Coordenador do centro de saúde de Tábua alerta para consultórios sem lavatórios

Coordenador do centro de saúde de Tábua alerta para consultórios sem lavatórios

O coordenador do centro de saúde de Tábua alertou hoje em Coimbra para a existência de consultórios sem lavatórios no Agrupamento de Centros de Saúde do Pinhal Interior Norte. António Capela Daniel, que falava sobre a evolução na forma como se abordam as infecções hospitalares, frisou que “há consultórios sem lavatórios”, alguns em espaços “inaugurados recentemente”.

O coordenador do centro de saúde afirmou também que “o número de utentes é cada vez maior” e há “um excesso de carga burocrática”. E criticou ainda a não actualização da Plataforma de Dados da Saúde, que permite o acesso a informação sobre utentes.

No caso de um doente que seja tratado em Tábua, no Centro Hospitalar Universitário de Coimbra (CHUC) e no Hospital Psiquiátrico de Sobral Cid, se o médico aceder ao portal, “está toda a informação relativa ao centro de saúde de Tábua”, mas no CHUC não aparece informação sobre esse mesmo utente, constatou.

Contactada pela agência Lusa, a Administração Regional de Saúde do Centro (ARSC) afirmou que “a colocação de pontos de água nos gabinetes médicos é obrigatória desde há muitos anos, pelo que a ARSC não tem conhecimento da existência de centros de saúde sem lavatórios nos gabinetes de consulta”. “A necessidade de adaptar outros espaços para gabinetes médicos pode, eventualmente, explicar a falta de lavatórios”, admitiu o gabinete de comunicação da ARSC, sublinhando que “essas situações, quando referenciadas, são prontamente resolvidas”.

O ACES de Pinhal Interior Norte abrange os concelhos da Lousã, Arganil, Góis, Miranda do Corvo, Oliveira do Hospital, Pampilhosa da Serra, Tábua e Vila Nova de Poiares.

 

LEIA TAMBÉM

Oliveira do Hospital entre os concelhos com mais baldios ardidos no Distrito de Coimbra

A Associação Cooperação Entre Baldios do Distrito de Coimbra (Cobalco) assegurou hoje, em comunicado, que …

Tomada de posse dos órgãos autárquicos marcada pela tragédia dos incêndios e presidente reeleito aposta em “fazer renascer Oliveira do Hospital”

Não foi uma tomada de posse normal dos novos responsáveis pelo munícipio. Os discursos inflamados …