Cinzas de Pina Martins repousam na estátua que Penalva de Alva lhe erigiu

 

“Os que passam pela nossa vida nunca vão sós. Deixam um pouco de si e levam um pouco de nós”, é a mensagem sob a qual repousam as cinzas do reputado investigador penalvense, José Vitorino de Pina Martins, na estátua que Penalva de Alva lhe erigiu, em Junho de 1995, na margem do rio Alva.

A cerimónia de colocação das cinzas daquele vulto da cultura portuguesa, pela mão da viúva Prímola Martins, realizou-se na tarde do último sábado e foi participada por amigos – o escritor Lobo Antunes esteve presente – e familiares.

Ao acto carregado de simbolismo não faltaram também os presidentes da Câmara e Assembleia Municipal de Oliveira do Hospital, José Carlos Alexandrino e António Lopes, bem como o presidente da Junta de Freguesia de Penalva de Alva, Rui Coelho. Presente na cerimónia, o ex-presidente da Assembleia Municipal, António Simões Saraiva, não perdeu a oportunidade para enaltecer a grande figura que foi Pina Martins.

Falecido no passado dia 28 de Abril, aos 91 anos, José Vitorino de Pina Martins foi profundamente evocado pelo autarca de Oliveira do Hospital, que considerou estar perante um acto público de “elementar justiça”.

“Inclino-me em sinal de respeito pela figura do intelectual de renome em Portugal, na Europa e no Mundo”, afirmou José Carlos Alexandrino, regozijando-se pelo facto de Pina Martins – “um homem do povo”, frisou – não ter perdido as suas raízes em Penalva de Alva e no concelho de Oliveira do Hospital.

Presidente da Câmara desafiou as escolas à redescoberta da vida, obra e percurso de Pina Martins

No entanto, para o presidente da Câmara de Oliveira do Hospital a projecção do nome de Pina Martins não se pode esgotar na estátua, nem na toponímia que lhe acolhe o nome.

Para o autarca é preciso “valorizar o seu exemplo e o seu saber, mas também a sua generosidade e o sentido de ligação às suas raízes”. Referiu-se em concreto ao “valioso espólio bibliográfico” que aquele vulto disponibilizou à Junta de Freguesia e que hoje dá substância à biblioteca que tem o seu próprio nome.

Alexandrino foi, contudo, mais longe ao desafiar as escolas do concelho, em particular o Agrupamento de Escolas do Vale do Alva, a promover a redescoberta da vida, da obra e do percurso de Pina Martins.

À Câmara Municipal a que preside sugeriu, também, que o nome do investigador seja atribuído a uma iniciativa do domínio das Artes e das Letras. A todos, em geral, o autarca aconselhou à leitura e ao estudo da obra do professor Pina Martins.

Recordando José Vitorino de Pina Martins como um especialista do período do Renascimento, José Carlos Alexandrino, verificou ainda que pela “evocação e inspiração no seu exemplo”, todos estarão preparados para “fazer renascer o concelho de Oliveira do Hospital”.

LEIA TAMBÉM

Festival “Origens” de Travanca de Lagos agendado para o próximo fim-de-semana

Os Jovens da Liga de Travanca de Lagos apresentam, de sexta-feira a domingo, mais uma …

“O presidente diz que Oliveira está na moda. Adarnela só se for na moda da idade da pedra. Não tem água, nem saneamento”

Quem chega a Adarnela, no concelho de Oliveira do Hospital encontra uma localidade dividida entre …