Bombeiros de Lagares da Beira comemoraram aniversário e distinguiram “sócio bastante amigo da corporação”

 

No dia 10 de junho cumpriu-se, em Lagares da Beira, a comemoração da passagem de mais cinco anos na vida da Associação Humanitária. A corporação brindou os bombeiros que mais se distinguiram e todas as atenções se centraram no sócio que é reconhecido pelo presidente da direção AHBV, José Pina, como “bastante amigo da corporação”.

Trata-se de António Lopes que, no dia de Portugal, Camões e Comunidades Portuguesas, foi brindado com a mais elevada distinção da Liga de Bombeiros Portugueses, o crachá de ouro.

A oferta de duas ambulâncias à corporação de Lagares da Beira, em 2005 e 2009, serviu de fundamento à homenagem que José Pina fez questão de dirigir ao “sócio benemérito da corporação”.

Em face de tamanho gesto, António Lopes confessou-se honrado pela homenagem e elogiou a “postura, trabalho, coragem e disponibilidade dos bombeiros” no cumprimento da respetiva missão.

Enquanto sócio dos Bombeiros Voluntários de Lagares da Beira, o benemérito e conhecido empresário e presidente da Assembleia Municipal de Oliveira do Hospital revelou a sua disponibilidade, para dentro das possibilidades, continuar a apoiar a corporação.

“É o meu modo de reconhecer a forma abnegada de como os bombeiros se dedicam à sua missão”, sublinhou António Lopes.

Aos bombeiros de Lagares da Beira, o benemérito aconselhou a não se deixarem incomodar pelas críticas. “Também não me sinto incomodado quando dizem que ando a tratar de votos”, continuou, informando os críticos de que apoia corporações de bombeiros desde há 15 anos. “Já ofereci 11 viaturas a oito corporações de concelhos e regiões diferentes”, particularizou.

Numa cerimónia que também ficou marcada pela atribuição do prémio Manuel Gouveia Serra à bombeira de terceira, Daniela Cardoso, ressaltou igualmente a pretensão da Associação Humanitária de construção das almejadas piscinas e pavilhão multiusos. Em dia de aniversário, foram descerradas as placas alusivas à compra do terreno, mas continua a faltar a verba para tornar o sonho em realidade.

Em causa está um terreno contíguo à sede da corporação, cuja aquisição no valor de 35 mil euros, resultou da verba conseguida com a venda do campo de futebol da corporação ao grupo desportivo da freguesia.

De acordo com José Pina, no dia 10 de junho “foi dado o primeiro passo”, mas não existe qualquer expetativa relativamente à data em que as estruturas estarão concluídas.

“O momento atual é muito complicado”, observou o presidente da direção, adiantando que estão a ser efetuados contatos junto da Câmara Municipal para que a obra possa ser sujeita a uma candidatura de financiamento junto do QREN.

Segundo José Pina, trata-se de um sonho antigo que remonta à data de construção do atual edifício sede da corporação – foi inaugurado há 13 anos – e que visa essencialmente “servir a comunidade lagarense”.

Marcada pelo habitual desfile de viaturas, a comemoração do 65º aniversário da corporação de Lagares da Beira contou ainda com a apresentação da nova ambulância de transporte de doentes, no valor de 29 mil euros e que foi custeada pela Câmara Municipal, com o apoio da Caixa de Crédito Agrícola de Oliveira do Hospital .

LEIA TAMBÉM

Cemitério de Nogueira do Cravo vai ser ampliado

A Assembleia Municipal de Oliveira do Hospital aprovou na sexta-feira o alargamento do cemitério de …

LMAN promove “peregrinação” ao Santuário de Nossa senhora das Preces em Vale de Maceira

A Liga de Melhoramentos Desporto e Cultura de Aldeia de Nogueira (LMAN) vai realizar no …