Comunidade estrangeira é novidade no Carnaval da Beira Serra

Cerca de centena e meia de pessoas trabalha afincadamente na preparação do Carnaval da Beira Serra. O tradicional corso sai às ruas de Lagares da Beira na tarde de Carnaval, contando com mais carros alegóricos e a participação da comunidade estrangeira.

A menos de uma semana do dia de Carnaval, em Lagares da Beira ultimam-se os preparativos para mais uma edição do “Carnaval da Beira Serra “ que sai à rua ininterruptamente desde 1977. Ainda que com organização a cargo da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Lagares da Beira, a iniciativa acontece graças ao bom envolvimento dos lagarenses que encaram o desfile de Carnaval como o mais emblemático acontecimento daquela freguesia. Por esta altura, cerca de centena e meia de pessoas estão envolvidas na preparação dos carros alegóricos, estimando-se de igual modo que o desfile conte com a presença de perto de 350 figurantes.

Na tarde do dia de Carnaval, a partir das 14h00, o corso carnavalesco sai à rua. Este ano, com a particularidade de contar com mais carros e a participação da comunidade estrangeira. “Quem vier a Lagares da Beira vai ser surpreendido por 14 carros alegóricos e com uma novidade”, referiu Luís Alberto Cruz, elemento da direção da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Lagares da Beira que, juntamente com outros dirigentes, tem levado por diante a missão de reeditar o Carnaval da Beira Serra. O dirigente referia-se assim à presença de holandeses, belgas, ingleses, entre outros, que prontamente acederam ao desafio que lhes foi lançado de integrarem o corso carnavalesco. Por iniciativa da própria comunidade estrangeira, a participação no desfile vai acontecer com um carro alegórico feito a partir de materiais reciclados. “Já tinham manifestado interesse em participar em anos anteriores e, este ano, decidimos convidá-los e e logo se prontificaram”, contou ainda Alberto Cruz, assegurando a presença de cerca de 35 estrangeiros no Carnaval da Beira Serra.

A abertura à comunidade estrangeira reflete a vontade da organização em abrir o Carnaval da Beira Serra a todas as freguesias do concelho. O primeiro passo foi dado há dois anos com a participação da população de Aldeia Formosa, situação que se voltou a repetir em 2013. Para o futuro, a AH dos BV de Lagares da Beira espera aumentar o número de figurantes e de carros pela adesão de outras localidades à iniciativa.

“A população não quer ver morrer esta iniciativa. É como lhes tirar o pão da boca”

Estrangeiros e população de Aldeia Formosa associam-se assim àquela que é a festa dos lagarenses que, de ano para ano, renovam a sua presença no evento. Acontece assim pela participação de bairros, instituições e associações, escolas e grupos de moradores. Uma realidade só possível graças ao empenho de todos, mas sobretudo ao apoio que é dado pela Câmara Municipal de Oliveira do Hospital. “O nosso orçamento ronda os sete mil Euros e cinco mil são dados pela Câmara”, contou Alberto Cruz que revelando-se grato, não deixa de destacar a necessidade de a autarquia rever o subsídio atribuído, visto que o montante é o mesmo “desde há 10 anos”. Vale também o apoio conseguido junto de empresas e outros patrocinadores que possibilitam às gentes de Lagares da Beira manter viva a tradição do Carnaval. “A população não quer ver morrer esta iniciativa. É como lhes tirar o pão da boca”, sublinha o responsável.

Na tarde da próxima terça feira, a organização do Carnaval da Beira Serra espera atrair entre sete a 10 mil visitantes. Um número que se enquadra naquilo que tem sido a afluência verificada em anos anteriores.

Na organização da iniciativa, o presidente da direção da AHBV de Lagares da Beira destaca o espírito de entrega manifestado por dirigentes e outros elementos. “Estamos a passar um momento muito difícil e se não fossem eles não conseguiríamos organizar devidamente o carnaval”, referiu António Gonçalves, aludindo ao anúncio de que a corporação deixará de fazer serviço de transferência de doentes e à drástica redução da receita que tal medida representa.

O Carnaval da Beira Serra não se esgota no desfile. O programa arranca segunda-feira ( 3 de março) com o baile do chapéu. No dia 4, terça-feira, tem lugar o desfile, seguindo-se à noite o baile de entrudo. Outro momento alto do Carnaval da Beira Serra é o enterro do entrudo e leitura das tradicionais deixas, que acontece na noite de quarta-feira, 5 de março.

LEIA TAMBÉM

Denuncia do grupo do empresário Fernando Tavares Pereira coloca IMT sob investigação do DIAP

Duas empresas do grupo Tavfer, do empresário Fernando Tavares Pereira, a CIMA – Centro de …

Universidade de Coimbra aposta na folha de mirtilo para tratamento da Esclerosa Múltipla

Um projecto de investigação da Universidade de Coimbra aposta no potencial terapêutico da folha de …