Centro de Saúde de Oliveira do Hospital perde direcção

Tomaram ontem posse, os 16 directores executivos dos Agrupamentos dos Centros de Saúde (ACES) criados na região Centro, numa cerimónia realizada no auditório dos Hospitais da Universidade de Coimbra e participada pelo secretário de Estado da Saúde Manuel Pizarro. A consequência directa das novas estruturas de saúde traduz-se na perda dos corpos directivos de cada Centro de Saúde.

Os ACES podem compreender unidades de cuidados de saúde personalizados, bem como unidades de cuidados na comunidade e de saúde pública, as unidade de recursos assistenciais partilhados ou outras unidades ou serviços propostos pela respectiva administração regional de saúde e aprovados por despacho do Ministro da Saúde. 

O presidente da Administração Regional de Saúde do Centro (ARSC), João Pedro Pimentel, considerou – de acordo com o Diário de Coimbra – que “os centros de saúde estão agora a ser ajustados às efectivas necessidades dos cidadãos”. Segundo explicou, os ACES assentam igualmente num quadro de autonomia administrativa e agrupam um ou vários centros de saúde, garantindo a prestação de cuidados de saúde “com maior agilidade processual, desburocratizando antigos procedimentos” e perseguindo a “gestão optimizada de recursos humanos e financeiros”.

Pimentel lembrou ainda que a lei dos ACES prevê a participação dos municípios nos conselhos da comunidade e executivo e, classificou de “indispensável a ligação entre serviços de saúde e câmaras municipais”.

Na cerimónia de ontem, procedeu-se também à assinatura das cartas de compromisso com as 22 Unidades de Saúde Familiar (USF) existentes na área da ARSC, estabelecendo obrigações de parte a parte numa forma de contratualização.

A ARS Centro contempla 16 ACES, sendo que no do Pinhal Interior Norte I, o Centro de Saúde de Oliveira do Hospital, surge a par dos congéneres de Arganil, Góis, Lousã, Miranda do Corvo, Pampilhosa da Serra, Tábua e Vila Nova de Poiares. O mesmo ACE contempla ainda a Unidade de Saúde Familiar da Serra da Lousã.

LEIA TAMBÉM

Alexandrino acusa alguns médicos de “boicote” ao SAP “numa tentativa de ele fechar” e coloca em causa qualificação de um clínico

O presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital teceu hoje duras críticas a “alguns …

Saúde em Oliveira do Hospital continua envolta em crise, utentes queixam-se e presidente da Câmara reconhece que solução não está nas mãos da autarquia

Uma utente não conseguia disfarçar a sua indignação por não ter, mais uma vez, conseguido a …