CPC de Oliveira do Hospital foi a que registou maior número de votos nas eleições para a distrital do PSD

… nas eleições para Comissão Política Distrital realizadas na passada sexta-feira, 21 de Novembro. Com uma participação perto de um milhar, a CPC de Oliveira do Hospital registou também a votação mais renhida, perfazendo um total de 462 votos para o vencedor Pedro Machado contra 461 votos para o derrotado Marcelo Nuno, centrando-se a diferença em apenas um voto.

Nem as concelhias de Coimbra e Figueira da Foz fizeram frente à congénere de Oliveira do Hospital que, à abertura das urnas – 17h00 – já registava uma forte afluência rumo à sede local do partido, entupindo quase por completo uma das principais artérias da cidade, a rua Professor António Ribeiro Garcia de Vasconcelos. Os primeiros sinais começavam a traçar o cenário que acabou por se confirmar até às primeiras horas de sábado: os sociais-democratas centraram-se frente à sede do partido e a divisão pelos dois grupos afectos a Pedro Machado e Marcelo Nuno, respectivamente, eram evidentes.

Num universo de 3119 votantes, de um total de 5.406 militantes inscritos, Pedro Machado arrecadou 1594 votos, mais 86 do que Marcelo Nuno, traduzindo-se numa diferença de apenas dois pontos percentuais. O sucessor de Jaime Soares conseguiu a vitória em 12 dos 17 concelhos do distrito, mas foi sobretudo em Poiares e Figueira da Foz que Machado conquistou as preferências com o registo de votos de 225 contra 19 e 313 contra 165, respectivamente. Foi, contudo, em Oliveira do Hospital que o candidato vencedor alcançou o maior número de votos, num total de 462.

Sem que tenha conseguido alterar o resultado final, na CPC de Coimbra o sentido de voto pendeu sobre o lado de Marcelo Nuno, tendo obtido 402 votos contra os 261 de Machado. Com a mesma orientação, a CPC de Penacova registou 131 votos contra 12, e as congéneres de Condeixa e Penela, ficaram-se pelos 94 contra 14 e 49 contra 12, respectivamente.

Apesar de ter sido em Oliveira do Hospital que Marcelo Nuno obteve o maior número de votos, tal não foi sinónimo de vitória porque a disputa foi renhida e Machado conseguiu justificar a preferência de mais um militante oliveirense, saindo vitorioso.

Há hora do anúncio do resultado distrital – ainda não tinha sido revelado o resultado a nível da CPC oliveirense – a satisfação tomou conta dos ânimos de quem se reunia em torno de Paulo Rocha, apoiante de Pedro Machado. Já do lado de José Carlos Mendes, apoiante de Marcelo Nuno, manteve-se a serenidade e a promessa de que a CPC de Oliveira do Hospital vai continuar a trabalhar.

LEIA TAMBÉM

Líder parlamentar do PSD questiona António Costa sobre a reconstrução das casas afectadas pelos incêndios.

O líder parlamentar do PSD, Fernando Negrão, pediu ontem explicações ao primeiro-ministro sobre o reduzido número …

Presidente da Câmara de Oliveira do Hospital garante verba ainda desconhecida para reconstrução das segundas habitações depois de questionado pelo vereador do PSD

O presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital, José Carlos Alexandrino, disse hoje que …