Candidata do PSD avisa Alexandrino que “não será bem sucedido” na tentativa de desmobilizar o eleitorado social-democrata (com vídeo)

No arranque da campanha eleitoral autárquica, Cristina Oliveira avisou o seu principal adversário na corrida que este ano não vai acontecer o mesmo que se verificou há quatro anos. Confiante na vitória, a candidata pelo PSD assegurou a Alexandrino que “não será bem sucedido” na tentativa de desmobilizar o eleitorado do PSD.

Numa conferência de imprensa que realizou para lançar um olhar crítico sobre a falta de atenção que o atual executivo socialista deu a vários espaços da cidade e de S. Paio de Gramaços, a candidata do PSD à Câmara Municipal de Oliveira do Hospital desapreciou sobretudo a postura de José Carlos Alexandrino que, às portas das eleições autárquicas, não se preocupa em apresentar ideias, mas antes em “atacar muito pelo lado das medidas do governo”.

“Não se tratam de eleições legislativas”, lembrou Cristina Oliveira que, sem deixar de notar que “as medidas são do PSD, mas a dívida é do PS e todos estamos a pagá-la muito caro”, avisou o autarca e recandidato pelo PS que a estratégia que tem vindo a seguir não lhe dará grandes frutos. “Objetivamente quer desmobilizar o eleitorado do PSD que lhe poderá dar a vitória, mas não será bem sucedido por essa via”, sustentou Cristina Oliveira, desafiando Alexandrino a entrar no debate das ideias e “a deixar de lado essa má política”, assim como a prática de “fazer comícios em iniciativas da Câmara Municipal”. Do lado de Cristina Oliveira partiu mesmo o desafio de um “frente a frente” com o recandidato socialista à Câmara Municipal e não um debate a quatro onde há maior tendência para a “dispersão”.

Cristina Oliveira falava assim no final de um périplo que a sua candidatura fez a locais como a Capela dos Ferreiros, a Zona Histórica, Parque dos Marmelos, piscinas de S. Paio, Zona Industrial, Parque do Mandanelho e terreno destinado à construção das novas instalações da ESTGOH procurando chamar a atenção para vários situações onde denota manifesta falta de atenção municipal.

Demorando-se na área do turismo que considera importante pela “riqueza” natural e patrimonial existente no concelho e que tem sido objeto de “insuficiente” promoção – “o que foi feito já foi depois de tocarmos na ferida e limitaram-se a uma página de facebook que se faz em 10 minutos, a rotas terrestres que merecem reparos e a um desdobrável”, referiu – a candidata social democrata que assegura não “cair em promessas demagógicas”, apontou ainda o dedo ao abandono a que tem estado votado o parque dos Marmelos e para onde perspetiva um Parque Urbano. Defendendo ainda a ativação das piscinas de S. Paio de Gramaços ao invés de um investimento “de milhões” na requalificação das piscinas da cidade, Oliveira defendeu ainda a criação de um “espaço digno” que ofereça condições para a realização de uma feira empresarial e que não seja o Parque do Mandanelho que, pese embora, as boas características para a realização de concertos e atividades desportivas “não é um sítio que dignifique as empresas que ali se queiram apresentar”.

Mas, foi sobretudo no estado em que se encontra a Zona Industrial que Cristina Oliveira se revelou mais dura. “Não tem dignidade. São apenas lotes alinhados”, referiu, apontando o dedo ao estaleiro municipal que, para além de ocupar o “ melhor lote, está em condições miseráveis com a rede danificada”. “Com certeza que haveria outra alternativa para o estaleiro”, continuou a candidata que no final de quatro anos de gestão municipal socialista não vê cumpridas as promessas de implementação de medidas – “benefícios fiscais”, exemplificou – que levem a fixação de empresários no concelho. Pelo contrário, referiu a candidata, “assistimos à fuga de grandes empresas”.

Revelando-se igualmente crítica relativamente à inexistência na Zona Industrial de uma entrada digna, uma zona de receção, de um mapa orientador e até uma zona de restauração, Cristina Oliveira colocou também em causa o investimento de 400 mil Euros na ampliação em cinco novos lotes. “Estamos expectantes a que preço é que a autarquia pretende ceder lotes”, referiu.
Incluindo o terreno destinado à construção da ESTGOH no roteiro com que a candidatura do PSD entrou no período oficial da campanha eleitoral autárquica, Cristina Oliveira não poderia ter sido mais crítica no que respeita à forma como o presidente da Câmara tem lidado com os recentes processos de extinção de cursos, condenando a forma como Alexandrino se tem relacionado com o presidente do Instituto Politécnico de Coimbra. “Destratou publicamente o presidente do IPC”, referiu, questionando “como é possível dialogar com uma pessoa a quem se atiram pedras desta maneira”. “Este executivo tem sido pródigo em tratar os assuntos desta forma, atirando pedras, gritando, berrando com as pessoas. Isso não tem trazido nada de bem”, constatou Cristina Oliveira, notando que apesar de o assunto ter sido “badalado” nos órgãos de comunicação social, o que é certo é que “continuamos à espera da prometida escola e do investimento de 3,5 milhões de Euros. “O terreno está lá, belíssimo”, notou a cabeça de lista do PSD que reconhecendo a importância do ensino superior no concelho, acredita que a sua continuidade está dependente de uma alteração da oferta formativa que dê resposta às necessidades empresariais da região.

Num arranque de campanha em que centrou atenções maiores na cidade e na freguesia de S. Paio, fazendo-se acompanhar de Nuno Amaro, candidato à União das duas freguesias, Cristina Oliveira não deixou de lançar um olhar sobre o concelho onde assegura não ver obra feita, com exceção da Central de Camionagem e Centro Educativo. “Claro que era preciso apresentar alguma coisa”, comentou, assegurando que “o argumento de que não havia dinheiro, não cola”.

LEIA TAMBÉM

IP reforça meios de prevenção e limpeza de gelo e neve nas estradas da Serra da Estrela com novo Silo de Sal-gema na Guarda

A Infra-estruturas de Portugal (IP) instalou na Guarda, um novo silo de sal-gema com capacidade …

Incêndios causaram mais de 10 milhões de euros de prejuízos em Seia

Os prejuízos financeiros causados pelos incêndios dos dias 15, 16 e 17 de Outubro no …

  • Ouvido na barbearia

    – É pá, isto é que é uma mulher com eles negros e no sitio. Acham que o JCA aceita o desafio?
    – Acho que não tem coragem para isso. Barulho e festas é com ele, agora faltam-lhe tintins para o frente-a-frente.

    • Sebastião Pereira

      Barulho, festas e levar tudo para tribunal!

  • Erasmo de Roterdão

    “Barbeiro”: Quem houve tanta coisa na barbearia só pode ser o barbeiro..! Se aceitar é porque é parvo.A senhora conhece o Concelho? Se diz que não vê obra, por certo não é de cá.O Mário Alves também aceitou debater com o JCA? E é só com o Alexandrino que quer debater ou é com todos..?Já se julga dona dos votos que, segundo ela, são todos laranja.Então o Alexandrino anda a desmobilizar os votos ou a mobilizar os votos laranja? No carro de som vejo um ainda presidente de junta eleito pelo PSD.Nas arruadas vejo muitos militantes e simpatizantes do PSD.O que me é dado ver ele mobiliza muito mais laranjas que ela..! Mas pronto.Não vê as obras não vê os militantes PSD mobilizados pelo JCA, mas quer debater..! O quê..?

    • Sebastião Pereira

      Com a excelente capacidade de argumentação e de dialogar do nosso “grande presidente”, seria um debate memorável! Seria seria…

      • Oliveirense

        Pois, pois, com a capacidade de argumentação, o candidato à União de Freguesias de Oliveira do Hospital e São Paio engana alguns. Contudo, muitos Oliveirenses já conhecem a sua capacidade de trabalho e correspondentes fracassos!
        O paleio e a capacidade de trabalho são coisas bem diferentes – por exemplo há uns anos Fernando Ruas disse que corria à pedrada uns inspetores do ambiente, porém, continua a ser dos melhores presidentes de câmara de toda a região.
        Nas eleições autárquicas devemos ter contas as pessoas e não bandeiras partidárias, como se fossem um qualquer clube de futebol.

        • Sebastião Pereira

          Aí está uma resposta à Alexandrino! Fala-se numa coisa e responde-se outra!

  • Erasmo de Roterdão

    “Barbeiro”: Vai ver as fotos do comício, de ontem, em Aldeia das Dez, da candidatura Laranja.Os “pastorinhos” de Stª.Ovaia, os “peregrinos” de Penalva e os poucos de Oliveira.Fala sempre para os mesmos.Os que leva com ela..! O que é que aconteceu às “laranjas”..?

  • Ouvido na barbearia

    – O Erasmo tem razão. Cristina Oliveira leva sempre os mesmo com ela, poucos e desempregados.
    – É Verdade, e o JCA leva também sempre os mesmos com ele, muitos e empregados na câmara, na BLC3, reformados e ligados à loja de co(r)ja, etc..

    • Erasmo de Roterdão

      “Barbeiro”: Se soubesses o que dizes, saberias que, na Câmara, neste mandato, foram diminuídos os efectivos em mais de 40 pessoas.Saberias que, o governo PSD, impôs que 50% dos contratados a termo têm que sair. Podes dizer-nos quem foram os empregados..? Fico à espera…

      • Ouvido na barbearia

        -Os clientes fartam-se de rir com a retórica do Erasmo!!! -Então ele não tem olhos para ver quem está sempre nas fotos!!!
        -Ficamos é à espera que o Sr. Presidente aceite o frente-a-frente com a candidata. Ou será que não se aguenta com a Cristina.

  • Ouvido na barbearia

    -Então, JCA e o PS encomendaram uma sondagem para saber quem é o próximo presidente? Porque não divulgam os resultados?
    -Não divulgam porque dá a vitória ao PSD e a Cristina Oliveira?
    -Toda a gente sabe isso. Para que andaram a gastar dinheiro?
    -Está-lhes na genética. Chamam-lhe investir.

    • Oliveirense

      Não digas tolices. A mentira é que vos está no sangue.

      O vosso Primeiro Ministro é que nos mentiu a todos:

      http://www.youtube.com/watch?v=86BZjm0yU78

      O povo sabe quem os defende condignamente.

      A forma como são recebidos nas diversas localidades são reveladoras que o Partido Socialista vai obter maioria absoluta, quer na Câmara, quer na Assembleia.

      O maior cego é aquele que não quer ver

      • Ouvido na barbearia

        -Então o FTP já leu a sondagem?
        -Claro, porque achas que nunca mais apareceu.

      • Sebastião Pereira

        Se procurar bem também existe um video desse género com o Sócrates!

  • Ouvido na barbearia

    -Então a mandatária e o restante par de jarras andam a fazer rosas de papel?
    -Asneira. Iam à zona industrial, ou à ACIBEIRA e colhiam giestas, mimosas, silvas, pampilros, leitugas entre outras espécies que por lá também abundam.