obras em casa

Câmara Municipal de Oliveira do Hospital lança Programa “Casa Digna” para apoiar cidadãos com dificuldades socioeconómicas

A Câmara Municipal de Oliveira do Hospital (CMOH) pretende lançar em Setembro o designado Programa “Casa Digna”, um projecto municipal que pretende apoiar a recuperação de casas e a criação de condições de habitabilidade. A iniciativa destina-se a pessoas com dificuldades socioeconómicas residentes no concelho há pelo menos um ano e espera contribuir para a resolução de problemas, já diagnosticados, de degradação do parque habitacional do concelho.

“Este programa, que se encontra em fase de consulta pública – o projecto de regulamento foi publicado no Diário da República no dia 9 de julho – , deverá começar a ser aplicado a partir do próximo mês de Setembro e vai ser desenvolvido pela câmara municipal, que tem vindo a fazer um levantamento sobre o estado de conservação e a determinar as prioridades de intervenção no parque habitacional, em cooperação com as juntas de freguesia e instituições particulares de solidariedade social (IPSS)”, explica uma nota da autarquia.

Os destinatários a estes apoios solidários são moradores do Município de Oliveira do Hospital há pelo menos um ano, em situação comprovada de carência económica, e que não disponham de um rendimento mínimo per capita superior a 50 por cento da remuneração mínima nacional (RMN). No caso de agregados familiares isolados poderá atingir os 70 por cento da RMN.

O programa de apoio irá incidir, fundamentalmente, sobre obras de requalificação de habitações, como, por exemplo, reparações a nível dos telhados, portas ou janelas, intervenções nas cozinhas e casas de banho, criação de espaços para crianças ou eliminação de barreiras arquitetónicas em habitações ocupadas por pessoas com mobilidade condicionada.

LEIA TAMBÉM

Sociedade Recreativa Penalvense recebe XV Encontro de Tunas

A Sociedade Recreativa Penalvense recebe, este domingo, o XV Encontro de Tunas, em Penalva de …

Oliveira do Hospital vai contar com sistema de optimização de deposição de resíduos

O concelho de Oliveira do Hospital é um dos 16 municípios do Planalto Beirão que …

  • Abel Bernardo Oliveira

    Mais uma promessa do presidente e espero que a cumpra. Em Casal de Abade, há uma família que não tem água, nem eletricidade em casa, vivem em plena Idade Média. Os fontanários em número de 6 (seis), foram todos fechados, aquando da inauguração da água canalizada. Resta a este casal pedir aos vizinhos a água para fazerem a comida e para a higiene pessoal. A roupa que poderia ser também lavada nos tanques públicos, também estes estão fechados, obrigando as pessoas da aldeia, a comprarem máquinas de lavar. Presumo que Casal de Abade por estar no extremo sul do concelho, esteja dada como esquecida. Tudo o que é de Lourosa para baixo, caiu no esquecimento da edilidade. O próprio presidente de junta, só por ali passa aquando das campanhas políticas.
    As valetas da estrada que vai de Casal de Abade à Venda do Porco, não se definem, estão num estado lamentável, completamente cheias de erva, que nesta altura são pólvora para os incêndios. Vergonha para o município, que gasta todo o dinheiro dos munícipes e não tem um vintém, para ali mandar dois cantoneiros fazer limpeza.

    • Oliveisense

      Então o Sr. Presidente que tudo sabe,ainda não aprendeu que água é alegria, e que repousa a alma.Ponha água nos fontanário,deixe de ser asno.(pois até

      esses agradecem).

  • batista

    Acho que estas com azar porque na zona norte ha muitos mais carenciados que aí. Lá prós lados da cordinha. Capiche 🙂

    • Xavier

      Seria de bom-tom e de muito boa educação, que desse a sua opinião acerca dos munícipes e suas necessidades sem ofensa. Não lhe fica nada bem a expressão “estás com azar”, até que parece que come em manjedoura, o que não é o meu caso, pois não me conhece de lado nenhum, para se, me dirigir aplicando a segunda pessoa do singular. Mais, o seu nome batista, nada diz, pois refugia-se no anonimato, o que quer dizer covardia.

      • Francisco Mendes

        Ai foi para ti que falaram? Quem és afinal?
        Há com cada parvo!

  • António Lopes

    E , para que conste, vai ser disponibilizado quanto? Ou será como o subsidio de natalidade, cinquenta mil e o de apoio ao ensino superior cinquenta mil…?É que.isso dá para poucos telhados, poucas portas e poucas janelas… O Estado entra com quanto?

  • Inquéritos

    O senhor presidente da “Kembra” gosta tanto do “meu Povo” como ele gosta de dizer… que até a Espanha lhe vai dar secas para ver se convence o “seu Povo” daquilo que não é possível convencer. O problema são os inquéritos no CBS. om tanta popularida do “seu Povo”, não há um onde não leve uma “chouriça dobrada duas vezes. pese os arregimentados a pincavalhar e apedirem para pincavelharem… Neste está com sorte. Ainda só vai com chouriça e meia…Duas vezes e meia…
    Se ele apresentasse as contas certas da água, descontase o desconto(perdoe-se o plionasmo) que teve das águas pluviais, o desconto que teve, agora, rectroactivo nos preços do saneamento, e se restituisse o que levou a mais ao “meu Povo”, se o CBS a seguir, metesse um inquérito a perguntar se concordava-mos com esas correções, aí a chouriça dobrava várias vezes a favor dele..O problema são as festas e a bola…Não deixam..! Gosta tanto do Povo que até lhe alivia os bolsos.

  • Democracia

    Venham e tragam um amigo, pode ser o Syrisa o Varoufakys.

    Algo que não entendo esta gente do Bloco e Comodistas não queria que Portugal saia do Euro, mas afinal não querem que a Grécia saia, alguém pode explicar.

    http://www.bloco.org/

  • São Gião

    Festão em grande, fim de semana em São Gião com a malta que quer liberalização das ganzas. Avisem os Bombeiros que a fumaceira não é fogo.