Daniel Nunes foi o grande vencedor do Rali de Oliveira do Hospital 2013

Naquela que já entendida como uma das mais duras provas de sempre do Open de Ralis – pelo calor e dureza dos pisos– o piloto Daniel Nunes foi o grande vencedor. Para além de vencer o Rali de Oliveira do Hospital 2013, o piloto também ficou em 1º lugar no rali do Cobre e do Latão.

O desporto motorizado tomou hoje conta do concelho de Oliveira do Hospital. Pelo terceiro ano consecutivo, o concelho acolheu uma prova pontuável para o Open de Ralis e pela primeira vez levou a efeito o Rali do Cobre e do Latão. Provas realizadas num trabalho conjunto com Clube Automóvel do Centro e que possibilitaram que o espírito do desporto motorizado voltasse a contagiar os oliveirenses que espalhados ao longo dos troços (zonas norte e centro do concelho) e na super especial que teve lugar em terreno contíguo ao espaço da feira, não perderam oportunidade de ver de perto a performance dos pilotos nacionais.

Daniel Nunes foi o grande vencedor do dia. Ao volante do Mitsubishi Lancer, o piloto venceu a prova pontuável para o Open de Ralis e ficou em 1º lugar no rali Capital do Cobre e Latão. Provas que correram de feição ao piloto pese embora as elevadas temperaturas registadas e a dureza dos pisos.  Carlos Martins ficou em 2º lugar e Fernando Teotónio, na terceira posição.

Gold-Händler pro aurum in München
Fonte: ralisonline.pt

Apesar das condições adversas, o presidente da Câmara Municipal fez um balanço positivo da jornada de desporto motorizado. “Correu sem acidentes, nem incidentes”, observou José Carlos Alexandrino, constatando que mais uma vez Oliveira do Hospital deu provas de que “tem aptidões para o desporto motorizado”. “O concelho reúne condições ímpares para esta prova”, referiu ainda José Carlos Alexandrino, valorizando também o facto de por via destes eventos desportivos ser possível divulgar o concelho e as suas potencialidades.

À saída da prova pontuável para o Open de Ralis, José Carlos Alexandrino reiterou igualmente a vontade de, no próximo ano, o concelho acolher uma prova do mundial de Ralis. “Temos um pré acordo, assim como os municípios de Arganil e Góis”, revelou o autarca, certo de que se tal vier a acontecer “será uma grande jornada para Oliveira do Hospital e para a Beira Serra” e que atrairia milhares de pessoas, “como aconteceu em Fafe onde estiveram entre 150 mil a 200 mil pessoas”. Para que tal aconteça, o autarca admite ter ainda muito trabalho a fazer numa luta contra os “lóbis do Algarve que também lutam pela continuidade da prova”.

Descrente está, porém o presidente do Clube Automóvel do Centro que há instantes disse não acreditar no regresso da prova pontuável para o Mundial a Oliveira do Hospital e à Beira Serra. “Falo com os técnicos e sei o que eles me dizem”, comentou Amando Fidalgo que a propósito do rali hoje realizado no concelho tem a registar a inexistência de incidentes, mas também as “condições terríveis” em que decorreu a prova “com temperaturas altíssimas e com pisos bastante duros”. “Foi um rali que decorreu em condições adversas”, verificou o responsável que ao mesmo tempo que deu os parabéns à Câmara e patrocinadores pela forma como a prova foi preparada, disse também esperar que, em próximos anos, a mesma continue a merecer a confiança da autarquia.

Com ralisonline.pt

LEIA TAMBÉM

Denuncia do grupo do empresário Fernando Tavares Pereira coloca IMT sob investigação do DIAP

Duas empresas do grupo Tavfer, do empresário Fernando Tavares Pereira, a CIMA – Centro de …

Universidade de Coimbra aposta na folha de mirtilo para tratamento da Esclerosa Múltipla

Um projecto de investigação da Universidade de Coimbra aposta no potencial terapêutico da folha de …