Compras de natal como evitar excessos…Autora: Tânia Vieira

Aproxima-se a época natalícia e com ela vem a inevitável azafama dos preparativos de natal.

É importante gerir despesas e por isso ficam algumas sugestões para que esta quadra natalícia seja menos pesada no orçamento.

 O consumo aumenta nesta época do ano e os gastos também. É importante realizar as compras com tranquilidade para que possamos fazer boas aquisições a bons preços. Recomenda-se que não deixe as compras de natal para a última hora pois essa decisão tem como consequência fazer aquisições imponderadas e por impulso. Para além disso evitamos a loja cheia e as intermináveis filas para efectuar o pagamento e para conseguir um embrulho.

Devemos comparar preços antes de tomar a decisão de efetuar a compra uma vez que nesta época existe uma variada oferta. Alertamos ainda para o facto de nesta altura do ano existirem inúmeras promoções que levam os consumidores a adquirir bens que não correspondem a necessidades reais. Algumas promoções são atrativas por representarem uma poupança relativamente ao preço usualmente praticado, contudo, não se deve esquecer que tem ao seu dispor artigos da mesma natureza e de boa qualidade com um preço mais baixo de “ marca branca”.

O primeiro passo será fazer um orçamento das despesas e apurar o valor que pode gastar com esta época festiva. De seguida deverá fazer uma lista que contemple as pessoas que irão receber presentes e o que pretendemos oferecer a cada uma delas. Só assim, terá controlo das despesas e não terá surpresas desagradáveis com gastos excessivos e que não pode suportar.

Uma boa opção é oferecer cheques prenda pois desta forma não erramos na escolha e ainda temos uma melhor perceção do valor real que despendemos. Outra vantagem é que o prazo para descontar o mesmo é habitualmente longo sendo que dessa forma o contemplado pode utilizar o cheque prenda para usufruir na época de saldos que se aproxima.

Certifique-se da possibilidade de troca dos artigos uma vez que cor, modelo e tamanho não são considerados defeitos. Algumas lojas já têm, inclusive, a informação afixada com os prazos para possíveis trocas. Não se esqueça de guardar os talões de compra.

Nunca é demais relembrar que vivemos os efeitos da poluição mundial e que devemos mudar comportamentos. Nessa medida é importante evitar a compra de sacos de plástico e optar por reutilizar.

Para a ceia de natal tenha em consideração o número de convidados que irá receber evitando gastos e desperdícios desnecessários. Relembramos que alguns artigos têm um preço mais elevado por serem sazonais, pelo que deve escolher produtos da época e região.

E porque o natal é das crianças não devemos esquecer que devemos adquirir brinquedos que cumpram os requisitos de segurança.

Devem ser comprados em estabelecimentos de confiança. Devemos certificar-nos de que possuem marcação CE e rotulagem em português. Nunca se esqueça de verificar a recomendação de idade ou o símbolo gráfico de aviso de idade para menores de 3 anos, se for esse o caso. Verifique se o brinquedo tem arestas cortantes que possam provocar ferimentos ou acessórios que se desprendam facilmente.

Mais do que oferecer prendas a época que se aproxima deve ser um motivo para rever familiares e amigos pois o espírito natalício passa por estarmos com os que nos são mais próximos.

 

Autora: Tânia Vieira, Jurista, DECO Coimbra

LEIA TAMBÉM

Quem compra pássaros? Autor: Renato Nunes.

Todos os sábados, quando ainda mal amanhece, saio de casa em direcção ao mercado semanal. …

frio

Chuva poderá regressar na próxima quarta-feira

O tempo seco vai continuar, pelo menos, até à próxima quarta-feira, altura em que poderá …