PS

CFJ do PS Coimbra mantém eleições para sábado

A Comissão Federativa de Jurisdição (CFJ) do PS de Coimbra considerou ontem que o processo eleitoral em curso “não se encontra ferido de qualquer ilegalidade” e que as eleições podem realizar-se no sábado, como previsto. A CFJ “deliberou, por unanimidade, julgar totalmente improcedente a impugnação do militante António Manuel Arnaut” [que suspendeu a candidatura]. À presidência da Federação do PS/Coimbra concorre o deputado Pedro Coimbra, que ocupa o lugar há dois mandatos consecutivos.

A comissão organizadora do congresso federativo está “validamente constituída e em plenas funções”, de acordo com a mesma deliberação da CFJ, adoptada na sequência da impugnação apresentada por António Manuel Arnaut. “O ato eleitoral confere igualdade de direitos aos candidatos, em respeito pelos princípios de igualdade e transparência”, sustenta a CFJ, concluindo que as eleições agendadas para sábado “estão em conformidade com os Estatutos e Regulamento” do PS.

Alegando que o processo eleitoral “não garante as mínimas condições de legalidade e transparência” e porque os órgãos do partido mantinham sem resposta aquela e outras impugnações por si apresentadas, António Manuel Arnaut suspendeu, no dia 12, a sua candidatura à liderança da federação de Coimbra.

O processo eleitoral “encontra-se viciado” e trata de “forma desigual as candidaturas existentes”, afirmou António Manuel Arnaut, no comunicado em que anunciou a suspensão da sua candidatura. “Não poderei pactuar ou dar legitimidade a um ato que considero indigno e ilegítimo”, justificou o advogado António Manuel Arnaut (filho de um dos fundadores do PS e impulsionador do Serviço Nacional de Saúde, António Arnaut), que tinha apresentado a sua candidatura à liderança dos socialistas em Coimbra, em 30 de Abril, “sob protesto”.

LEIA TAMBÉM

José Carlos Alexandrino garante que existem três médicos dispostos a vir trabalhar para Oliveira do Hospital desde que sejam contratados pela tutela

Deputado do PS Santinho Pacheco defende encaminhamento de doentes renais de Seia e Gouveia para Viseu

O deputado socialista Santinho Pacheco, eleito pelo circulo eleitoral da Guarda, anunciou hoje que questionou …

“Não reúno condições objectivas que reputo de indispensáveis, necessárias e até obrigatórias, a uma candidatura à Câmara Municipal”

O ex-presidente da Assembleia Municipal de Oliveira, António Lopes, não se irá candidatar nas eleições …

  • Oculum

    óculum

    E sábado os dados estão lançados… Vamos elevar o nosso nível linguístico: – «Alea iacta est et sabatum » – assim diriam os antigos romanos, já eles grandes especialistas em guerras intestinas, em conspirações fraticidas, em assassinatos políticos, em traições. «Tu quoque Brute filiie mei !» («até tu Brutus, meu filho !»- terá dito César enquanto cuspia sangue pelas facadas que acabara de levar). E será mesmo que «Roma traditoribus non praemiat !» («Roma não paga a traidores !» – e lá foram executados, pelos romanos, os três traidores-assassinos do nosso Viriato…!).
    Estes rapazões PS para se parecerem com algo, tentam imitar os antigos romanos. Só que, sendo sempre venenosos, para serem como os antigos romanos falta-lhes a categoria que estes tinham. Dito de outra forma, estes PS são reles mesmo como mauzinhos.
    Ave !

  • Guerra Junqueiro

    Grande Coimbra.
    Desafia os Campos, como nunca vão, mandaram o Arnaut júnior.
    Sempre a mesma coisa, mandar os outros e tentarem tomar eles conta, desta vez lá queriam ir à pala do filho de outro histórico.
    Como a história cada vez mais nos mostra que esta gente nada valeu, deram conta e desistem. Vamos ver qual é a próxima artimanha.

    Cumprimentos
    Guerra Junqueiro

  • óculo

    oculo primus

    E já que andamos nas línguas mortas, direi como se diz nas modernas orgias dos jovens pretenciosos: arrium porrium catanorum est ! (arre porra, catano !) que estes gajos não sabem o que fazem. Não, eles sabem o que fazem, mesmo quando fazem o contrário daquilo que parece. que querem fazer…e depois, se a crise aperta, lá vêm como veio aquele outro:”Ego lavabo manus meas” ( Lavarei as minhas mãos).