Convento do Desagravo ‘virou’ monumento de interesse público

 

… já é entendida como um “manifesto ganho” para o turismo local.

Depois de brindado com o livro alusivo à sua história, o Convento do Desagravo acaba de ser presenteado com a classificação de monumento de interesse público. Uma medida que é bem acolhida pela Câmara Municipal de Oliveira do Hospital que considera estar em face de “um manifesto ganho” para o turismo local.

“O concelho ficou enriquecido do ponto de vista turístico e patrimonial”, referiu o vice-presidente e vereador do Turismo na autarquia oliveirense, José Francisco Rolo, à agência Lusa.

A publicação da Classificação do Convento do Desagravo como monumento de interesse público aconteceu no passado dia 8 de março, numa portaria do Diário da República onde também é delimitada uma Zona Especial de Proteção ao convento.

“O complexo conventual é constituído por igreja, claustro e restantes dependências monásticas, articuladas em torno deste último. Não obstante as intervenções de que foi alvo após 1834, data da extinção das ordens religiosas, visando adaptar os espaços a distintas ocupações, e que o descaracterizaram substancialmente, o imóvel conserva ainda muitas das suas estruturas originais, nomeadamente o claustro, a igreja, a portaria e a hospedaria. No interior da igreja destacam-se os retábulos neoclássicos, em talha dourada e policromada, da capela-mor e dos altares colaterais. A classificação do Antigo Convento do Desagravo do Santíssimo Sacramento reflete os critérios constantes do artigo 17.º da Lei n.º 107/2001, de 8 de setembro, relativos ao caráter matricial do bem, ao seu interesse como testemunho simbólico e religioso, ao seu valor estético, técnico e material intrínseco e à sua conceção arquitetónica e urbanística.” lê-se na portaria.

Note-se que já no novo milénio, a Fundação Bissaya Barreto, proprietária do edifício e terrenos envolventes, iniciou obras de recuperação e transformação do Convento do Desagravo do Santíssimo Sacramento em unidade hoteleira, atualmente integrada na rede de pousadas históricas da Empresa Nacional de Turismo (ENATUR).

LEIA TAMBÉM

Cemitério de Nogueira do Cravo vai ser ampliado

A Assembleia Municipal de Oliveira do Hospital aprovou na sexta-feira o alargamento do cemitério de …

LMAN promove “peregrinação” ao Santuário de Nossa senhora das Preces em Vale de Maceira

A Liga de Melhoramentos Desporto e Cultura de Aldeia de Nogueira (LMAN) vai realizar no …