Câmara Municipal ainda não desbloqueou penhora do Centro de Negócios da Acibeira

Apesar de ter avançado com uma candidatura ao Quadro Comunitário de Referência Estratégico Nacional (QREN) para a localização da ESTGOH nas antigas instalações da Acibeira, a Câmara Municipal (CM) ainda não resolveu o imbróglio do direito de superfície daquele espaço, que há uns anos foi penhorado pela Caixa de Crédito Agrícola Mútuo da Beira Centro (CCAMBC) à Acibeira.

O correiodabeiraserra.com falou há instantes com o presidente da direcção da CCAMBC, Francisco Batista, que adiantou a este diário digital que, numa reunião realizada há mais de um ano entre as duas entidades, a autarquia oliveirense ficou de “pedir um parecer jurídico” para posteriormente poder agir em conformidade. Contudo, o processo continua “em banho-maria”.

O presidente daquela instituição bancária, que ressalvou que o direito de superfície está penhorado à ordem da Caixa Central, em consequência de uma execução movida contra a Acibeira, voltou a frisar que continua a haver “um entendimento total para que seja possível fazer um acordo, a troco da regularização da dívida”. Em causa, ao que este diário digital apurou, está um montante de cerca de 400 mil euros.

Sublinhando que “a decisão está nas mãos da Câmara”, Francisco Batista também garantiu ao CBS online que caso “apareça alguém interessado” no devoluto Centro de Negócios da Beira Serra, nunca será tomada qualquer decisão “sem se voltar a ouvir” a CM de Oliveira do Hospital.

LEIA TAMBÉM

Nova liderança da JSD de Oliveira do Hospital quer colocar problemas dos jovens na agenda política local

Virgílio Salvador, de 26 anos, foi eleito no domingo presidente da Juventude Social Democrata de …

«Castração» política em Oliveira do Hospital. Autor: João Cruz

Passados 44 anos após o 25 de Abril de 1974, vive-se hoje em Oliveira do …