As eleições internas do PSD – marcadas para o dia 12 de Abril – estão a transformar-se no maior espectáculo mediático de que há memória e, desta vez, é Carlos Teixeira da Rocha – o destacado militante social-democrata que é pai do adversário de José Carlos Mendes –, a vir a público reconhecer que “o PSD está numa encruzilhada”.

Carlos Teixeira da Rocha acusa comissão política do PSD de “estratégia suicida”

Imagem vazia padrãoImputando essa responsabilidade à actual comissão política de secção, Rocha afirma ainda, num artigo de opinião publicado hoje na Folha do Centro, que “estas eleições estão inquinadas pela presença nos cadernos eleitorais de pessoas que não são, nem nunca foram, do PSD”.

Alegando que “à primeira vista” este facto “parece tratar-se de uma estratégia concertada da oposição com a intenção de minar o PSD por dentro”, Rocha sublinha no entanto que “numa análise mais cuidada conclui-se que se trata apenas de mais um erro político da actual comissão política concelhia que não previu os sentimentos de repulsa com que os verdadeiros PSD´s iriam reagir a esta troca de camisolas partidárias”.

De acordo com o que escreve naquele jornal o progenitor do vice-presidente da Câmara de Mário Alves, “tudo indica que esta actuação já fez uma vítima”, uma vez que, conforme sustenta, “o seu principal estratega – António Duarte – decidiu passar antecipadamente à reserva, certamente para não ter que se sentar à mesma mesa e partilhar as suas ideias com pessoas que sempre combateu e que nunca foram, nem serão, do PSD”.

Para aquele dinossauro do PSD local, também não é compreensível que a actual CPS tudo tenha feito “para destruir a credibilidade dos representantes do PSD no executivo camarário”. “A oposição, não faria melhor”, ironiza Carlos Rocha.

O também primeiro secretário da mesa da Assembleia Municipal de Oliveira do Hospital, deixa no entanto uma ressalva quanto ao futuro, já que Rocha diz acreditar que “se o verdadeiro espírito do PSD laranja renascer nestas eleições”, a “vocação destrutiva da actual CPS pode terminar no próximo dia 12 de Abril”.

LEIA TAMBÉM

Afinal em que país vivemos? Autor: António Lopes.

Fazendo uma análise superficial ao resultado das eleições do último Domingo, considerando as euforias e …

Comentários aos resultados eleitorais em Oliveira do Hospital. Autor: João Dinis, Jano

Grande vitória da CDU na Freguesia de Meruge!  A nível municipal, porém, sai muito ferida …