Brás Garcia de Mascarenhas apadrinhou Águia-de-asa-redonda

Depois de ter participado na libertação de um Mocho-galelo, o Agrupamento de Escolas da Brás Garcia de Mascarenhas decidiu aderir à campanha de Natal do Centro de Ecologia, Recuperação e Vigilância de Animais Selvagens (CERVAS) e do RIA, em Gouveia, apadrinhando uma ave (Buteo buteo) que se encontrava em recuperação naquele espaço.

Com esta acção, o agrupamento contribuiu para a angariação de fundos para a manutenção e gestão dos dois centros, geridos pela Associação ALDEIA desde Abril e Outubro de 2009 respectivamente, em parceria com o ICNB e a ANA – Aeroportos de Portugal.

Por outro lado, o apadrinhamento visa também ser uma forma de divulgação e aproximação da população em geral, ao trabalho desenvolvido pelos centros de recuperação de fauna selvagem.

Em nota de imprensa, o agrupamento defende que “o trabalho efectuado pelo CERVAS deve ser acarinhado e incentivado”. “É uma forma pedagógica de mostrar também a toda a comunidade educativa do Agrupamento, que se deve respeitar os animais”, refere.

LEIA TAMBÉM

Jovens cientistas da EPTOLIVA de Tábua desenvolvem Compósito Antisséptico e conquistam segundo lugar na XI Mostra Nacional de Ciência

Jovens estudantes da Eptoliva, na Tábua, no distrito de Coimbra, desenvolveram uma solução desinfectante a …

A escola ou a escolinha (?). Autor: António Ferro.

Durante várias décadas, fui assistindo às mudanças (algumas drásticas e escusadas) no sistema de ensino …