Bombeiros Voluntários de Oliveira do Hospital comemoraram 93 anos de vida e de ajuda à população

A chuva atrapalhou um pouco os planos. Mas não o suficiente para tirar brilho às comemorações dos 93 anos de existência da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Oliveira do Hospital. A cerimónia, que decorreu hoje, contou com a presença de várias individualidades ligadas aos soldados da paz e às forças de segurança, bem como com o secretário de Estado da Administração Interna. E João Almeida ficou particularmente impressionado com a capacidade demonstrada pela corporação para atrair jovens.

_DCS0190 (Medium)“Os elementos mais novos demonstraram que esta corporação tem futuro. Pela capacidade de recrutamento percebe-se que estamos perante uma instituição que sabe projectar o futuro”, referiu o secretário Estado que assistiu à bênção de uma nova viatura e inaugurou uma garagem na cave das instalações da corporação. Isto depois das condecorações e promoções, uma cerimónia onde não faltou a distinção para os mais novos. “A escolinha e a fanfarra fazem com que continuemos a sentir-nos jovens. Contribuem para a formação dos jovens que serão os futuros _DCS0183 (Medium)bombeiros”, sublinhou, por seu lado, o comandante da corporação Emídio Camacho, lembrando que neste momento se encontram em execução obras que vão permitir um maior conforto aos seus homens e mulheres. “E só me resta agradecer pelo esforço, disponibilidade e vontade demonstrada por todos”, resumiu.

_DCS0226 (Medium)Nenhum dos intervenientes nos discursos se esqueceu da importância da corporação para a comunidade, como poucos puderam ignorar que na plateia estava António Lopes uma das poucas personalidades nacionais distinguidas com a Fénix de Honra e com o Crachá de Ouro dos bombeiros portugueses. Até mesmo o seu agora adversário político e vice-presidente da autarquia, Francisco Rolo, que substituiu o presidente José Carlos Alexandrino (encontra-se no estrangeiro em representação institucional) fez questão de o saudar.

Francisco Rolo revelou, depois, que José Carlos Alexandrino, na impossibilidade de estar presente, _DCS0257 (Medium)deixou uma carta na qual referia “que a actividade operacional daquela corporação é motivo de orgulho”. “O município está-lhe eternamente agradecido pelo que faz por Oliveira do Hospital”, leu o vice-presidente da autarquia que, por seu lado, lembrou que é filho de um bombeiro voluntário e também não se conteve em elogios à corporação e da relação desta com o município.

“Feliz é o concelho, como é o caso, onde existe uma relação de respeito, harmonia e _DCS0255 (Medium)convergência de esforços para que a população se sinta segura”, frisou Francisco Rolo, lembrando que este ano alguma falta de cuidado já obrigou aquela corporação a intervir em diversos incêndios. “Foram intervenções que resultaram de alguma falta de atenção na realização de queimadas. É preciso mais cuidado”, alertou, sem esquecer o apelo da presidente da Assembleia Geral daquela instituição, Maria José Freixinho, para que a Câmara Municipal homenageasse a corporação no próximo dia sete de Outubro. “Levarei o caso à Assembleia Municipal que é quem tem capacidade para decidir”, frisou.

Um dos momentos altos das condecorações foi a entrega do prémio Manuel dos Santos Gouveia Serra _DCS0251 (Medium)que distinguiu o bombeiro do ano. O galardão, promovido pelo município, foi atribuído a Nuno Alexandre Brito Moura que está ao serviço da instituição desde 1999, por ter sido o que, no entender dos líderes da corporação, melhor cumpriu os vários requisitos necessários para esta distinção.

Antes, e perante uma irritante chuvinha, houve um desfile pela cidade. Com os muitos carros e elementos da corporação. Desde os mais novos aos mais experientes. A comemoração terminou com um almoço.

_DCS0224 (Medium)

_DCS0239 (Medium) _DCS0233 (Medium) _DCS0237 (Medium)_DCS0242 (Medium)

LEIA TAMBÉM

Capoula Santos apresentou em Oliveira do Hospital novas medidas de apoio aos agricultores afectados pelos fogos

O Ministro da Agricultura apresentou, ontem, em Oliveira do Hospital, as novas medidas de apoio …

O “Ciclone de Fogo” varreu aquela noite que o foi de (quase) todos os medos… Autor: João Dinis, Jano

Naquela noite de (quase) todos os Fogos e de (quase) todos os medos, morreu Gente …

  • Politicalex

    Desta vez, estranhamente e contra o que é costume, quem não esteve tão bem,foi a Senhora Presidente da Assembleia Geral. Não lhe fica bem a ela, os “recados” dados ao Governo, como muito bem salientou o presidente da direcção.” Não é dia para queixas e lamúrias”.Essas fez-as, bem, o Vice presidente da Câmara em jeito de pedido.Este não ameaçou com a guerrilha ao pedir o IC6 que, fico à espera, o governo do PS faça, já no próximo ano.De resto a organização dos Bombeiros de Oliveira é, efectivamente esmerada.Parabéns.

  • Fonix

    O Sr António Lopes estava lá como 1º Eleito ou não precisa disso para nada?
    Fénix de Honra e Crachá de Ouro não há muitos no País, enfim, só não vê quem não quer.

  • Politicalex

    “O PASQUIM” que não recebe nada da Câmara, já tem duas notícias sobre o aniversário dos Bombeiros e o que lá se passou.Focou todas as intervenções e deu destaque, como se impunha às declarações do Sr. Vice Presidente da Câmara PS e do Sr.Secretário de Estado, CDS.Os arregimentados e subsidiados, ainda ninguém abriu a boca ou escreveu uma linha…E falam eles de jornalismo..!

    • Alex in USA

      Não trabalham ao fim de semana.
      E como patrão fora, dia santo na loja, só lá para amanhã e se calhar.

  • Politicalex

    O director de comunicação não apareceu… Será que foi fazer a cobertura aos States..?

    • Alex in USA

      Já não digo nada, como até as penhoras andam a pagar, se calhar também dá para o passearem juntamente com a família.