Câmara Municipal foi “prestar contas” em Santa Ovaia

 

… logo seguidos pelo apoio à ampliação da sede da IPSS local. No dia em que a freguesia levou a efeito o esperado Festival das Sopas, Santa Ovaia foi chamada a conhecer o investimento que tem vindo a ser feito na localidade.

“É fundamental prestar contas às pessoas do que se faz e do que se deixa de fazer”, começou por considerar o presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital para quem a iniciativa, ontem realizada e que desde 2010 já passou por outras freguesias do concelho, se afigura como uma forma de “valorizar o dinheiro público que se investe na freguesia”.

À margem do subsídio que este ano a Câmara Municipal transferiu à Junta de freguesia (19.100 Euros), foram ontem assinados protocolos entre as duas entidades relativas à execução de infra-estruturas e pavimentação de um arruamento numa urbanização da freguesia (45 mil Euros) e à execução de infa-estruturas de água, saneamento, passeios e pavimentação da rua da padaria ( 88 mil Euros). A par destes, a cerimónia contou ainda com a assinatura de protocolo entre a Câmara Municipal e o Centro Paroquial e Solidariedade Social de Santa Ovaia relativos ao apoio de 50 mil euros dado pela autarquia para ampliação da sede daquela IPSS. Com a Sociedade Recreativa de Santa Ovaia também foi assinado o protocolo relativo ao subsídio de 1100 Euros.

“Devemos ter coragem e vir ao terreno prestar contas”, insistiu José Carlos Alexandrino certo da mudança ocorrida naquilo que era a prática autárquica instituída no concelho. “O presidente da Câmara não faz de um bom presidente um mau presidente e de um mau presidente um bom presidente”, esclareceu o presidente de Câmara, notando que desde que tomou posse à frente da autarquia oliveirense deu condições iguais aos 21 presidentes de junta para mostrar a “sua capacidade de trabalho”.

“Sinto-me muito feliz porque os presidentes não precisam de andar de chapéu na mão”

À parte dos protocolos assinados, Alexandrino lembrou que no conjunto dos três anos, Santa Ovaia já recebeu perto de 60 mil Euros em subsídios. “Sinto-me muito feliz porque os presidentes não precisam de andar de chapéu na mão”, referiu. Satisfeito pela melhoria de que a Rua da Padaria vai ser objeto, José Carlos Alexandrino não deixou de sublinhar a sua preocupação com o problema dos esgotos na reta da salinha e que, como disse, é consequência de uma política pouco certa. “No concelho houve cultura errada de alcatroamento de caminhos rurais e colocação de lâmpadas, isso traz votos mas não traz desenvolvimento”, observou o autarca, lembrando que por agora até há preocupação de desligar lâmpadas que se encontram a iluminar pinheiros.

Numa freguesia onde partilhou o gosto que tem em trabalhar com o autarca local Licíno Neves, o presidente da Câmara Municipal aludiu ainda ao bom trabalho feito pela IPSS local e demais do concelho. “ As IPSS têm feito um trabalho extraordinário com homens e mulheres que não ganham nada para servir os que mais precisam”, registou o autarca que apreciando a forma como o pároco António Borges de Carvalho tem dirigido o Centro Paroquial de Solidariedade Social de Santa Ovaia, deu por bem empregue o apoio de 50 mil Euros concedido àquela instituição. “Não fizemos nenhum favor”, referiu, louvando o trabalho feito pela IPSS no serviço que presta a quem mais precisa.

Um apoio que – segundo o vereador da ação social da autarquia – vai de encontro a “um velho anseio” da instituição e àquilo que é “uma das prioridades assumidas pelo executivo relativamente ao investimento em instituições”. “Ao investirmos 50 mil Euros na IPSS estamos a a fazer investimento concreto na qualidade de vida dos idosos, das crianças e das famílias de Santa Ovaia”, referiu José Francisco Rolo.

“Felizmente que há gente compreensiva como esta Câmara Municipal e outros que nos ajudam”, reagiu o presidente da direção da IPSS, António Borges de Carvalho, falando de uma obra que é “para as pessoas do nosso sangue e da nossa terra, que nos legaram o que temos hoje”.

Numa cerimónia onde viu elogiado o seu desempenho à frente da Junta de Freguesia de Santa Ovaia, Licínio Neves louvou aquela que tem sido a prática da Câmara Municipal. “Assim reconhece o trabalho das Juntas de Freguesia, descentralizando o poder e delegando competências anteriormente esquecidas”, notou o autarca que se mostrou disponível para continuar “a cumprir com a Câmara e a honrar a Junta de Freguesia”.

LEIA TAMBÉM

Festival “Origens” de Travanca de Lagos agendado para o próximo fim-de-semana

Os Jovens da Liga de Travanca de Lagos apresentam, de sexta-feira a domingo, mais uma …

“O presidente diz que Oliveira está na moda. Adarnela só se for na moda da idade da pedra. Não tem água, nem saneamento”

Quem chega a Adarnela, no concelho de Oliveira do Hospital encontra uma localidade dividida entre …