Colóquio quer envolver cidadãos nas políticas da saúde

 

O Gabinete do Cidadão do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do Pinhal Interior Norte 1 (PIN 1) está empenhado em envolver os cidadãos nos modelos de gestão relativos à prestação dos cuidados de saúde.

Para o efeito, e na sequência de uma primeira ação realizada em janeiro na Lousã, vai dinamizar dia 25 de outubro, pelas 14h30, a segunda edição do colóquio “Participação dos Cidadãos na Saúde”, a ter lugar no Salão Nobre da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital.

“As atuais transformações a ocorrer no setor da saúde, designadamente ao nível da prestação dos cuidados de saúde primários, exigem uma participação e compromisso permanentes e sistematizados dos cidadãos, em particular no que diz respeito à qualidade, eficiência e acessibilidade dos cidadãos aos cuidados de saúde primários”, adianta o gabinete do cidadão do ACeS em nota de imprensa, onde também reconhece que a participação representa “uma estratégia essencial para melhorar a qualidade e desempenho dos sistemas, nomeadamente o da saúde”.

Na organização desta iniciativa, o gabinete do Cidadão do ACeS conta com a colaboração da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital, cujo presidente, José Carlos Alexandrino integrará a comissão de abertura da iniciativa, ao lado do diretor executivo do ACeS PIN 1, António Sequeira, do presidente do Conselho da Comunidade, Fernando Carvalho e da responsável pelo gabinete organizador, Joana Simões.

O médico João Rodrigues, o investigador Mauro Serapioni e os elementos de comissões de utentes Manuel Soares e Casimiro Simões são os intervenientes convidados, num colóquio que terá moderação a cargo de Figueiredo Fernandes, presidente do Conselho Clínico do ACes PIN1.

O objetivo, como reitera a organização, é o de dar “voz” aos cidadãos e estimular a sua participação no domínio das políticas de saúde.

LEIA TAMBÉM

O verdadeiro papel do cuidador não é fácil. Autora: Ana Margarida Cavaleiro

A doença de Alzheimer é cada vez mais uma realidade na nossa sociedade. Esta condição, …

Feridos nos fogos que afectaram Oliveira do Hospital estão isentos de taxas moderadoras e têm medicamentos gratuitos

As vítimas dos incêndios de Junho e de Outubro do ano passado, que afectaram, entre …