Câmara da Guarda: Álvaro Amaro exige ser ouvido pelo Governo na estratégia nacional para o lítio

O presidente da Câmara Municipal da Guarda, Álvaro Amaro (PSD), emitiu ontem um comunicado onde manifesta o seu protesto pelo facto de o Governo “ter apresentado em Bruxelas uma Estratégia Nacional para a fileira do lítio sem ter havido nenhum diálogo com o município da Guarda”, por ser conhecido o “potencial” desta fileira no seu concelho. O autarca acusa o Governo de discriminar as câmaras conforme a cor política e exige ser ouvido.

O município da Guarda, adianta ainda na nota, apresentará ao Governo o seu protesto e “exige ser ouvido” em relação a todo o desenvolvimento do referido plano, alegando que “está em causa a exploração de um recurso natural muito importante para a Guarda e para toda a região”. “É por demais conhecido o potencial desta fileira no concelho da Guarda, para além de já terem sido dados pareceres positivos, ainda que não se conheçam as condições para a exploração deste mineral tão importante enquanto tal e também na sua transformação, nomeadamente para o fabrico de baterias”, refere a autarquia.

“Numa altura em que é particularmente importante olhar para o interior como um todo, não se compreende que o Governo dialogue apenas com uma parte”, refere, considerando que “mais grave é ainda o facto de ser público que tal procedimento foi diferente com uma autarquia gerida pelo Partido Socialista”. “Na verdade, não é admissível haver por parte do Governo dois pesos e duas medidas”, sublinha.

O social-democrata considera que o Plano Estratégico para o sector “devia ter sido assumido como um importante motor de desenvolvimento, mas assumido por todos, independentemente da cor política”. “Um Plano Estratégico deve ser nacional, deve ser do país e não apenas de quaisquer conveniências políticas”, sublinha.

 

LEIA TAMBÉM

Universidade de Coimbra aposta na folha de mirtilo para tratamento da Esclerosa Múltipla

Um projecto de investigação da Universidade de Coimbra aposta no potencial terapêutico da folha de …

Polícia Judiciária deteve mulher que tentava introduzir haxixe na prisão de Coimbra

PJ deteve 12 pessoas em Coimbra por suspeita de tráfico de droga

A Directoria do Centro da Polícia Judiciária anunciou hoje ter detido, na terça-feira, doze pessoas …