Câmara coloca postes em terreno alegadamente privado e obriga proprietário a recorrer a um advogado

Rogério Figueiredo foi surpreendido, em Junho, com dois postes de iluminação pública num caminho dentro da sua propriedade, na quinta da Sernadela, em Andorinha, freguesia de Travanca de Lagos, concelho de Oliveira do Hospital. Fez saber à Junta de Freguesia que não queria lá iluminação. A autarquia não podia fazer nada e remeteu o caso para Câmara Municipal, a entidade responsável pela autorização da colocação dos postes. “Para que é que quero que a Câmara me vá iluminar o pinhal? Não quero. Quero que tirem aquilo de lá, porque ninguém lhes deu autorização para os lá colocarem. Dá impressão que é tudo nosso”, explicou ao CBS estupefacto com este caso que considera abusivo. Os cinco postes, dois deles colocados no terreno alegadamente privado, têm como objectivo iluminar o caminho, também alegadamente privado, que vai dar a casa de Nuno Gomes.

10901338_894241093929149_1116722955_o (Medium)O proprietário dos terrenos onde foram colocados dois postes garante que já tinha sido contactado há dois anos para que o local ficasse dotado de iluminação pública. Declinou. Mas a sua recusa não terá convencido os serviços da autarquia que mesmo assim avançaram com o projecto. “Agora disseram que não sabiam a quem pertencia o terreno. Esqueceram-se em dois anos”, sublinha Rogério Figueiredo, que já entregou o caso a uma advogada para que os postes sejam removidos. “Aquilo é meu, não vendi nem tenho intenções de vender, portanto é um abuso aquilo que fizeram sem me darem conhecimento”, resume, adiantando que teme que ao autorizar a colocação dos postes esteja a permitir um argumento para no futuro tornarem o caminho público. Por enquanto, a obra de electrificação parou.

“O caminho sempre foi meu, nunca foi público, nem nunca serviu aquela habitação”

O caminho é utilizado por Nuno Gomes, mas Rogério Figueiredo garante que é apenas porque ele o permite. “Não me leva terra nenhuma agarrada e não me importo. Mas o caminho que servia aquela casa vinha da estrada principal e esse deixaram-no fechar. Disso, porém, não tenho qualquer culpa. Quando a casa foi construída já o meu terreno cá estava e o caminho sempre foi meu, nunca foi público, nem nunca serviu aquela habitação”, frisa, adiantando também deu conta de tentarem alargar o caminho. “A minha sorte é que logo quando me alertaram que estavam a colocar lá aquilo entreguei o caso a uma advogada”, refere mostrando-se ainda indignado como é que se faz um investimento tão grande para iluminar o caminho para apenas uma casa. “Não entendo a Câmara deve andar a nadar em dinheiro, porque no meu terreno estão dois postes, mas no outro terreno estão mais uns quantos. Não se entende como é que se fazem estas coisas. Ainda se fossem várias habitações”, conta Rogério Figueiredo.

O presidente da Junta de Travanca de Lagos, por seu lado, foi entretanto contactado pelo município para interferir junto de Rogério Figueiredo para ceder o espaço para caminho público. Mas, António Soares, não teve sucesso e transmitiu isso mesmo à Câmara Municipal. “Eles dizem que têm um parecer da Junta, qual não sei, a dizer que aquilo é caminho público. Mas se têm esse parecer, o que os levou a pedirem-me para falar com o proprietário para que cedesse o espaço para caminho público? Não sei”, respondeu António Soares na Assembleia de Freguesia quando confrontado pelos os membros da assembleia sobre este caso. “Falei com o senhor que recusou e dei conta disso à Câmara, agora é um problema que não passa por nós”, frisou António Soares. Rogério Figueiredo, contudo, garante ter um parecer da Junta, mas a dizer exactamente o contrário: que aquilo nunca foi caminho público. “Já está na posse da minha advogada que está em contacto com a Câmara para ver se retiram aquilo do meu terreno”, remata, adiantando que quanto ceder o terreno para caminho público nem lhe passa pela cabeça. “Não sou nenhum benemérito”, remata.

10906711_894241033929155_932311887_o (1) (Medium)O proprietário da única habitação a quem os postes servem, por seu lado, lamenta a demora da electrificação dos mesmos e o arrastar de todo este processo. Nuno Gomes refere mesmo que na planta da sua habitação está descrito que o caminho é público. “Caso contrário só a voar conseguiria ter acesso a ela”, explica, ignorando que existisse outro caminho para aceder à habitação que entretanto foi fechado. Nuno Gomes acusa mesmo o proprietário do terreno de querer “extorquir dinheiro à Câmara Municipal de Oliveira do Hospital pela fixação dos postes”.

“O senhor presidente da nossa freguesia, pelo que sei, nem sequer cá reside, não deve estar bem a par da realidade que se passa por cá”

O mesmo refere ainda que no passado alguns funerais passavam por aquele local, o que, no seu ponto de vista, demonstra que o caminho sempre foi publico. Confrontado pelo CBS sobre o facto de o presidente da Junta de Travanca de Lagos não ter uma posição definida sobre se o caminho é ou não público, Nuno Gomes diz que “o senhor presidente da nossa freguesia, pelo que sei, nem sequer cá reside, não deve estar bem a par da realidade que se passa por cá”. Nuno Gomes mostra-se desagradado e inconformado com toda esta situação, já que os postes se encontram no local só não estão electrificados.

10906679_894241170595808_1863595433_o (Medium)Muitos populares estranham também o facto da autarquia estar a colocar iluminação pública num caminho que serve apenas uma habitação quando por todo o concelho tem vindo a efectuar cortes. Como o que o CBS noticiou na aldeia do Vale do Ferro: http://correiodabeiraserra.com/camara-municipal-de-oliveira-do-hospital-deixa-vale-do-ferro-a-meia-luz/#comment-4959

LEIA TAMBÉM

Incêndio

Anda tudo a gozar connosco!!! Autor: Luís Lagos

Anda tudo a gozar connosco!!! Eu estou absolutamente farto!!! Fartinho!!! Haverá quem leia este post …

Marcelo Rebelo de Sousa visita Zona Industrial de Oliveira do Hospital devastada pelos incêndios

O Presidente da República já está em Oliveira do Hospital e visitou a zona industrial que …

  • Politicalex

    Expliquem-me lá que eu sou burro e “vomito ódio”… dizem eles…Então, no Vale do Ferro, apagam as luzes. Aqui iluminam o pinhal contra a vontade do dono..? E ninguém é preso..? Piraram..?

  • Guerra Junqueiro

    Mais um exemplo do “tudo pelas pessoas”. O de Andorinha, é mais pessoa, do que o de Vale do Ferro.

    Cumprimentos
    Guerra Junqueiro

    • Politicalex

      Os…..são mais que um…e querem ser levados a sério e que batamos palmas…

  • Resineiro

    Vão lá por as lâmpadas, dá jeito para ir ás pinhas e aos míscaros.
    Podiam alcatroar o caminho, faziam como na Bobadela, e diziam que assim é público.
    Daqueles cinco postes, quantos pensa desligar a amigo Rui Coelho?

  • Combate

    Iluminação publica, 5 postes, para uma casa particular!!! Isto é que é gerir….Uma aldeia, uma galeria de arte, montanhas de turistas.. corta…Estou farto de avisar que é perigoso falar contra esta gente. O “sorrisinho” vira “veneninho”..! Egomania…

  • Zé Montanelas

    Lá estão vocês, não estão a ver que a noticia não está assinada e as fotos são montagem Photoshop, isto é tudo uma cabala contra o Alex e miudagem. Eles é tudo pelas pessoas pelos animais pelas florestas.
    Se souberem esperar o melhor está para vir.

    • E tudo o vento levou

      Já percebi, o “tudo pelas pessoas” passou agora ao “tudo por tudo”.
      Com estes esclarecimentos que o CBS tem levado a cabo, tem-os levado a fazer “tudo por tudo” para se lá manterem. O problema é que para alguns, fazem “tudo por uma linha” por outros é “tudo pró caraças”.

  • andorinhense

    Boa tarde
    E o normal quando se compra votos em casa do pai do sr Nuno foi arranjada a entrada para o filho vão os postes.

  • Sr. Viegas

    Boa tarde caríssimos amigos,
    É com enorme espanto e admiração que leio esta noticia. Gosto deste espaço de debate, quando levado com elevação, é útil para a discussão de várias temáticas publicas. Tenho contribuído com a minha opinião para muitas delas mas, infelizmente, esta não posso comentar. No posto que ocupo à 27 anos, sempre procurei ser uma pessoa séria, integra e igualitária. O que se tem passado pela minha terra não cumpre com nenhum destes requisitos, que acho fundamentais para se viver em sociedade. Isto já não se trata de medidas, estratégias ou cacique, meus senhores, isto é CRIME! O poder serve para servir o povo, e não para nos servirmos…Triste executivo e tristes seguidores, estão a criar uma sociedade de (e desculpem-me a expressão) M**** em Oliveira do Hospital, nós sabemos quem são vocês e cá estaremos para vos elucidar da M**** que andaram a fazer com o erário publico!

  • Manuel Maria du Bocage

    Este tipo de cenário não é um caso pontual, HÁ MAIS. E resume-se em poucas palavras, TUDO POR A NOSSA MALTA!

  • love is in the air

    só noticias ridículas. o sr dono deste jornal já se esqueceu que tanto elogiou as eletrificações rurais que ate foram propostas e uma bandeira do seu querido partido comunista no anterior mandato. e bem. esqueceu se de dizer que este projeto não é para colocar iluminação publica, mas sim para ampliar as redes de energia elétrica e permitir que qum tem terrenos agrícolas possa ter energia possa ter baixadas elétricas mais perto das explorações e habitações. e foi um projeto do proder que foi aprovado e que infelizmente por questões particulares e por simples aproveitamento político se pode perder o financiamento só para brincar as noticias. depois vai explicar aos presidentes de junta que tudo fizeram para serem contemplados com eletrificações rurais em todas as freguesias que afinal eles não sabem o que andaram a fazer.. leiam o boletim municipal e informem-se.. a azia passa com umas trutas e uns subsídios prometidos ao futebol que nunca chegam…

    • Carlos Antunes

      Ó animal, então na minha rua, onde mora tanta gente andam a desligar lâmpadas e tu vens-me para aqui defender a electrificação de uma caminho que serve apenas uma habitação. Animal deves ser daqueles que vivem às custas dos nossos impostos. Por isso, o amor anda no ar, anda. Cambada de pedantes.

      • Politicalex

        Carlos Antunes: Eles o que mostram é como as notícias do CBS os desmascaram e os incomodam. Não sei quem é que meteu naquelas cabeças a ideia de que são espertos, quanto mais iluminados. Se o caminho sai do pinhal entra no proprietário da casa vêm com esta conversa para quê? Depois, no Vale de Ferro e Vieiro já viveram mais de cem pessoas.Tiveram que abandonar.Hoje há esforços para revitalizar a zona e com turismo, desligam. Depois vêm aqui tentar tapar o sol com a peneira, só para justificarem uns trocos que lhes pagam…Na gíria: Uma cambada..!

    • Politicalex

      E o que é que tem a ver uma coisa com outra? 5 postes para uma casa? Quem é que o mandou construir ali. Nada a opor. Desde que suporte o gosto.Gerir a coisa publica é um pouco mais que argumentar barbaridades. As meias verdades valem o que valem.Meter as p..tas no meio das santas, só as mentes devassas.Os terrenos agricolas é o pinhal do dono que não os quer lá. Não te armes aos cucos que não tens estofo para isso.Não queiras ensinar a missa ao vigário que já demonstrou que sabe mais a dormir que vós acordados.O dono do jornal é que anda a guardar as electrificações e as casas que constroem no meio dos pinhais? Que o fantasma ande nos corredores e gabinetes da Câmara, vá que não vá. Agora que esteja em toda a parte…Ele é Deus, ou estais a transformá-lo em…? Os subsídios não chegam mas a equipa ganha.! Só vos goza..!Pagai as vossas deixai as dele.Del já lhe vimos a cor.Do vosso lado, mesmo com o nosso, é só para os “vossos”..! Vergonha na cara, para não dizer…nas ventas…

    • Guerra Junqueiro

      Oh meu “amorzinho”;

      Mas qual projecto? O tal projecto de que fala, foi apresentado pelo então presidente da Junta de Vila Franca, Sr Prof. João Dinis, tendo a CMOH atrasado a situação dois anos, volto a referir, dois anos, pois só pagava 15% do investimento, sendo o resto pago com dinheiro que havia da CEE, agradeçam à ex-presidente da câmara de Leiria, Isabel Damasceno, que alargou o prazo das candidaturas, para Oliveira não perder o projecto, pois mais uma vez foi tudo feito em cima do joelho.
      É também verdade, que Vila Franca, ao fazer bem o seu trabalho tem hoje mais quilómetros desta linha, do que o resto do concelho, tendo até aproveitado para resolver uma situação menos legal, mas isso fica para outra altura.
      Se querem agradecer a alguém por existirem estas baixadas, agradeçam ao Professor João Dinis, não é por ser do PCP, que não se dê o devido louvor a quem merece. Ele está aí vivo e com boa voz, falem com ele.

      Cumprimentos
      Guerra Junqueiro

  • presidente de qualquer coisa

    em travanca agora nascem noticias. alias são preparadas noticias. pelo que se sabe o presidente da junta até já tem um acessor de imprensa na localidade só para enviar noticias para o jornal. por causa de questões entre 2 particulares e 2 postes fazem aqui uma noticia. vá lá vasculhar o que um anterior membro da junta andou a fazer nas suas propriedades e nas dos amigos enquanto esteve na junta. aquele que agora anda ressabiado nas assembleias de freguesia. para atacar a camara tudo serve. já ninguém vos passa cartão e já não sabem o que fazer.. vão á Covilhã. lá há muita noticia sobre empresas a fechar com salários em atraso e dividas.. e ninguém é preso.

    • Politicalex

      Se olhasses para o espelho, ou já o levaram? Constou-me que o “despejar do velho”, deu mais um passaporte para a rua.Mas cuida-te.Vai-te chegar outra pior.Nunca te disseram que vender a alma ao diabo não é solução..? Tens cá uma moral para falar..! Verifico que, tu, ainda passas cartão e até dás ares de incomodado..! E se lhe pagasses o que lhe deves? Não era melhor serviço..?

    • Guerra Junqueiro

      Parece que vai sair uma noticia que contempla Travanca, sobre Fundações.

      Cumprimentos
      Guerra Junqueiro

      • Corta e cose

        Venha ela
        Travanca está mesmo necessitada de propaganda. Pode ser que assim o Executivo Camarário se lembre desta pobre e perdida freguesia!

    • Sócrates

      Então o Sr. sabe disso e não expõe publicamente! Dir-se-ia que é caso para o Ministério Publico!
      Responsabilize-se o individuo, até lhe posso sugerir a Folha do Centro, a CentroTv, aposto que estão á espera de um “furo” desses. Certamente se vierem até Travanca de Lagos levam mais reportório acerca do actual secretário do que sobre qualquer um dos outros membros do executivo anterior.
      O que está acima e noutras noticias foi exposto publicamente no sitio adequado para o efeito, se acha que está tão certo nas afirmações que faz convido-o a faze-las também no sitio próprio. É capaz?
      Já agora a questão não são dois particulares, é sobre uma linha paga com os euros dos contribuintes, numa época de contenção onde tanta candeia se apaga, qual o proveito de alumiar uma mata?
      O meu dinheiro custa-me a ganhar e os impostos custa-me a pagar para os ver empregues neste tipo de obra.
      Empresas a fechar e desgraças alheias, infelizmente assistimos a elas todos os dias, mas ainda bem que se fecham porque é sinal que existiram e houve capacidade para as poder desenvolver. E o Sr.(a) o que é que produziu para a sociedade? Atrevo-me a dizer NADA, senão saberia o que isso custa e o esforço que é necessário despender, e não desdenharia do esforço dos outros.
      Vá incubar até a BLC e depois apite!

  • Politicalex

    Porque será? Neste País todos os dias fecham 27 empresas.Todos os dias 130 pessoas deixam de pagar as prestações.Todos os dias 111 famílias, são despejados ou ficam sem casa.Morre-se nas urgências por falta de médicos e outros cuidados.20% da população passa fome.O problema é o dono do “Paskim”..! E ninguém é preso? É..! O principal responsável já lá está. Mais uns tantos estão para breve.Se os bancos já todos faliram não vejo a admiração.Os que falam nunca faliram porque se agarraram ao emprego público e nunca fizeram mais nada na vida.Nas poucas iniciativas que tentaram, ou onde tiveram responsabilidades, deu o que se sabe. Caixa Agrícola. Queres que diga mais..? Além do mais, o País deve 135% do PIB.Quer dizer, há muito está falido.Mesmo assim a prioridade é fazer a “maior e mais mediática” feira do queijo..! E NINGUÉM É PRESO..!

    • Guerra Junqueiro

      Caro Politicalex;

      Não percebe o interesse em drogar-nos com queijo?
      O queijo faz esquecer, quando alguém se esquece, é comum afirmar-se que come muito queijo. Essa é a ideia, fazerem-nos esquecer o que se está a passar.
      Não deve resultar.

      Cumprimentos
      Guerra Junqueiro

    • Combate

      Hoje, Boticas, lá bem no Norte do País,que tem 5 750 habitantes, anunciou que teve 60 mil pessoas na feira do Enchido…Não me constou que pagassem transporte nem almoço a ninguém. A feira é para ganhar não é para perder. Por aqui, para juntarem 5 mil têm que os “corromper” com o almoço, o transporte e, alguns, até com a dormida…e dizem eles que fazem “a maior e mais mediática” feira do queijo..! Coitados… vê-se bem que nunca saíram daqui…

  • confeitaria local

    Ora que noticia bonita. Mas essa gente competente e séria da câmara e seus adjuntos têm sempre a possibilidade de substituir os postes de cimento que estragam a vista, por postes de madeira, indicando a empresa de madeiras a quem os podem comprar,favorecendo o amigalhaço das festas ou colaborador . Fica tudo em familia . Assim já ficava tudo em sintonia com a natureza e com o pinhal . Seria um bolinho recheado com pinhão. Para quem se presta a tanta coisa esta era mais um ,mas resolvia de vez o problema . Digo eu .