano de acção. Especificando que a aprovação de cada projecto depende da sua viabilidade, o vice-presidente da autarquia oliveirense frisou que não se trata da “galinha dos ovos de ouro”, porque cada projecto tem que ter garantido o seu auto-financiamento. Rocha explicou que cabe à ADXistur fazer uma filtragem dos melhores projectos que venham a integrar o plano de acção.

Na sessão de esclarecimento, Pedro Gouveia da ADXistur referiu-se ao PROVERE como uma “espécie de consórcio entre entidades públicas e privadas com o intuito de promover os territórios”, pelo que colocou a ênfase no “modelo de rede”. O responsável destacou a importância da “união de esforços” para “posicionar no mapa aldeias muitos interessantes, mas que estavam despovoadas e sem infra-estruturas”. Notando que o projecto “Rede das Aldeias de Xisto” começou com preocupações físicas – recuperação de fachadas, saneamento básico, canalização de água e outros recursos – Pedro Gouveia deu conta da evolução das preocupações da agência na criação de oportunidades de negócio no domínio da restauração, gastronomia e cultura.

A estratégia do plano de acção do PROVERE Rede das Aldeias de Xisto está focalizada em factores de sustentabilidade e diversificação da base económica do território-alvo, recuperando artes e ofícios da região e promovendo a internacionalização da rede das Aldeias de Xisto, suportada em produtos turísticos inovadores e diferenciadores e pela criação de uma agência de viagens.

O Programa Mais Centro – Programa Operacional Regional do Centro 2007-2013 aprovou oito candidaturas para as acções preparatórias do PROVERE: Programa de Valorização Económica dos espaços da romanização de Sicó, BuY NATURE – Turismo Sustentável em Áreas Classificadas, Rede das Aldeias Históricas de Portugal, Turismo e Património no Vale do Côa, Valorização da Rede Património Judaico, Provere Serra da Estrela e Caminhos da água: Natureza, Saúde e Bem-estar na Valorização dos Recuros Hídricos do Baixo Mondego. Estas candidaturas somam um investimento total de cerca de 455 mil euros, com uma comparticipação do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional ( FEDER) de cerca de 265 mil euros.

LEIA TAMBÉM

Dominado fogo que hoje se reacendeu em Tábua

O incêndio florestal que deflagrou na terça-feira no concelho de Tábua, que esteve em fase …

Incêndios destruíram mais 500 hectares em Seia

Incêndio de Tábua reacendeu-se e mobiliza centenas de bombeiros

O incêndio que ontem deflagrou em Tábua, está novamente activo. O reacendimento aconteceu ao início da tarde …