Constituídos dois arguidos por homicídio por negligência e ofensas corporais nos incêndios de Pedrogão Grande

O Departamento de Investigação e Acção Penal constituiu como arguidos o comandante dos bombeiros de Pedrógão Grande, Augusto Arnaut, e o segundo comandante distrital de Leiria Mário Cerol. Os dois arguidos do inquérito sobre os incêndios de 17 de Junho em Pedrógão Grande estão indiciados por homicídio por negligência e ofensas corporais por negligência.

“Em causa estão factos susceptíveis de integrarem os crimes de homicídio por negligência e ofensas corporais por negligência”, refere o gabinete de imprensa da PGR .

Os incêndios de Pedrógão Grande deflagraram em 17 de Junho e provocaram a morte a 64 pessoas e mais de 200 feridos. Uma outra pessoa morreu atropelada quando fugia do fogo e, recentemente, uma mulher morreu no hospital, cinco meses depois de ter sido internada na sequência dos incêndios.

 

LEIA TAMBÉM

Em OLiveira do Hospital, nos incêndios de 15 de Outubro, pastor salvou a casa com leite e agora luta para “renascer” e a Espíritos Club procura nova casa

O site noticias ao minuto publica hoje uma série de reportagens da agência Lusa sobre os incêndios …

Estradas da Serra da Estrela cortadas devido à queda de neve

A maioria das estradas da Serra da Estrela está hoje encerrada devido à queda de …