“Esse filho da puta não sai daqui vivo”. A polémica declaração foi feita pelo próprio presidente da Câmara de Oliveira do Hospital, César Oliveira, numa entrevista concedida ao Correio da Beira Serra em Maio de 1991 e na ressaca dos acontecimentos da Chamusca da Beira.

CBS Memória

Imagem vazia padrão

Na escola primária local, e quando tentava explicar a uma população exaltada os detalhes da construção de um aterro sanitário naquela localidade da freguesia de Lagos da Beira, César ouviu todo o tipo de impropérios e chegou a ver a sua integridade física ameaçada. Na sequência dos acontecimentos, um grupo de cidadãos, com o apoio do PS, decide promover um jantar de desagravo ao autarca socialista. A imagem – de 1991 – mostra o presidente da Câmara já recomposto da situação e ladeado pelos três vereadores que sustentavam o executivo em permanência: Francisco Garcia, Fernando Brito e Adelaide Freixinho.

LEIA TAMBÉM

SONAE (Ai – Ai …) Ou em como o “ouro” de uns é o nosso prejuízo!

CDU vê aprovado na Assembleia da União de Freguesias de Ervedal e Vila Franca da Beira voto de protesto contra falta de apoio das autoridades às vítimas dos incêndios

O eleito da CDU na Assembleia de Freguesia da União de Freguesias de Ervedal e …

Nova liderança da JSD de Oliveira do Hospital quer colocar problemas dos jovens na agenda política local

Virgílio Salvador, de 26 anos, foi eleito no domingo presidente da Juventude Social Democrata de …