Crise diretiva ameaça futuro do Futebol Clube de Oliveira do Hospital

Ficou-se por uma dezena o número de sócios que, segunda-feira à noite, compareceu à Assembleia Geral do FCOH destinada a eleger o futuro corpo diretivo do FCOH.

Participada apenas pelos elementos que constituem a atual direção liderada por Rui Monteiro, a Assembleia Geral não teve efeito prático e obrigou ao agendamento de uma nova assembleia para 27 de maio.

A quase nula participação dos associados leva o atual presidente da direção a recear o pior cenário para o FCOH. “O clube poderá não ter condições para continuar a existir”, referiu Rui Monteiro ao correiodabeiraserra.com, mostrando-se preocupado com o facto de “as centenas de sócios não revelarem interesse pelo clube”.

Segundo, explicou, a crise diretiva que está a ameaçar o futuro do clube está a tentar ser travada pelo ainda presidente da mesa da Assembleia Geral, Mário Brito, mas “os contactos não têm sido muito proveitosos”. “As pessoas não se têm disponibilizado para o efeito”, lamentou Monteiro a este diário digital, verificando que a situação “se está a agudizar” porque os atuais membros da direção “estão cansados”.

Avisando que “quem está numa direção não está condenado a uma pena de prisão perpétua”, Rui Monteiro apela ao envolvimento dos sócios na criação de uma lista. “Se não o fizerem é sinal de que o clube anda cá a mais e não faz falta”, constata o ainda presidente da direção, lembrando que está em causa o futuro de um clube que tem 73 anos de existência, um historial de títulos nacionais em Hóquei em Patins e distritais em Futebol e conta com o envolvimento de 250 atletas.

Apesar da ameaça que paira sobre o FCOH, Rui Monteiro reconhece que “o clube tem pessoas capazes” e espera que até 27 de maio os sócios se organizem no sentido de viabilizarem a continuidade da referência desportiva da cidade.

Em caso de não aparecimento de nenhuma lista, Monteiro garante que não vai deixar cair a secção de Hóquei em Patins e poderá avançar com uma lista destinada a assegurar a continuidade da modalidade.É que, segundo explicou, os atletas que praticam futebol poderão facilmente ingressar na Associação Desportiva Nogueirense ou, no Tourizense

A crise diretiva do FCOH surge numa altura em que a equipa sénior de futebol acaba de se sagrar campeã distrital da Associação de Futebol de Coimbra e de assegurar o regresso à 3ª divisão nacional. A entrega das faixas de campeão distrital está marcada para as 16h00 de 21 de maio, no estádio municipal em jogo particular com o Beira-Mar, da Liga ZON Sagres.

LEIA TAMBÉM

O Bava da Bola

Um tal Bava, Zeinal de primeiro nome, foi presidente executivo durante anos da PT. Em …

Aquela máquina…

Dois golos de Cristiano Ronaldo e um de André Silva asseguraram a vitória de Portugal …