Câmara oliveirense investe 53 mil euros em 40 bolsas de estudo

O Município de Oliveira do Hospital deliberou a atribuição de 40 bolsas de estudo a alunos do ensino superior num investimento total de 52.674 euros, representando – segundo a autarquia – “o maior investimento em bolsas de estudo até agora efetuado”.

A atribuição daquele montante tem como objetivo “concretizar uma aposta forte na educação e no apoio à prossecução dos estudos aos alunos do concelho, bem como providenciar uma preciosa ajuda aos agregados familiares”, refere a autarquia em comunicado.

A medida resulta da alteração feita no ano transacto ao regulamento para atribuição de bolsas de estudo no ensino superior e que leva a que o número de alunos contemplados passe a estar indexado ao valor inscrito no Orçamento para o desenvolvimento anual do programa. Outra das inovações implementadas foi a possibilidade de atribuição de bolsas por mérito escolar, fomentando dessa forma uma cultura de mérito ao apoiar alunos que atinjam resultados excecionais, independentemente da sua condição económico-social.

No presente ano letivo, o município de Oliveira do Hospital apoia 40 alunos com bolsas de estudo, sendo que 21 delas são renovações do ano transato, 15 bolsas são atribuídas a alunos pela primeira vez. Realça-se ainda o facto de terem sido atribuídas 4 bolsas de mérito escolar, mais três do que no ano passado. O valor investido pelo Município atinge, no presente ano letivo, perto de 53 mil euros, “o maior investimento de sempre neste campo, registando-se um elevado número de candidaturas submetidas”.

Com o novo mecanismo, a autarquia “fomenta o apoio à prossecução de estudos a alunos economicamente carenciados e que, apesar do aproveitamento escolar, se veem por vezes impossibilitados de o fazer por falta de meios; bem como incrementa a atribuição de bolsas por aproveitamento escolar excecional a estudantes do ensino superior”.

Desta forma, o município pretende “estimular a frequência de cursos superiores que permitam a criação de condições adequadas ao tecido económico concelhio, através da dotação de quadros técnicos superiores que fomentem um desenvolvimento sustentado”.

LEIA TAMBÉM

Vítimas dos fogos podem pedir indemnizações até Janeiro de 2019

As vítimas dos incêndios de 2017 que não tenham sido já indemnizados podem requerer, até …

Incêndio

Autarquias sem prazo para se substituírem aos proprietários que não limpem os terrenos

O parlamento aprovou hoje na generalidade dois projectos de lei do PCP sobre faixas de …