Candidato do PS elege desenvolvimento empresarial como objectivo “prioritário”

A frase é do candidato do Partido Socialista às eleições autárquicas de 2009, e foi proferida anteontem, durante um debate da candidatura de Vital Moreira às eleições para o Parlamento Europeu, na sequência da deslocação daquele candidato a Oliveira do Hospital.

Na função de moderador, José Carlos teceu rasgados elogios a Vital Moreira e António Campos – “neste momento o nosso Cristiano Ronaldo é o Vital Moreira”, disse –, e aproveitou para insistir na tecla de que Oliveira do Hospital “só ganhará a centralidade que ambicionamos, se for capaz de ser uma força conciliadora, se for capaz de se unir aos concelhos vizinhos, juntando projectos e equipas para que haja um desenvolvimento sustentado nesta região que tanto precisa”.

O candidato do PS, voltou também a sublinhar que uma das principais apostas da sua candidatura terá que estar necessariamente ligada ao “desenvolvimento empresarial e à criação de novos postos de trabalho”, porque – conforme referiu – “sem isto não há futuro no nosso concelho”.

Para Alexandrino “não vale a pena cavalgar sobre a desgraça e sobre o desencanto, mas é necessário encontrar soluções para os desempregados e criar uma nova forma de distribuição de riqueza”.

Contudo, defende o candidato do PS, para que isso aconteça “é fundamental colocar projectos em marcha e aproveitar bem e com rigor os fundos comunitários” do Quadro Estratégico de Referência Nacional (QREN), que estará em vigor até 2013. O cabeça de cartaz dos socialistas, sustentou ainda que Oliveira do Hospital tem que se libertar “das posturas de desenvolvimento, do tipo orgulhosamente sós” porque – frisou – “esta postura pertence ao passado e está esgotada”.

Numa referência à grave crise que se abateu sobre o sector das confecções, em Oliveira do Hospital, Alexandrino apelou no sentido de que “as várias entidades se unam, para ajudar a encontrar soluções que protejam os empregos deste sector” e “criem condições futuras para que estas empresas possam atravessar esta turbulência”. Afirmando-se confiante na competência dos empresários locais, Alexandrino sentenciou que “precisam de uma pequena ajuda para aguentar estes tempos”.

António Campos define Vital Moreira como “um homem de ideias preocupado com o mundo” 

Para António Campos, que disse ter ficado “muito contente” quando soube que Vital Moreira era o candidato do PS às Europeias do próximo dia 7 de Junho, em Portugal “há dois tipos de cidadãos: aqueles que têm ideias e aqueles que dizem mal de tudo…ele – continuou – tem a característica de ser um homem de ideias… preocupa-se com o mundo”, referiu.

Desabafando que tem com António Campos uma “relação de cumplicidade há pelo menos 40 anos – nas lides da oposição democrática –“, Vital Moreira, começou por observar que não é filiado no PS e nem anda “à procura de nenhuma carreira serôdia”.

“Sou candidato porque me desafiaram a ser consequente comigo mesmo”, explicou aquele que foi um dos pais da Constituição da República Portuguesa, notando que se não fosse a adesão de Portugal à UE em 1985 – “pela mão de Mário Soares” – e a entrada na zona euro, no Governo de António Guterres, “seguramente não estaríamos a resistir à tempestade… estaríamos, porventura, como a Islândia. À beira da banca rota”.

Salientando que a UE está “na nossa vida quotidiana” – “não há nenhuma política na União que seja irrelevante para Portugal, tudo é vital”, disse – , o candidato socialista prometeu lutar no Parlamento Europeu pelo reforço da coesão social na Europa, sublinhando que os cidadãos do espaço europeu têm que ter “’standards’ de vida minimamente decentes”.

Em matéria de “coesão territorial”, Vital considerou fundamental o aparecimento de políticas direccionadas para o “apoio às regiões menos desenvolvidas”, e concluiu que “o PS sempre foi o mais fiável e mais credível partido da Europa”.

LEIA TAMBÉM

Líder parlamentar do PSD questiona António Costa sobre a reconstrução das casas afectadas pelos incêndios.

O líder parlamentar do PSD, Fernando Negrão, pediu ontem explicações ao primeiro-ministro sobre o reduzido número …

Presidente da Câmara de Oliveira do Hospital garante verba ainda desconhecida para reconstrução das segundas habitações depois de questionado pelo vereador do PSD

O presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital, José Carlos Alexandrino, disse hoje que …