Cavaco promulgou diploma dos subsídios de férias

O Presidente da República aprovou nesta quarta-feira o diploma que regula a reposição dos subsídios de férias para 2013. O Governo tem agora cobertura legal para pagar o subsídio de férias aos funcionários públicos e reformados com rendimentos acima de 1100 euros apenas em Novembro.
A lei promulgada por Cavaco Silva, que terá que ser publicada em Diário da República, responde ao acórdão do Tribunal Constitucional (TC) que chumbou os cortes dos subsídios de férias previstos no Orçamento do Estado para 2013.
A solução encontrada passa por fazer o pagamento do subsídio de férias e prestações equivalentes em duas fases. Os trabalhadores do sector público e os reformados com rendimentos entre 600 e 1100 euros receberão parte do subsídio em Junho e Julho, como estava previsto no OE e a restante em Novembro e Dezembro.
Os reformados da Caixa Geral de Aposentações e da Segurança Social recebem 10 por cento em julho e 90 por cento em novembro e dezembro. Já os trabalhadores com rendimentos acima deste valor só receberão a totalidade do subsídio em Novembro.
Os trabalhadores e reformados com rendimentos até 600 euros recebem a totalidade do subsídio em junho e julho, como é habitual.
Até agora, a lei em vigor após o chumbo do TC, obrigava ao pagamento dos subsídios a todos os funcionários e reformados em junho e julho e foi com base nessa lei que muitas câmaras decidiram pagar a totalidade do subsídio de férias já este mês.

In publico.pt

LEIA TAMBÉM

Denuncia do grupo do empresário Fernando Tavares Pereira coloca IMT sob investigação do DIAP

Duas empresas do grupo Tavfer, do empresário Fernando Tavares Pereira, a CIMA – Centro de …

Universidade de Coimbra aposta na folha de mirtilo para tratamento da Esclerosa Múltipla

Um projecto de investigação da Universidade de Coimbra aposta no potencial terapêutico da folha de …