Câmara avança com concurso para requalificação da Avenida Dr. Carlos Campos

 

… também deverão ter início as obras do mercado e central de camionagem.

Já foi dado arranque ao procedimento concursal para a primeira fase da requalificação da Avenida Dr. Carlos Campos, na cidade de Oliveira do Hospital, no valor de 540 mil Euros. Em causa está o arranjo de uma das vias mais movimentadas da cidade e que não fez parte da grande requalificação urbanística levada a cabo em Oliveira do Hospital.

A obra vai contudo decorrer em duas fases, a primeira das quais vai contemplar a requalificação da via, ficando para depois o arranjo do espaço localizado nas traseiras do cemitério decorrente de um impasse com a empresa proprietária dos terrenos.

Objeto de várias alterações, o projeto final prevê a manutenção de duas vias, colocação de separador central e construção de uma rotunda junto ao supermercado Irmãos Gonçalves. Aguardada por todos e entendida como obra urgente, a requalificação da Avenida Dr. Carlos Campos acaba, porém, por não ser consensual.

Em causa está o facto de a obra não ter financiamento comunitário assegurado, devendo a fatura final ser paga, na totalidade, através dos cofres da autarquia oliveirense.

Isto mesmo tem sido repetidamente assegurado pelo presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital, José Carlos Alexandrino, que, ainda no início desta semana, disse que a Câmara Municipal “tem todas as condições financeiras para realizar obra”.

Depois de aberto o concurso público, segue-se a apresentação de propostas e análise das mesmas, devendo os trabalhos arrancar em 2013, ano de eleições autárquicas.

Requalificação do Mercado e Central de Camionagem deverão arrancar até ao final do ano

Sem garantia de financiamento está também a requalificação do mercado e construção da Central de Camionagem.

Colocada a concurso público pelo valor base de cerca de 986 mil Euros, a obra chamou a atenção de 32 empresas concorrentes que apresentaram propostas entre 698.413,25 Euros (mínimo) e 985.307,85 Euros (máximo).

A obra deverá arrancar até ao final de 2012 e tudo aponta para que venha a ser adjudicada à empresa Construções Irmãos Peres, autora da proposta mais baixa.

O arranque dos trabalhos colocará ponto final a duas reivindicações antigas dos oliveirenses. É que para além de dignificar o espaço do mercado municipal, o projeto vai dotar a cidade e o concelho de uma moderna central de camionagem.

Durante o período de obras, os lojistas e comerciantes do mercado serão alojados num espaço – antiga Renault – localizado nas proximidades.

Representando um valor global de cerca de um milhão e meio de Euros, sem garantia de financiamento, as obras em questão vão marcar o mandato autárquico de José Carlos Alexandrino e da equipa socialista na Câmara Municipal de Oliveira do Hospital.

“Temos dinheiro para as fazer”, informa o presidente que não encontra na falta de financiamento comunitário um entrave para o arranque das mesmas. “Se alguém pensa que não as irei fazer, engana-se”, avisa, esclarecendo também que a inauguração das mesmas acontecerá quando o próprio entender. “Os timings quem os marca sou eu, não são os outros”, informa.


LEIA TAMBÉM

José Carlos Alexandrino acusa Governo de discriminação na ajuda pós-incêndios

O presidente da câmara de Oliveira do Hospital acusou o Governo de estar a discriminar …

Presidente da CM de Oliveira do Hospital indignado por FPF esquecer Coimbra e quer jogo de solidariedade da selecção naquela cidade

O presidente da Câmara de Oliveira do Hospital, José Carlos Alexandrino, criticou a Federação Portuguesa …