Cobra é morta junto à porta lateral do Centro de Saúde de Oliveira do Hospital

Elementos do Centro de Saúde de Oliveira do Hospital mataram hoje, pelas 8h45, uma pequena cobra junto à instituição. O réptil foi abatido por três funcionárias, com recurso a uma vassoura, perto da porta lateral do edifício que dá acesso ao depósito mortuário. Este é mais um caso que vem dar razão àqueles que se queixam da falta de limpeza do local que, além dos riscos de incêndio, também levanta problemas de insalubridade. A proximidade da Ribeira de Cavalos, um leito de água coberto de silvas e outra vegetação, e que alegadamente acolhe descargas de afluentes (esgotos) da SONAE, torna o espaço propício, referem especialistas, ao surgimento de animais prejudiciais à saúde, entre eles, ratazanas de esgoto. A Câmara Municipal é apontada por alguns como a principal responsável da situação.

Um dos defensores do tratamento adequado daquele leito de água tem sido o representante em Oliveira do Hospital da CDU. João Dinis não se mostra admirado com este acontecimento do réptil. “As cobras é um mal menor. Ali a Ribeira de Cavalos é propícia à proliferação de animais bem mais prejudiciais para a saúde pública, como é o caso das ratazanas de esgoto, até porque além de não ser limpa, ainda são permitidas descargas de efluentes (esgotos) periodicamente por parte da fábrica da SONAE para esse curso de água”, refere João Dinis, para quem é necessário o devido tratamento e fiscalização as descargas da referida empresa, nomeadamente nos dias de chuva. “Ainda gostaria de saber se a autarquia já está a cobrar o saneamento que essa empresa envia para a ETAR. No ano passado não pagava”, diz

Este ex-autarca sublinha ainda que a Ribeira de Cavalos não passa apenas junto do Centro de Saúde, mas também próximo de escolas, do Parque dos Marmelos e das piscinas municipais. “A CDU e os Verdes já chamaram a atenção do anterior governo e do actual para esta situação. Eu próprio estou constantemente a reclamar sobre este caso junto do actual presidente da Câmara, mas nada é resolvido. É lamentável”, remata.

O CBS deu ontem, recorde-se, conta da falta de limpeza no espaço nas traseiras e que envolve o centro de saúde no trabalho “O “jardim” escondido do Centro de Saúde de Oliveira do Hospital”. É algo que não é visível a quem passa na estrada principal, até porque o terreno frontal à via está bem tratado. Atrás, porém, a erva e os arbustos secos atingem proporções que colocam, alegam algumas fontes, o próprio edifício em risco em termos de incêndio e de insalubridade, até porque confina com a referida Ribeira de Cavalos.

LEIA TAMBÉM

Capoula Santos apresentou em Oliveira do Hospital novas medidas de apoio aos agricultores afectados pelos fogos

O Ministro da Agricultura apresentou, ontem, em Oliveira do Hospital, as novas medidas de apoio …

O “Ciclone de Fogo” varreu aquela noite que o foi de (quase) todos os medos… Autor: João Dinis, Jano

Naquela noite de (quase) todos os Fogos e de (quase) todos os medos, morreu Gente …

  • carlos manuel costa Pedro

    Era noticia se pegassem no animal e o colocassem no mato. O nosso mundo natural está pejado de cobras que matam só de olhar para elas. VÃO-SE CATAR!

    • Sougus

      Nem mais, mas em portugal tudo o que rasteja é morto.Pelo menos se não se souber defender, porque pelos visto e assim o dá a entender a noticia existe “animais” que devem de andar a rastejar, por esses lados.

      • carlos manuel costa Pedro

        Se assim fosse, e talvez fosse bom, a nossa classe politica e as suas aderências, passavam a ser espécies em vias de extinção!!!

    • Guerra Junqueiro

      A cobra, tal como outros animais rastejantes vinha para a próxima “marcha lenta” que o alcaide pensa convocar.

      Cumprimentos
      Guerra Junqueiro

  • Pedro Vaz

    Que estupidez, noticia porque mataram uma cobra…! Pelos visto estes funcionários preferem os ratos ás cobras!! Para a “Santa” ignorância desta gente, quase de certeza que mataram uma cobra rateira, principal predador de ratos, e caso não saibam em Portugal em estado selvagem não existem cobras venenosas.
    O que estes srº fizeram foi um verdadeiro atentado a fauna Portuguesa.
    LAMENTO

    • Sougus

      Nem mais….está eu feito ao bife se andasse a matar as ditas…

    • Zé Sequeira

      Caro Pedro;

      Estaria a cobra a perseguir a rataria que por ali perto faz comícios?
      Cobras em centros de saúde? Ratos em centros de saúde?
      O Sr presidente preocupa-se mais com o que lhe dá votos do que com o que deve e tem que ser feito. Só agora limpou a casa onde nasceu na terra dele.

    • Cobricida

      Não há cobras venenosas em Portugal???
      Em sentido real , ou mesmo figurado?
      Vives neste país?
      Vives neste mundo?
      Aterraste, – chegaste à Terra – vindo da Lua, ou de Marte?
      Não há cobras venenosas?
      …que pariu!
      Está tudo louco!
      – Ó man:
      Põe-te a pau e, cada vez que sais da porta da tua casa, verifica lá, por favor, para tua segurança, olha em todos os sentidos, veste roupa apropriada, não vás encontrar uma “vibora”!
      Garanto-te que há, por aí, muitas.
      Nem imaginas quantas….

  • João Mendes

    Eu pensava que ir à escola servia para alargar os horizontes. Pelos vistos não.
    Deviam agradecer à cobra o ter ido procurar uns ratitos para matar a fome e assim contribuir para a limpeza do local, mas não, foram precisas logo três à vassourada para darem cabo do animal.
    Se o jornalista que deu a noticia, usasse o espaço para fazer pedagogia, ainda podia ser que a noticia tivesse alguma utilidade.

    • Rafael

      Parece que aproveitaram a pele para medicamentos.
      Estão sempre à frente estes oliveirenses.

  • Ricardo Silva

    Penso que se está a ver mal o cenário. O problema mão está em terem morto a cobra, o que num local normal estaria longe de ser o aconselhável. O grave é que junto ao centro de saúde o espaço, pelos vistos, não está devidamente cuidado e permite a infestação de vários animais prejudiciais à saúde, entre eles ratos de esgoto como está na notícia. Será que isso é normal? Será que um Centro de Saúde pode ter cobras e ratos a entrar para o seu interior? Não deveria a Câmara Municipal ter o terreno devidamente tratado? O Problema, a meu ver, não está na cobra. Encontra-se na forma desleixada como se encontra o local. Um local onde, lembre-se, são tratadas pessoas doentes.

    • Samuel Pinto

      Acho que é para se lá criar um cento zoológico.
      Este presidente pensa em tudo.
      O centro de saúde facilmente se transforma numa clínica veterinária.

  • Maus tratos

    É proibido e punível por lei cometer actos de violência contra animais.
    Sempre que conheceres ou presenciares uma destas situações, efetua uma denúncia ao Serviço de Protecção da Natureza e do Ambiente (SEPNA) da Guarda Nacional Republicana (GNR), cujos contactos são os seguintes:

    Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente da Guarda Nacional Republicana (SEPNA)

    Email: [email protected].

    Vamos denunciar!
    Enfim há tempo para tudo, matar cobras, chamar os jornais, fazer politica, fazer uns pensos no privado, enfim, fossem mas é trabalhar!

    • Rui Carlos

      Quando lhe entrar uma ratazana em casa, não se esqueça desta sua recomendação, principalmente quando os vizinhos lhe deixam à porta condições favoráveis ao desenvolvimento destes animais normalmente portadores de doenças. Não se esqueça. Trate a ratazana com carinho e avise o sepna.

      • carlos manuel costa Pedro

        ò atronhado, quais doenças? As dos rastos que comeram????

        • Rui Carlos

          Aprende a ler: falei ratazana, não em cobras, normalmente benéficas para o ecossistema.

      • Orelha roída

        O mais provável é que o “Maus Tratos” ainda tenha, nos seus antecedentes, um familiar a quem os ratos lhe roeram a orelha…
        Só que disso, ele não sabe, e tem vergonha de saber.

    • Tem Juízo

      A cobra estava vacinada contra a raiva ou outras doenças?
      Meu amigo, do mal o menos. A cobra morreu e ninguém foi mordido.
      Se tivesse sido pior, queria ver se chamavas a GNR para prender os culpados?

    • Cobra

      Ahahahahahah
      QUe lindo, que és…
      Ahhhhhhhhhhhh

  • Alexandre Pais

    Vamos discutir o cerne do problema: a Câmara Municipal deve ou não ter aquele terreno limpo e a Ribeira de Cavalos devidamente cuidada, principalmente junto de um Centro de Saúde? Esse é que é o ponto.

    • carlos manuel costa Pedro

      Não, o ponto é o respeito pela natureza; limpo ou não seria necessário matar o animal ou realoja-lo?

      • Alexandre Pais

        Concordo que não deveria ter sido morta. Mas o ponto continua a ser, salvo melhor opinião, o estado lastimável em que se encontra o terreno às portas do Centro de Saúde. Não pode ser.

      • Tem Juízo

        Mete um processo ás pessoas que a mataram. Age em conformidade.
        Quero ver essa coragem quando o juiz se rir de ti.

        • Alberto Sousa

          Rir porquê? O mau trato a animais é punível por lei. E as cobras são do melhor que há para o equilíbrio do ecossistema e para acabar com os ratos.

          • Tem Juízo

            Mete um processo, rapaz.
            Se lá não houvesse ratos, não havia cobras e nada disto tinha acontecido.
            Mais uma vez, tem juízo.

  • Joao Da Cruz

    porque matar um utente dos servicos de saude….so porque se esqueceu do cartao em casa….e tentou entrar pela porta traseira?

  • João Albuquerque

    As cobras não se alimentam dos peixes do ribeira de cavalos, pois lá, só se forem cabeçudos. As cobras estão lá para se alimentarem dos ratos e das ratazanas que por lá proliferam. Doenças como o tifo, leptospirose, peste bubónica, febre murina ou hantavirose, para além das sarnas e alergias podem contemplar aqueles que usam o centro de saúde. Tudo por negligencia da câmara municipal que teima em manter o concelho neste deplorável estado. Já a frente do edifício, limpa-se para enganar o povo.
    Faço ideia o para lá estará, mesmo encostado ao edifício. Baratas, lacraus, cobras, lagartos, osgas, carraças, pulgas e outros animais do género.
    É bom lembrar que a mordidela da cobra também pode causar doenças, caso a cobra esteja infectada. A cobra rateira e tão ou mais venenosa do que a víbora, é opistoglifa, tem os dentes inoculadores de veneno localizados na parte posterior das maxilas, não conseguindo injectar o veneno no homem em caso de mordedura, salvo raríssimas excepções.
    Resta saber se a cobra abatida não seria uma víbora, aí todos os cuidados eram poucos.
    Em resumo, se o Sr Alexandrino fosse competente, o centro de saúde fazia jus ao seu nome.

    João Albuquerque

    • Aqui há cobra!

      Que lindo que isto anda.
      Em Coimbra, a “capital do conhecimento”, foram encontradas – e não mortas! – 3 pitons , creio que do tipo”tapete”, perdidas, coitadas, na cidade…sem cartão de cidadão, cartão de sanidade, ou passaporte – refugiadas? – enfim, completamente abandonadas…
      Em OH – felizmente, circunscrevendo-nos nós, do centro até à periferia do político, do bom político, diremos que é terra de prolíferas e bem sucedidas cobras – há cobras? À solta?
      Endógenas?
      Mas que descoberta…
      Qualquer que seja a abordagem da questão, recordemos os ensinamentos daqueles que nos precederam, esquecidos – o mundo começou ontem, pois claro! – e que aconselhavam, por exemplo, sem conhecer a ciência, toda ela, ter gato em casa…
      Cobras?
      Ratos?
      Osgas?
      Enfim…
      Amigo gato, pois claro.
      Proponho, por isso, que, no Centro de saúde se instalem vários gatos e gatas, circunscritos, por forma a debelar e manter esse equilíbrio milenar, mais do que provado.

      • Aqui há cobra!

        Esqueci-me:
        – Instalem-se, com todas as comodidades do séc. XXI, gatos e gatas – não esquecendo que lhes seja concedida toda a mais completa gama, de top, de aparelhos e rede para acessar às novas tecnologias…
        Médicos, não.
        Não instalem médicos, que em OH se ganha muito pouco.
        Logo, não são necessários para coisíssima nenhuma.

  • INE

    Façam o inquérito:

    As (TRÊS) funcionárias do Centro de Saúde deveriam ter matado o pequeno réptil que as ameaçava ferozmente?

    • Cobraqui

      Não é por acaso que invocas o feminino…
      Bem se vê que não percebes nada do assunto.
      Se ainda a tiveres, pergunta lá, à tua avó, como era…ao ao teu avô, sabendo nós, por vivência feita, que os homens só eram chamados para outro tipo de caseiros serviços..
      Cobras em casa?
      Se disso tiveres conhecimento, põe , aí, um caso…
      Cumprimentos.

  • António Lopes

    Em boa verdade, e como ensinou S.João Bosco,todos os seres vivos são criação de Deus Nosso Senhor.Como tal, todos os seres vivos são irmãos.Também eu acho que não foi bem matar a nossa “irmã cobra”.E também não concordo nada que a nossa “irmã” cobra” ande por aí, a comer os nossos “irmãos ratos”.Por sua vez não acho piada nenhuma que os “irmãos” ratos transmitam as doenças que transmitem,nos roam os livros e outros documentos, o queijo o toucinho e o mais que consigam encontrar, em condições de acesso.
    Por mim, acho que o nosso “irmão presidente” mais os “irmãos vereadores” do executivo camarário, em consonância com os nossos “irmãos” responsáveis pelos serviços de saúde, deviam fazer um esforço no sentido de preservar a vida destes nossos “irmãos”(cobras ratos e todos os demais da cadeia alimentar) que são sacrificados, por via da incúria.na limpeza das instalações e seus arredores bem como dos cursos de água e outros meios preferenciais de habitat destes nossos “irmãos”. Isto sim.Era seguir os ensinamentos de S.João Bosco, era respeitar a vontade do Altíssimo e era tratar da nossa saúde nos locais próprios e destinados a esses fins.Claro que, como é tudo tão moderno e uma gestão tão interessada, sem que me aperceba e talvez fruto do”Projecto Revolucionário da Saúde” que confesso nunca soube o que era, agora que vejo os médicos a queixarem-se de terem sido menos bem tratados e vejo as cobras a quererem ir à consulta, se calhar, nós é que não estamos à altura e não merecemos os dirigentes que temos.
    Da minha parte, os meus agradecimentos e o meu pesar à e pela “irmã” cobra.Não sendo uma grande notícia, houve até quem questionasse se o é,a verdade é que, que eu me lembre, bateu o recorde de leituras, no global e no tempo.Isto é, em poucas horas teve mais de dez mil visitas. Naturalmente ficamos satisfeitos com a preferência dos Munícipes e dos leitores, para com este “blog” que tanto incomoda algumas cabeças “pensantes”…

    • Pilatos

      Ó sr António Lopes…
      Essa de sermos, debaixo da manta de deus, todos irmãos…
      Enfim.
      Ponto final.
      Darwin enganou-se.
      Parabéns.
      Perdeu.
      Tudo.

      • António Lopes

        Eu, não invento nada.A frase é de S.João Bosco. Que, aliás, como é de boa norma,lhe dei a “paternidade”…A igreja diz que somos irmãos.Na Maçonaria são irmãos. Na Máfia são “fratelos”.(irmãos). A opinião de S.João Bosco,tal como ele a desenvolve, tem alguma lógica.Se Deus criou esta bicharada toda, se ele é o pai de tudo e até do Universo,já vi teorias mais tolas.Olhe, por exemplo,quem vende a sua força de trabalho votar à direita,para mim tem menos lógica que esta teoria do Santo.Mas pronto…sou eu a “filosofar”…
        Dá para perceber que estava a “gozar” com a “coisa”..!

        • Pilatos

          Já me limparam, cientificamente, daqui , um comentário…

          • Pilatos

            Muito bem.

  • António Lopes

    Voto.Sempre me assumi, e assumo, como um comunista convicto.Desde 2007 que, por motivos conhecidos e em coerência com as boas práticas políticas, deixei de ser militante do PCP que não de comunista.E não me custa reconhecer que tenho tudo o que fazia antes, em apoios diversos.Verdade seja que tenho tido o tratamento de sempre.Isto para dizer que comunistas e santos e crenças, não se conjugam muito bem.Tem razão.No meu comentário, ainda quis ir ao sermão dos peixes.Naquela parte em que, O melhor dos melhores(na minha opinião) da língua portuguesa e do pensamento, António Vieira dizia: “O mal é que os grandes comem os pequenos,e são precisos muitos para o alimentar.Se fosse um grande a alimentar os pequenos, sempre o mal era menor porque um só,grande alimentava muitos pequenos” Pois é… o problema é que são sempre os “grandes a “lixar” os pequenos..Estou a citar de cor, pode haver algumas imprecisões.Não fui lá porque a dissertação já ia longa.Mas olhe mesmo sem ser um crente fervoroso, apesar de ser neto de um sacristão, com 42 anos de prática em 64 de vida, e ser primo de cinco padres,sempre lhe direi que admiro, muito, António Vieira,como admiro S.João Bosco e um rapaz astuto que deu pelo nome de Francisco de Assis. (O que pregava sem pregar)..Não confundir com aquele “vai a todas” do PS.
    Quanto a Vieira, recebi hoje a convocatória da AM. Pretendo abrir a minha intervenção, com uma citação dele. Mas sobre a próxima assembleia estou a pensar escrever um artigo sobre o “estado a que isto chegou” ..Assim inicio do balanço de 15 anos a labutar por este Concelho mas, mais sobre os últimos três, do meu desencanto.Nada que o tal Guerra Junqueiro, Ortigão e Eça, já não se tenham lamentado no seu tempo.E estamos a falar de cerca de 150 anos..!Este pobre Povo, nem de porrada se farta.Continuamos a citá-los, por actuais, e,tal como eles, a não conseguir alterar esta triste miséria..!