Crianças e jovens de Seia formaram “Laço Humano” contra os maus tratos infantis

Seia assistiu hoje a uma acção de sensibilização contra os maus tratos infantis. Os protagonistas foram crianças e jovens do 1º ciclo do ensino básico e secundário, do Centro Escolar de Seia e da Escola Secundária de Seia, a que se associaram indivíduos portadores de deficiência, da Casa de Santa Isabel, a “Senatuna” – Tuna da Escola Superior de Turismo e Hotelaria – IPG, os Bombeiros Voluntários de Seia e a GNR.

DSC_0408 (Medium)A acção decorreu durante a manhã, no âmbito da campanha “Abril – Mês da Prevenção dos Maus Tratos na Infância”, e teve início com uma marcha pela cidade, com os participantes a ostentarem cartazes com mensagens de apelo contra a violência de jovens e crianças, a que se seguiu a formação de um “Laço Humano”, junto ao monumento do Bombeiro.

A iniciativa, que contou com a presença do Presidente da Comissão Nacional de Protecção de Crianças e Jovens, Armando Leandro, terminou com algumas demonstrações das forças de segurança. As demonstrações tiveram lugar no recinto dos Bombeiros Voluntários de Seia, com os serviços do Núcleo de Investigação e de Apoio a Vitimas Específicas, Meios Cinotécnicos e cavalaria, prevenção rodoviária, Grupo de intervenção e Socorro e Equipa do Núcleo de Programas Especiais.DSC_0033 (Medium)

A formação do “Laço Humano” foi a primeira acção da campanha “Abril – Mês da Prevenção dos Maus Tratos na Infância”, promovida pelo Município de Seia, a Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Seia (CPCJ) e o Contrato Local de Desenvolvimento Social + SENA, tendo em vista a consciencialização da comunidade, para a importância da prevenção dos maus-tratos na infância; da família, para o exercício de uma parentalidade positiva; e da criança/ jovem, para os seus Direitos.

LEIA TAMBÉM

O ódio à escola. Autor: Renato Nunes

7h00. O despertador toca e Mauro enrola-se nos cobertores, assim que consegue silenciar o maldito …

Quem compra pássaros? Autor: Renato Nunes.

Todos os sábados, quando ainda mal amanhece, saio de casa em direcção ao mercado semanal. …