obras em casa

Câmara Municipal de Oliveira do Hospital lança Programa “Casa Digna” para apoiar cidadãos com dificuldades socioeconómicas

A Câmara Municipal de Oliveira do Hospital (CMOH) pretende lançar em Setembro o designado Programa “Casa Digna”, um projecto municipal que pretende apoiar a recuperação de casas e a criação de condições de habitabilidade. A iniciativa destina-se a pessoas com dificuldades socioeconómicas residentes no concelho há pelo menos um ano e espera contribuir para a resolução de problemas, já diagnosticados, de degradação do parque habitacional do concelho.

“Este programa, que se encontra em fase de consulta pública – o projecto de regulamento foi publicado no Diário da República no dia 9 de julho – , deverá começar a ser aplicado a partir do próximo mês de Setembro e vai ser desenvolvido pela câmara municipal, que tem vindo a fazer um levantamento sobre o estado de conservação e a determinar as prioridades de intervenção no parque habitacional, em cooperação com as juntas de freguesia e instituições particulares de solidariedade social (IPSS)”, explica uma nota da autarquia.

Os destinatários a estes apoios solidários são moradores do Município de Oliveira do Hospital há pelo menos um ano, em situação comprovada de carência económica, e que não disponham de um rendimento mínimo per capita superior a 50 por cento da remuneração mínima nacional (RMN). No caso de agregados familiares isolados poderá atingir os 70 por cento da RMN.

O programa de apoio irá incidir, fundamentalmente, sobre obras de requalificação de habitações, como, por exemplo, reparações a nível dos telhados, portas ou janelas, intervenções nas cozinhas e casas de banho, criação de espaços para crianças ou eliminação de barreiras arquitetónicas em habitações ocupadas por pessoas com mobilidade condicionada.

LEIA TAMBÉM

Um morto em Viseu devido a acidente

Um homem de 35 anos morreu ontem à noite na sequência de um acidente na …

“Parece que existe [em Oliveira do Hospital] uma espécie de ‘racismo’ político”

Bruno Amado foi um dos dois únicos elementos do PSD a conquistar a presidência de …

  • Abel Bernardo Oliveira

    Mais uma promessa do presidente e espero que a cumpra. Em Casal de Abade, há uma família que não tem água, nem eletricidade em casa, vivem em plena Idade Média. Os fontanários em número de 6 (seis), foram todos fechados, aquando da inauguração da água canalizada. Resta a este casal pedir aos vizinhos a água para fazerem a comida e para a higiene pessoal. A roupa que poderia ser também lavada nos tanques públicos, também estes estão fechados, obrigando as pessoas da aldeia, a comprarem máquinas de lavar. Presumo que Casal de Abade por estar no extremo sul do concelho, esteja dada como esquecida. Tudo o que é de Lourosa para baixo, caiu no esquecimento da edilidade. O próprio presidente de junta, só por ali passa aquando das campanhas políticas.
    As valetas da estrada que vai de Casal de Abade à Venda do Porco, não se definem, estão num estado lamentável, completamente cheias de erva, que nesta altura são pólvora para os incêndios. Vergonha para o município, que gasta todo o dinheiro dos munícipes e não tem um vintém, para ali mandar dois cantoneiros fazer limpeza.

    • Oliveisense

      Então o Sr. Presidente que tudo sabe,ainda não aprendeu que água é alegria, e que repousa a alma.Ponha água nos fontanário,deixe de ser asno.(pois até

      esses agradecem).

  • batista

    Acho que estas com azar porque na zona norte ha muitos mais carenciados que aí. Lá prós lados da cordinha. Capiche 🙂

    • Xavier

      Seria de bom-tom e de muito boa educação, que desse a sua opinião acerca dos munícipes e suas necessidades sem ofensa. Não lhe fica nada bem a expressão “estás com azar”, até que parece que come em manjedoura, o que não é o meu caso, pois não me conhece de lado nenhum, para se, me dirigir aplicando a segunda pessoa do singular. Mais, o seu nome batista, nada diz, pois refugia-se no anonimato, o que quer dizer covardia.

      • Francisco Mendes

        Ai foi para ti que falaram? Quem és afinal?
        Há com cada parvo!

  • António Lopes

    E , para que conste, vai ser disponibilizado quanto? Ou será como o subsidio de natalidade, cinquenta mil e o de apoio ao ensino superior cinquenta mil…?É que.isso dá para poucos telhados, poucas portas e poucas janelas… O Estado entra com quanto?

  • Inquéritos

    O senhor presidente da “Kembra” gosta tanto do “meu Povo” como ele gosta de dizer… que até a Espanha lhe vai dar secas para ver se convence o “seu Povo” daquilo que não é possível convencer. O problema são os inquéritos no CBS. om tanta popularida do “seu Povo”, não há um onde não leve uma “chouriça dobrada duas vezes. pese os arregimentados a pincavalhar e apedirem para pincavelharem… Neste está com sorte. Ainda só vai com chouriça e meia…Duas vezes e meia…
    Se ele apresentasse as contas certas da água, descontase o desconto(perdoe-se o plionasmo) que teve das águas pluviais, o desconto que teve, agora, rectroactivo nos preços do saneamento, e se restituisse o que levou a mais ao “meu Povo”, se o CBS a seguir, metesse um inquérito a perguntar se concordava-mos com esas correções, aí a chouriça dobrava várias vezes a favor dele..O problema são as festas e a bola…Não deixam..! Gosta tanto do Povo que até lhe alivia os bolsos.

  • Democracia

    Venham e tragam um amigo, pode ser o Syrisa o Varoufakys.

    Algo que não entendo esta gente do Bloco e Comodistas não queria que Portugal saia do Euro, mas afinal não querem que a Grécia saia, alguém pode explicar.

    http://www.bloco.org/

  • São Gião

    Festão em grande, fim de semana em São Gião com a malta que quer liberalização das ganzas. Avisem os Bombeiros que a fumaceira não é fogo.