Confraria quer mais produtores de Queijo Serra da Estrela DOP

A Confraria do Queijo Serra da Estrela persegue o compromisso de defesa e divulgação do afamado produto. Para o efeito, entende que o município deve incentivar a adesão dos produtores à Denominação de Origem Protegida (DOP).

OLYMPUS DIGITAL CAMERAParceira da 23ª festa do Queijo Serra da Estrela que se realiza, este fim de semana, em Oliveira do Hospital, a Confraria continua a ter um olhar crítico sobre a concorrência que é feita ao Queijo de “Denominação de Origem Protegida” por outros queijos não sujeitos ao processo de certificação, chegando mesmo a ser confundidos pelo consumidor final. Uma situação que Pedro Couceiro, grande conselheiro da Confraria do Queijo Serra da Estrela gostaria de ver ultrapassada com uma maior adesão de produtores ao processo de certificação. “O município deve sensibilizar os produtores que ainda não aderiram à DOP “, afirmou o responsável na sessão de apresentação da Festa do Queijo que Pedro Couceiro, considerando ser de notável “grandiosidade” com difícil comparação com outras que se realizam nos concelhos limítrofes.

A forma como a Feira está estruturada, demarcando bem o espaço destinado à comercialização do que é Queijo Serra da Estrela DOP e ao queijo tipo serra, é motivo de satisfação para a Confraria do Queijo Serra da Estrela. “Aqui fazem a distinção”, referiu Pedro Couceiro, notando ser esta uma característica que, desde “há muitos anos”, diferencia o certame oliveirense, das feiras realizadas “aqui à volta”.

Por ocasião da 23ª edição da Festa do Queijo Serra da Estrela, a Confraria leva a efeito o 25º capítulo, assinalando por isso 25 anos de atividade “em prol do Queijo, ovelha e tudo o que tenha a ver com a DOP Serra da Estrela”, frisou Pedro Couceiro, destacando as iniciativas tomadas pela Confraria de promover a candidatura do Queijo Serra da Estrela ao concurso 7 Maravilhas da Gastronomia, de editar o Grande Livro do Queijo Serra da Estrela e de organizar o 1º e 2º congresso do Queijo Serra da Estrela.

A cerimónia do XXV Capítulo da Confraria do Queijo Serra da Estrela, tem início às 18h00 de sábado, na Casa da Cultura César de Oliveira em Oliveira do Hospital, onde se encontra uma Exposição Fotográfica denominada “ Um olhar sobre a Pastorícia”. A sessão é seguida de banquete, na Casa da Obra D. Josefina da Fonseca em Oliveira do Hospital, onde serão entregues lembranças às confrarias presentes e celebrado o XXV aniversário da Confraria do Queijo Serra da Estrela.

LEIA TAMBÉM

Detidos incendiários em Viseu, Vouzela e Tondela

A Polícia Judiciária deteve um homem, de 41 anos, casado, servente de pedreiro, pela presumível …

IMT vai recorrer de decisão que declarou ilegal fecho de centro de inspecção automóvel de Seia

O Instituto de Mobilidade e Transportes (IMT) anunciou que vai recorrer das decisões judiciais que …

  • Me engana que eu gosto

    Parabéns à Confraria por lembrar ao Senhor Presidente que para vender queijo é preciso haver ovelhas.De preferência Bordalesas.Se assim não for, não há queijo da serra genuíno.Dar medalhas a quem tem DOP e a quem não tem, é puro bacoquismo eleitoralista.”Gato por lebre”.

    Me engana que eu, gosto!

    • Bernardo

      Raça bordaleira “http://ancose.com/raca_serrana.html”, http://www.priberam.pt/dlpo/bordaleira

      e não

      bordalesa!!!

      “http://pt.wikipedia.org/wiki/Calda_bordalesa”

      Prá pieira utiliza-se, o produto Curadermite que é um medicamento à base dos bactericidas, fungicidas, viricidas, ácido fênico, formaldeído e «sulfato de cobre», com o objetivo de combater o problema da podridão dos cascos e frieiras (pododermatite contagiosa) em ovinos e caprinos

  • Não me esqueço

    Queijinho tipo serra feito com leite em pó Novazelandês, é uma classe.

  • P.inoquio.S

    Começa a ser preocupante.Os novos empregados pelo cartão,onde quer que estejam, propagandeam a incapacidade.”5 toneladas de queijo”. Acaso saberão que sem qualquer propaganda, tem industriais que vendem, na semana da Páscoa, mais de 15 toneladas de uma só vez, para um só cliente? Podiam explicar quantas ovelhas bordalesas tem o Concelho? O que fazem para estimular o crescimento do rebanho?Poderiam dizer aqui ao povoléu quanto custa, por kilo, a festança?

    • Não me esqueço

      Parece que fica um pouco mais barata do que o ano passado.
      Na festa do ano passado, iam buscar os visitantes, passeavam-nos, alimentavam-nos e levavam-os a casa. Este ano o pacote vem sem almoço. Poupam o almoço.
      Ovelhas bordaleiras no concelho, cada vez são menos. É de louvar o Presidente Batista, pois tem conseguido manter estável o rebanho da rotunda.
      Qualquer dia as ovelhas não são precisas, só estorvam. Por enquanto, o leite vem de Espanha em cisternas, feito com leite em pó Neozelandês, mas parece que os Chineses já fizeram propostas para cá por o queijo já feito. Fica em metade do preço.

    • Bernardo

      Pieira!!!

      Raça bordaleira “http://ancose.com/raca_serrana…”,http://www.priberam.pt/dlpo/bo

      e não

      bordalesa!!!

      “http://pt.wikipedia.org/wiki/C…”

      Prá pieira utiliza-se, o produto Curadermite que é um medicamento à base dos bactericidas, fungicidas, viricidas, ácido fênico, formaldeído e «sulfato de cobre», com o objetivo de combater o problema da podridão dos cascos e frieiras (pododermatite contagiosa) em ovinos e caprinos