Câmara Municipal de Oliveira do Hospital abre candidaturas para empresas a instalar na BeiraInova

A “BeiraInova – Inovação e Empreendorismo” já está pronta a receber as empresas que se queiram instalar naquela incubadora, que vai funcionar num pavilhão alugado pela autarquia oliveirense na zona industrial de Oliveira do Hospital.

Conforme especifica a página de Internet da Câmara Municipal (CM), este equipamento de apoio à iniciativa empresarial insere-se “na estratégia de desenvolvimento do município de Oliveira do Hospital, apostando numa nova geração empreendedora, e facultando-lhe as condições para o arranque das respectivas ideias de negócio”.

O projecto é da autoria da CM e “resulta de uma visão partilhada – nomeadamente com a Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Oliveira do Hospital e o Instituto Politécnico de Coimbra – que consiste no “aproveitamento do conhecimento e do saber existente a materializar na criação, em Oliveira do Hospital, de um espaço de fomento à iniciativa empresarial inovadora”.

Composta por sete gabinetes – um deles destina-se a actividade com carácter industrial –, a BeiraInova reúne todo um conjunto de condições e equipamentos para uso colectivo, e também presta “orientação técnica na fase de implementação e desenvolvimento” de uma determinada ideia de negócio.

A cedência dos gabinetes tem um custo de 3,00 euros por metro quadrado, e os utilizadores têm direito à utilização de “todas as infra-estruturas e serviços de uso comum instalados” naquela incubadora.

A instalação das empresas incubadas terá um prazo máximo de dois anos, mas – caso exista necessidade – o prazo poderá ser alargado. Pode consultar aqui as normas de funcionamento da BeiraInova e ter acesso ao formulário de candidatura.

LEIA TAMBÉM

Primeiro-ministro vê nas biorefinarias uma “oportunidade” para aproveitar a floresta e elogia trabalho desenvolvido na BLC3

O primeiro-ministro destacou ontem na inauguração do Campus de Tecnologia e Inovação BLC3, em Oliveira do …

António Costa remete construção do IC6 para “quando haja condições financeiras”

O primeiro-ministro não se compromete com uma data para a construção do IC6 entre Tábua …