Consórcio interessado na Qimonda à espera de reunião com o Governo

“Nós temos interesse e estamos dispostos a dialogar com o Governo”, afirmou ontem ao Correio da Beira Serra o responsável por uma empresa de projectos de arquitectura de Oliveira do Hospital, garantindo que, agora, apenas aguarda pela marcação de uma reunião com o ministro da Economia.

“Penso que o Governo tem interesse em que a situação se resolva”, sublinhou Paulo Tomás, advertindo que se não houver abertura, o consórcio que representa terá que tomar outro tipo de medidas.

Paulo Tomás representa o consórcio luso-alemão que, na semana passada, se mostrou interessado em adquirir a fábrica de Vila Conde, com o objectivo de continuar a produzir semi-condutores e de apostar na produção de painéis fotovoltaicos, pois “são áreas que usam matérias-primas comuns”.

Ao CBS, o arquitecto de Oliveira do Hospital, com fortes ligações à Alemanha onde esteve emigrado durante vários anos e exerceu actividade na área da arquitectura e do management industrial, explicou que o consórcio é composto por três empresas com o objectivo comum de aproveitarem a mão-de-obra qualificada que existe na Qimonda de Vila do Conde e de a aliarem aos conhecimentos dos alemães.

Ministro da Economia desconhece proposta do consórcio
Entretanto, o ministro da Economia, Manuel Pinho disse desconhecer a existência de qualquer proposta credível para a compra da Qimonda. “O processo é extremamente complexo, está-se em busca de um investidor que tome a empresa e que a possa estruturar. Um investidor com credibilidade que se tenha dirigido à Qimonda, que eu saiba não existe”, afirmou anteontem Manuel Pinho, referindo contudo ter conhecimento de que “a Qimonda está a fazer contactos em várias partes e com vários países do mundo e há possibilidade de encontrar um investidor nesses países”.

LEIA TAMBÉM

Primeiro-ministro vê nas biorefinarias uma “oportunidade” para aproveitar a floresta e elogia trabalho desenvolvido na BLC3

O primeiro-ministro destacou ontem na inauguração do Campus de Tecnologia e Inovação BLC3, em Oliveira do …

António Costa remete construção do IC6 para “quando haja condições financeiras”

O primeiro-ministro não se compromete com uma data para a construção do IC6 entre Tábua …