Constituídos dois arguidos por homicídio por negligência e ofensas corporais nos incêndios de Pedrogão Grande

O Departamento de Investigação e Acção Penal constituiu como arguidos o comandante dos bombeiros de Pedrógão Grande, Augusto Arnaut, e o segundo comandante distrital de Leiria Mário Cerol. Os dois arguidos do inquérito sobre os incêndios de 17 de Junho em Pedrógão Grande estão indiciados por homicídio por negligência e ofensas corporais por negligência.

“Em causa estão factos susceptíveis de integrarem os crimes de homicídio por negligência e ofensas corporais por negligência”, refere o gabinete de imprensa da PGR .

Os incêndios de Pedrógão Grande deflagraram em 17 de Junho e provocaram a morte a 64 pessoas e mais de 200 feridos. Uma outra pessoa morreu atropelada quando fugia do fogo e, recentemente, uma mulher morreu no hospital, cinco meses depois de ter sido internada na sequência dos incêndios.

 

LEIA TAMBÉM

Ministério Público abre inquéritos para apurar responsabilidades da Câmara de Oliveira do Hospital nos incêndios de 15 de Outubro

O Ministério Público (MP) abriu um inquérito, após a denúncia apresentada a 24 de Outubro …

Seia investe 7 mil euros na distribuição de cabazes de Natal pelas vítimas dos incêndios

A Câmara Municipal de Seia está a proceder à distribuição de cabazes de Natal pelas …