Carlos Martins e Dulce Pássaro distinguidos com a medalha de ouro do município de Oliveira do Hospital

“É um dia de festa que homenageia todos os oliveirenses. Os que vivem cá e aqueles que estão a trabalhar fora”. Foi assim que o presidente da autarquia definiu o feriado municipal de Oliveira do Hospital, assinalado no dia 7 de Outubro, precisamente por alegadamente ter sido nesse dia que chegou à cidade a notícia da implementação da República. E o momento serve anualmente para distinguir as personalidades da terra que a autarquia entende terem se distinguido ao longo da vida. Os galardões mais elevados, asDulce Pássaro medalhas de ouro do município, foram este ano atribuídos a Dulce Pássaro, ex-ministra do Ambiente do Governo de José Sócrates (o ex-Primeiro – ministro chegou mesmo a receber aplausos de parte da plateia quando foi mencionado de forma elogiosa pela homenageada) e ao futebolista Carlos Martins. Este último, foi o primeiro oliveirense a representar à selecção A e conta com passagens, entre outros, por dois dos clubes mais importantes do panorama desportivo nacional: o Sporting e o Benfica.

Foram ainda homenageados com a Medalha de Mérito Municipal: Amadeu Gonçalves Cura & Filhos, Lda, empresa que actua em três sectores: obras públicas, promoção imobiliária e combustíveis; António Fontes, obreiro do CERCAV – Centro de Recreio e Convívio de Alvoco das Várzeas, IPSS fundada em 1981 naquela freguesia; António Manuel Cardoso da Fonseca (título póstumo), que se destacou como empresário no ramo da construção civil e obras públicas do concelho de Oliveira do Hospital; Joaquim Carvalheira (título póstumo), professor primário e presidente da Junta de Freguesia de Ervedal da Beira; e Mário Luís da Costa que conta com mais de seis décadas como executante e maestro na Filarmónica Avoense.

_DCS0085 (Small)O município premiou também os melhores estudantes do concelho com Diplomas de Reconhecimento e promoção Escolar. João Pedro Lopes de Albuquerque foi distinguido como o melhor aluno do 10º ano, enquanto Inês Garcia recebeu o reconhecimento por ser aquela que teve melhor desempenho no 11º ano e Sebastião Barbosa arrecadou o prémio destinado ao aluno do 12º ano. Já Diana Pereira foi considerada a a aluna com mais mérito na EPTOLIVA e o prémio do ensino superior foi para Dulce Lopes que frequenta a ESTGOH. Na mesma sessão serão também entregues os Diplomas de Reconhecimento/promoção Escolar aos alunos do concelho que se destacam no ensino secundário, profissional e superior.

Oliveira do Hospital agradeceu ainda aos familiares de Júlia Fonseca pela oferta do seu espólio literário e um piano, elementos já disponíveis no Museu Dr. Simões Saraiva ao mesmo tempo que foi relembrada a dedicação de Júlia Fonseca na luta contra o cancro.

Finalmente, Casimiro Santos, da pizzaria L’artista, também recebeu um voto de reconhecimento e louvor. Este oliveirense fez parte da selecção portuguesa de pizzaiolos que venceu em Nápoles, entre os 16 países, o Troféu da melhor pizza do mundo. E o empresário prometeu trazer à cidade a selecção durante a próxima edição da Feira do Queijo Serra da Estrela do concelho.

LEIA TAMBÉM

Presidente da Câmara de Oliveira do Hospital garante verba ainda desconhecida para reconstrução das segundas habitações depois de questionado pelo vereador do PSD

O presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital, José Carlos Alexandrino, disse hoje que …

CDS oliveirense ausente da cerimónia de comemoração do feriado municipal como protesto pela condecoração a Ana Abrunhosa

O CDS oliveirense vai estar ausente da cerimónia de comemoração do feriado municipal que vai …

  • Co-incinerado.

    A ex-ministra citou Sócrates? Qual? O socratino-mor? Claro. Ao padrinho, aquilo que é do padrinho…
    E foi aplaudida nessa sua alusão? Pudera…quantos, que lá estavam, não invejam a situação do socratino. Até eu.ahahahaha

    • Co-incinerado

      “Ganda Padrinho”!
      Sócrates paga blogue a assessor de Medina Pai de assessor do autarca de Lisboa recebeu durante dez anos 3550 euros mensais para falar bem de José Sócrates.

      Ler mais em: http://www.cmjornal.pt/tv-media/detalhe/socrates-paga-blogue-a-assessor-de-medina?ref=HP_Outros

      • Co-incinerado

        “Livro meu, livro meu, haverá alguém mais carismático do que eu?”
        Então não é que tal socratino deu em grafómono?
        Mais um livro! – dizem as más línguas (e como é que isto se sabe?) que a revisão ficou em 60 000 euros…e que tal obra já está esgotada em todas as livrarias…os amigos nem o deixaram assentar nas prateleiras, ou escaparates…
        Acontece que, na apresentação de tal obra, não se notaram grandes presenças – a não ser a dos viajantes de Vila Real, em especial fretado autocarro, que a sala encheram.
        Não dei conta, nos relatos lidos e vídeos vistos, da presença da ex-ministra.
        Provavelmente , por afazeres académicos, enviou uma mensagem de felicitações ao padrinho e prometeu-lhe comprar, pelo menos, cem.
        Para ganhar mais carisma.

        • Olimpicum

          Ganhar mais carisma?
          Essa agora!
          Ganhar mais medalhas, isso sim!

  • Desambiente

    Desambiente: A questão que se coloca, colocam muitas Pessoas em Penalva, como é que se dá uma medalha e se invoca o curriculum de Ministra do Ambiente, a quem tem uma casa, naquela freguesia, “tão desambientada”? Será a velha lógica do “espeto de pau em casa de ferreiro”? Quando a vergonha se acaba e a partidarite se impõe, normalmente é assim.

  • António Lopes

    As vezes que já disseram ao Senhor Presidente da Câmara, e até já se publicou uma acta,que a notícia da implantação da Républica não chegou no dia sete, mas no dia 6..! Como professor devia saber, como presidente, por maioria de razões.Mas pronto, não vale a pena gastar adjectivos… Como sui dizer-se, ensaboar certas cabeças, é perder o tempo, a água e o sabão…

    • Festa religiosa

      Pois…
      E a História é “uma batata”.
      Se fosse sobre Winston Churchill, a história vinha na ponta da língua, sem recurso a livro…
      Saberes.
      O problema, quase sempre, é que aquilo que se profere sobre um assunto é aquilo que dele entendemos…é o entendimento que dele temos.
      É natural que, depois, ao se querer ser agente da História, apenas se façam dislates.
      Aconteceu, infelizmente para muitos.