motos góis

Concentração Internacional de Motos já aquece em Góis e espera superar números de anos anteriores

 

Góis vai acolher, a partir de amanhã e até 16 de Agosto, a 22.ª Concentração Internacional de Motos. Organizada pelo Góis Moto Clube, esta é uma das concentrações mais antigas do país e, este ano, bater o recorde de número de inscritos (no ano passado superou os 12 mil) para participarem, entre outras actividades, nos concertos, visitar tasquinhas, a feira e os workshops. A estes números devem juntar-se ainda algumas dezenas de milhares de turistas. O preço dos bilhetes é  de  25 euros e o pack de inscrição inclui uma t-shirt oficial, o bordado, duas bebidas, acampamento e acesso livre ao recinto durante os dias da concentração.

A organização diz que o seu “Parque Natural de Mototurismo”, que foi alargado, já conta com a presença de algumas dezenas de campistas. “Após o alargamento para uma zona subjacente do parque temos esperança, e com a quantidade de pessoas que já cá estão, que iremos superar o número de visitantes no que diz respeito às edições anteriores”, refere um dos membros da organização, acrescentando que “ o reforço de chuveiros, WC’s, pontos de água e aposta na segurança do recinto, são alguns pontos fundamentais para os visitantes apostarem no camping e estarem presentes”.

O cartaz de espectáculos deste ano leva ao palco designado Sagres Zero nomes de bandas nacionais como Blasted Mechanism, Moonspell e Buraka Som Sistema. Contará ainda com a presença de Ena Pá 2000, Ponto & Vírgula, David Antunes & The Midnight Band e Biscoito Interrompido. Para quem prefere a música electrónica existe uma tenda com espaço renovado onde vão actuar os DJ’s Mastiksoul, Diego Miranda, Olga Ryazanova, Fontes e Vassalo.

LEIA TAMBÉM

Tragédia dos incêndios em Oliveira do Hospital: cinco mortes, destruição, luto e escolas encerradas

A Câmara Municipal de Oliveira do Hospital decretou hoje três dias de luto municipal em …

Chamas destruíram pavilhão de fábrica têxtil em Seia

O incêndio que lavra no concelho de Seia destruiu um pavilhão de uma fábrica têxtil …