Cordinha não cede à “tentação” de mega agrupamentos

 

… a Câmara Municipal de que, em 2013, terá a responsabilidade de continuar a lutar contra aquela “tentação”.

Carlos Carvalheira não recua naquela que é a sua postura no processo de reorganização da rede educativa.

Na última sexta-feira, o diretor do Agrupamento de Escolas da Cordinha não escondeu a satisfação pela vitória alcançada pelo município oliveirense que, este ano, conseguiu escapar à constituição de mega agrupamentos, entendida por Carvalheira como uma “ameaça” que “pode desvirtuar o que de bom se faz neste agrupamento”.

Na opinião do diretor do Agrupamento de Escolas da Cordinha, “a Câmara teve papel fundamental para que esta ideia de mega agrupamento não avançasse”. “Obrigada por terem lutado como lutaram e terem sido intransigentes ao defenderem projetos educativos idealizados em cada escola”, referiu Carlos Carvalheira, notando que a defesa agora assumida, faz recair sobre a Câmara Municipal a responsabilidade de uma postura semelhante em 2013.

Numa espécie de aviso, Carvalheira garantiu que para o ano, o Agrupamento da Cordinha vai “exigir” à autarquia “a defesa intransigente” do atual modelo educativo, para que Oliveira do Hospital “não caia na tentação de criar mega agrupamentos”.

Refira-se que no domínio deste processo de reorganização da rede escolar, o ministério da Educação e Ciência acabou por deixar o concelho de Oliveira do Hospital de fora do mapa das escolas a agrupar, revelando-se assim sensível aos argumentos defendidos pelo executivo municipal, que espera desenvolver um projeto educativo pioneiro para o concelho.

LEIA TAMBÉM

A escola ou a escolinha (?). Autor: António Ferro.

Durante várias décadas, fui assistindo às mudanças (algumas drásticas e escusadas) no sistema de ensino …

Amianto nas escolas de Oliveira do Hospital será retirado durante as férias lectivas de Verão

O presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital garante que a remoção do amianto das …