CM Oliveira do Hospital reafirma, ao abrigo do Direito de Resposta, que evento “Aldeia 1950” não se realizou

O executivo da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital reafirma, ao abrigo do Direito de Resposta, o qual se publica, que a Liga de Melhoramentos Desporto e Cultura de Aldeia de Nogueira não realizou o evento “Aldeia 1950” como referem os responsáveis por aquela associação e daí ter revogado o subsídio de 500 euros que tinha atribuído na reunião de Câmara de 1 de Abril.

 

Direito de Resposta

 

Exmo. Sr. Diretor do Correio da Beira Serra

 

Ao abrigo do Direito de Resposta, consignado na Lei de Imprensa, e porque a Câmara Municipal de Oliveira do Hospital é visada numa notícia, publicada nesse jornal, dia 23 de maio, sob o título “CM de Oliveira do Hospital retira subsídio a Associação presidida por crítico do executivo municipal”, solicita-se a V.ª Exa. a publicação, com igual destaque, do seguinte esclarecimento dos factos que na notícia em causa se encontram deturpados, tendo em vista a reposição da verdade que os leitores desse órgão de comunicação social merecem.

Ofício
Ofício
  • A Câmara Municipal de Oliveira do Hospital (CMOH) deliberou, na sua reunião de 1 de Abril de 2016, atribuir um subsídio no montante de 500 euros, como apoio à realização da 2ª edição do evento de caráter etnográfico e cultural “ALDEIA 1950”, da Liga de Melhoramentos Desporto e Cultura de Aldeia de Nogueira (LMDCAN);
  • A atribuição desse subsídio foi solicitada (conforme documento que se anexa) pelo Presidente da referida instituição, num ofício que deu entrada nos serviços de expediente em 28 de janeiro de 2016, e no qual é explícito o pedido de colaboração financeira da CMOH para a realização da 2ª edição do projeto “ALDEIA 1950”;
  • Conforme se pode verificar pelos cartazes promocionais que se anexam a este direito de resposta,
    Cartaz 2016
    Cartaz 2016

    facilmente se constata que a LMDCAN retirou da edição de 2016, e para a qual solicitou apoio, o evento “ALDEIA 1950” que consta do cartaz de 2015 e deixou de constar no de 2016;

  • Após ter tomado conhecimento de que o apoio financeiro concedido à LMDCAN foi desvirtuado através da realização de um evento que se ficou por uma “matança do porco” com animação musical, a Câmara Municipal deliberou, em reunião de 28 de abril de 2016, revogar a sua deliberação tomada em reunião ordinária de 1 de abril de 2016, porque, por princípio, única e exclusivamente, a CMOH não apoia financeiramente iniciativas relacionadas com “matanças do porco”;
    Cartaz 2015
    Cartaz 2015
  • Nesse sentido, a CMOH limitou-se, como é normal, a dirigir a sua comunicação, por ofício, ao Presidente da Direção da LMDCAN, que a representa, dado ter sido ele o autor do citado ofício;
  • Perante estes factos, e conforme os documentos que se anexam, o Executivo em permanência da Câmara Municipal não entende as razões para a criação de mais uma falsa polémica protagonizada por um munícipe que, com o apoio deste jornal, se está a servir e a prejudicar uma Instituição do Concelho a que preside, apenas por razões relacionadas com quezílias do foro pessoal, quando o que verdadeiramente está em causa é que a CMOH não pode atribuir subsídios para iniciativas que efetivamente não acontecem, como foi manifestamente o caso do projeto “ALDEIA 1950”;
  • Dando com este esclarecimento esta falsa polémica como encerrada, a Câmara Municipal lamenta veementemente que um munícipe arraste as suas guerrilhas pessoais para o seio de uma instituição, prejudicando assim o normal relacionamento institucional que deveria existir com a Câmara Municipal de Oliveira do Hospital;
  • Contudo, este Executivo Municipal não confunde a Liga de Melhoramentos Desporto e Cultura de Aldeia de Nogueira com o seu Presidente, pois os seus diretores passam e a coletividade fica.

Por último, o Executivo em permanência da Câmara Municipal também estranha a posição manifestada na mesma notícia pelo Vereador João Brito, ao formular um conjunto de afirmações e insinuações que contradizem a sua própria posição na reunião da Câmara Municipal, realizada a 28 de abril do corrente ano, porque refere a Ata dessa mesma reunião (disponível no site do Município de Oliveira do Hospital) que “tendo presente o programa do evento em causa, o vereador João Brito acabou por perceber que, efetivamente, ele apenas dizia respeito à realização da atividade relacionada com a matança do porco (SIC).

Câmara Municipal de Oliveira do Hospital, 25 de maio 2016

 

Parte da Acta da reunião de Câmara de 28/04/2016 referente ao subsídio à Liga de Aldeia de Nogueira

LEIA TAMBÉM

PSD e CDS/PP de Oliveira do Hospital solidários com vítimas da tragédia de Pedrogão Grande

O Partido Social Democrata de Oliveira do Hospital e o CDS/PP manifestaram–se ontem solidários com …

Nelo Silva é o candidato da coligação liderada pelo CDS à Bobadela

A coligação “Construir o Futuro”, liderada pelo CDS, e que integra o MPT e o …

  • João Albuquerque

    Alexandrino e restante vereação;
    Dêem mas é o subsídio à instituição e deixem-se de parvoíces.
    Se estiveram mal com a atitude tomada, pior ficaram com esta resposta. Foi por não vir escrito “Aldeia 1950” no cartaz que não se dá o que se comprometeram? E sem não tivesse havido cartaz? Como era.
    Esta vereação anda tão desorientada que faziam um favor a eles mesmos desistirem. Cada dia que passa mais achincalhados, escarnecidos e humilhados ficam.

    João Albuquerque

  • António Lopes

    Regista-se que a Câmara Municipal invoque o direito de resposta neste “Blog”.Dito assim, até aprece que a Câmara conhece a lei de imprensa.É que não tem convocado o “Blog” para as iniciativas a que por lei está obrigado.

    O Senhor Presidente da Câmara que é todo dado a festas, festanças e festinhas, como é que não deu conta desta? Daquela em que estiveram 700 pessoas, sem apoio da Câmara e que até deu uns lucros, como dão quase todas em Aldeia de Nogueira, o Senhor Presidente deu conta. E tão preocupado ficou que até convidou o presidente da Associação para funcionário camarário.Não sei lhe colocar algumas limitações, como por exemplo falar comigo e com o “Blog”.E como nem todos se vendem por um prato de lentilhas e porque, vá lá saber-se porquê, o To Zé parece que incomodava muita gente, esteve lá três dias..! Nem tempo para aquecer a cadeira. E porque exerce o seu direito de cidadania e descobre o peronismo deste executivo, caíram nesta baixíssíma revanche. É tal a ignomínia que eu vou compensar a Associação.Fique descansado Senhor presidente.Tanta “farmalha” para tão pequena “esmola”..!

    Entretanto recebi mais um parecer da CADA, desta vez a pedido da BLC..Nem lhes digo nem lhes conto..! Por certo a comunicação social se fará eco e, então, comentarei.Esta gente perdeu o norte e a vergonha..!

    • Guerra Junqueiro

      Já recebeu outro parecer da CADA? Muito trabalha tal entidade.
      Arrisco 100 contra 1 como mandam entregar os elementos pedidos. Caso aconteça, só vejo uma saída para o executivo e para o Sr Rodrigues Gonçalves, demitirem-se, saírem à francesa e pela porta do cavalo.

      Cumprimentos
      Guerra Junqueiro

  • Vermelhão

    Ora bem. Há efectivamente um Ofício, relativamente explicativo mas, e se li bem, solicita à Câmara uma reunião para definir eventuais apoios. Respondeu a Câmara a este benefício? Quando foi a reunião? E em tempo útil para definir a programação do evento? E se o fez, porque não está a resposta anexada? Tem a Câmara tanta coisa que fazer que, demora mais de 2 meses a deliberar uns euritos? Quanto subsidiou a Câmara em 2015 para o projecto Aldeia 1950, afinal o busílis da questão? É que se não deram nada, tão pouco podem avocar que agora é que era. E os subsídios não se dão antes dos eventos? Não deram. Ok. Pelos vistos, ninguém morreu por isso. Também é verdade que, quem pediu não teve o cuidado de ver que a atribuição foi feita no dia 1 de Abril. Logo uma mentira. E também deveria ter percebido que, churrascadas de porco, a expensas dos Oliveirenses, só se for a Câmara ou os amigos, a fazer.