Crédito Agrícola de Oliveira perspetiva fusão com Caixa da Beira Centro

Administradores veem com bons olhos fusão do Crédito Agrícola de Oliveira com a Caixa da Beira Centro, em nome do “reforço da capacidade interventiva no mercado e do apoio financeiro a empresas e particulares”.

Há já algum tempo falada, a fusão entre as Caixas de Crédito Agrícola de Oliveira do Hospital e do vizinho concelho de Arganil não deverá tardar a acontecer. Esta foi pela menos a ideia saída do seminário que, na manhã do ultimo sábado, juntou a família do Crédito Agrícola, empresários e representantes das instituições do concelho e onde foi evidenciada a forte presença da Caixa de Crédito Agrícola no concelho, com o administrador delegado provisório daquela instituição financeira a considerar tratar-se do “banco de todos os oliveirenses”.

Armando Lopes Alves falava-se assim no decorrer de uma intervenção onde destacou o facto de a CCAM oliveirense ter entrado numa “trajetória de maior estabilidade e solidez da sua imagem”. “ “É hoje possível dizer que ela se encontra de melhor saúde, muito embora sinta ser necessário reforçar a sua estrutura de capital para poder oferecer resposta mais substancial no apoio creditício a todos aqueles que precisam de desenvolver projetos já instalados ou aqueles que denotam capacidade de inovar e investir em novas empresas e novos mercados”, afirmou ainda o responsável que se mostrou favorável ao eventual processo de fusão com a Caixa de Crédito Agrícola da Beira Centro, com sede em Arganil.

Para Aramando Lopes Alves tratar-se-à de um “projeto de grande interesse e alta importância para as gentes da Beira Serra”, dado que por aquela via é possível “aumentar a componente de capital e o reforço da capacidade interventiva no mercado para apoio financeiro a particulares e empresas”.

Uma possibilidade de fusão que também merece o aplauso do presidente da Assembleia Geral do Crédito Agrícola oliveirense e presidente da Câmara de Oliveira do Hospital pelos benefícios que a medida traria para os empresários. “Sou a favor dessa fusão e estou disponível para trabalhar esse processo na defesa dos interesses de Oliveira do Hospital e desta região”, afirmou José Carlos Alexandrino, na opinião de quem “os tempos mudaram”.

Igualmente a favor da fusão, o presidente do Conselho de Administração da Caixa Central, Licínio Pina, reiterou no seminário o propósito de o Crédito Agrícola ser “o melhor banco a operar em Oliveira do Hospital”.

No seminário promovido pela CCAM de Oliveira, foram ainda atribuídos prémios “excelência” a uma dezena de instituições e empresas que decorrem das boas relações mantidas entre aquelas e a instituição financeira. Foram objeto de distinção, a Câmara Municipal, no setor autárquico, a Fundação Aurélio Amaro Diniz, na saúde, a Santa Casa da Misericórdia de Galizes, na área social, a Corporação de Bombeiros de Lagares da Beira, na vertente humanitária e a Cooperativa Agro Pecuária da Beira Central, no âmbito cooperativo. A nível empresarial, a instituição bancária reconheceu a excelência às empresas Davion, Construções Irmãos Peres, Estrela Artesanal. A BLC3 também foi alvo de distinção pela “excelência” dos projetos que tem em curso.

LEIA TAMBÉM

Incêndios causaram mais de 10 milhões de euros de prejuízos em Seia

Os prejuízos financeiros causados pelos incêndios dos dias 15, 16 e 17 de Outubro no …

idosos

Idoso desaparecido em Trancoso

Os Bombeiros e a GNR estão a procurar um homem de 90 anos que foi …