Carlos Lopes e Maya apadrinham candidatura do Queijo Serra da Estrela às “7 Maravilhas da Gastronomia”

O campeão olímpico Carlos Lopes e a taróloga Maya são os conhecidos rostos nacionais que, até 7 de Setembro, vão defender a supremacia do Queijo Serra da Estrela DOP e apelar ao respetivo voto no concurso “7 Maravilhas da Gastronomia”.

O Queijo Serra da Estrela integra o grupo de três finalistas na categoria Entradas e concorre diretamente com a alheira de Mirandela e o Pastel de Bacalhau.

Numa altura em que decorre a votação das “7 Maravilhas da Gastronomia”, a Confraria do Queijo Serra da Estrela, entidade responsável pela candidatura do Queijo Serra da Estrela, conta igualmente com o apoio de oito municípios da região que, em união de esforços, decidiram recorrer a uma imagem comum de apelo ao voto.

Aguiar da Beira, Celorico da Beira, Fornos de Algodres, Gouveia, Guarda, Oliveira do Hospital, Seia e Tábua são os municípios envolvidos e que, no dia 14 de julho estiveram representados numa ação de promoção da candidatura do Queijo Serra da Estrela, realizada no Solar do Queijo, em Celorico da Beira.

Para além de anunciar os padrinhos da candidatura, a ação serviu de mote à apresentação da imagem comum de que os oito municípios se vão valer para defender o voto na iguaria regional.

Participada pelos respetivos presidentes de Câmara, com excepção da autarquia de Fornos de Algodres, representada pela vice-presidente, a ação contou com a reflexão do Grão-Mestre da Confraria que, na ocasião, relembrou as ligações ancestrais que os pastores tinham com as antigas casas do concelho.

Manuel Leal Freire olhou ainda para as confrarias como “a resposta do novo século aos desafios impostos aos produtos tradicionais pela globalização e massificação”.

Num olhar pelo passado, o grande conselheiro da Confraria traçou a ponte que o Queijo Serra da Estrela faz entre as raízes e o futuro, relembrando as referências que lhe são feitas na literatura desde a presença romana na Península Ibérica e elogiando a sua sintonia com as grandes correntes do século XXI .

“É difícil encontrar um produto com uma raiz mais ecológica, já que é produzido à base de ingredientes tão naturais como o leite, o sal e o cardo”, verificou Pedro Couceiro, para quem “este delicioso manjar é o melhor queijo do mundo”.

Para o responsável, as potencialidades da candidatura não se esgotam no Queijo Serra da Estrela, já que se afiguram como um forte contributo para a “promoção de toda a cultura serrana e de todos os produtos intervenientes da ovelha bordaleira, como o borrego Serra da Estrela, o requeijão, a manteiga e a própria lã”.

Anfitrião na iniciativa, o presidente da Câmara Municipal de Celorico da Beira, José Francisco Monteiro, enalteceu o empenho dos municípios neste processo e apreciou o trabalho dos pastores e queijeiras que “permitem a existência de um produto com a excelência do Queijo Serra da Estrela”.

Até 24 de julho, a candidatura do Queijo Serra da Estrela às “7 Maravilhas da Gastronomia” participa numa ação de promoção a nível concelhio e regional.

A iguaria finalista na categoria Entradas está presente na EXPOH – Feira Regional de Oliveira do Hospital, que começou no dia 16 de julho, no Parque do Mandanelho.

LEIA TAMBÉM

Dois jovens detidos em Seia enquanto assaltavam uma viatura

A GNR deteve ontem dois homens de 18 e 21 anos, em flagrante delito, por …

GNR deteve traficante de droga em Celorico da Beira

O Núcleo de Investigação Criminal da Guarda da GNR deteve um homem com 54 anos …