Quinta-feira, Março 23, 2017
Início - Região - Oliveira do Hospital - CM de Oliveira do Hospital admite que utilizou carrinha irregular no transporte de crianças
CM de Oliveira do Hospital admite que utilizou carrinha irregular no transporte de crianças

CM de Oliveira do Hospital admite que utilizou carrinha irregular no transporte de crianças

A Câmara Municipal de Oliveira do Hospital admitiu hoje que utilizou durante algum tempo um veículo da autarquia para o transporte de crianças que já tinha a licença para o efeito caducada desde o mês de Setembro, após cumprir 16 anos de idade. O município já recorreu a uma empresa privada para assegurar a substituição do transporte.

Perante a denúncia do vereador do PSD, João Brito, recorde-se, o líder da autarquia, acompanhado pela vereadora da educação Graça Silva, asseguraram que a viatura estaria operacional até Maio deste ano. Mas hoje reconheceram que o transporte das crianças foi feito ilegalmente durante cerca de três meses, depois de uma consulta aos serviços.

Trata-se de uma carrinha IVECO com a matricula de 54-45-QH que cumpriu em Setembro 16 anos de vida, o que segundo a legislação a impede de efectuar esse tipo de transporte. A denúncia partiu do pai de um aluno, que pediu o anonimato, e o caso foi apresentado pelo vereador do PSD na reunião de Câmara aberta ao público, em Dezembro.

Ao que o CBS apurou aquela matricula foi emitida em Setembro do ano 2000, pelo que o transporte de crianças naquela carrinha terá sido ilegal já nos últimos dois meses. É que a lei 13/2006, de 17 de Abril, no seu artigo 5º refere que a licença é automaticamente suspensa logo que a antiguidade do automóvel seja superior a 16 anos, contada desde a primeira matrícula após fabrico. Ou seja, a referida IVECO estava impedida desde o fim de Setembro de transportar crianças, embora se tivesse mantido em funções.

  • Ricardo Antunes

    Afinal a “bomba” que o jornalista procurava existia mesmo. Uma vergonha a forma como funciona a nossa Câmara. São demasiadas festas para se estar atento ao que realmente interessa. Depois o senhor presidente não gosta do Correio da Beira Serra. Pois não. Dá notícias que não lhe agradam e que depois o obrigam a assumir que não consegue controlar o que se passa na Câmara. Ainda bem que este jornal não tem medo e não partilha pactos de não agressão.