Brás Garcia de Mascarenhas forma pessoal não docente sobre a adolescência

Com o objectivo de promover uma melhor interacção e comunicação com os adolescentes em ambiente escolar, o Agrupamento de Escolas está a apostar na formação do seu pessoal não docente.

Para o efeito já realizou, nos dias 28 e 29 de Dezembro, a acção “O desenvolvimento na adolescência: Papel dos auxiliares na relação adolescente-escola”, desenvolvida pelo Serviço de Psicologia.

O Agrupamento de Escolas justifica a medida com a constatação de que “a relação com o pessoal não docente se reveste de extrema importância, na medida em que várias vezes se assume como esteio de muitos adolescentes”.

Quanto à primeira acção, a escola faz um balanço positivo, verificando que “a participação e a atitude interessada de todos tornou a acção num espaço de partilha e troca de diferentes saberes”. Para o director Luís Ângelo, a iniciativa “foi um importante contributo para a melhoria da dinâmica escolar do agrupamento”.

LEIA TAMBÉM

Jovens cientistas da EPTOLIVA de Tábua desenvolvem Compósito Antisséptico e conquistam segundo lugar na XI Mostra Nacional de Ciência

Jovens estudantes da Eptoliva, na Tábua, no distrito de Coimbra, desenvolveram uma solução desinfectante a …

A escola ou a escolinha (?). Autor: António Ferro.

Durante várias décadas, fui assistindo às mudanças (algumas drásticas e escusadas) no sistema de ensino …