Câmara de Góis atribui apoios aos Estudantes e assina contrato de Emprego-Inserção com desempregados do concelho

Câmara de Góis atribui apoios aos Estudantes e assina contrato de Emprego-Inserção com desempregados do concelho

A Câmara Municipal de Góis vai atribuir uma prestação pecuniária equivalente a 200 euros por ano para estudantes do ensino superior e de 170 euros para os estudantes do ensino secundário ou técnico -profissional.

Estão abrangidos por este apoio os alunos residentes no concelho de Góis que se encontram a frequentar o ensino superior público, particular ou cooperativo, ou o ensino secundário/técnico-profissional cujo curso seja fora dos concelhos limítrofes (Arganil, Lousã, Vila Nova de Poiares e Pedrogão Grande). Os interessados devem entregar os documentos exigidos, nos serviços administrativos da autarquia, até 15 Outubro.

O Município de Góis, paralelamente, assinou um contrato de Emprego-Inserção com quatro desempregados do concelho. Estes elementos vão exercer funções nos serviços administrativos, limpeza e conservação dos espaços públicos do Município de Góis. A medida insere-se no programa Contrato Emprego-Inserção, apoiado pelo Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), e três desses contractos tem a duração de um ano.

“Quem cria emprego são as empresas, porém as câmaras podem intervir para fazer face a condições de instabilidade social, com o objectivo de fomentar e aperfeiçoar as competências socioprofissionais de quem está desempregado e quer valorizar-se profissionalmente”, refere um comunicado da autarquia.

Os dois homens e as duas mulheres que a partir de hoje passam a estar ao serviço do município são beneficiários do subsídio de desemprego e do Rendimento Social de Inserção, e tem idades compreendidas entre os 28 e 54 anos, com habilitações entre o, I, II Ciclo e Frequência em Mestrado. Os beneficiários do subsídio de desemprego receberão uma bolsa mensal complementar no valor de 20 por cento do Indexante de Apoio Social (IAS), fixado nos 419.22 euros, bem como uma da bolsa mensal, despesas de transporte, subsídio de alimentação por cada dia de actividade e seguro que cobre os riscos inerentes ao exercício da actividade.

LEIA TAMBÉM

Atropelamento mortal em Candosa, concelho de Tábua

Mulher morreu hoje em Oliveira do Hospital vítima de atropelamento na EN17 junto ao Lidl

Uma mulher, com 60 anos, morreu ao final da manhã de hoje na sequência de …

João Paulo Albuquerque acusa PS por não concluir IC6, pelo menos, até 2030

João Paulo Albuquerque considera que o IC6 não é uma prioridade, mas sim uma necessidade …