“Decisões e Soluções” abriu ontem portas em Oliveira do Hospital

 

Oliveira do Hospital tem, desde ontem, uma nova resposta na área financeira e dos seguros, até aqui inexistente no concelho.

A nova agência da empresa “Decisões e Soluções”, localizada na Avenida Dr. Carlos Campos e dirigida por Carlos Oliveira, foi ontem inaugurada no decorrer de uma cerimónia que contou com a presença de empresários e representantes das entidades bancárias que se afiguram como os principais parceiros do novo projeto de cariz financeiro.

Constituída por uma equipa de três profissionais – os consultores financeiros Pedro Damas e Andreia Vaz Pato acompanham Carlos Oliveira na nova aposta – a “Decisões e Soluções” de Oliveira do Hospital, que conta com a parceria do grupo AHL, assume-se como uma resposta, em tempo de crise, àquilo que são os anseios dos empreendedores.

“É neste momento, em que se abre pouco a porta ao otimismo, que é preciso encontrar soluções para o país, que se baseiem nas pessoas, empreendedores, empresários, na criatividade, inovação e tecnologia”, afirmou Carlos Oliveira, reconhecendo a importância que a “Decisões e Soluções” pode ter para “os empreendedores que arriscam localmente”.

“Vem para os apoiar, conseguir as melhores soluções de crédito e para os acompanhar”, explicou o diretor da recém inaugurada agência que, a todos os parceiros, sugeriu um tratamento intimista para com os respetivos clientes.

“Olhem para os nossos clientes com o carinho, porque assim vão ajudá-los a crescer e eles depois vão retribuir”, aconselhou o jovem oliveirense conhecido da área financeira a nível concelhio.

“Aqui, a escolha acho que foi acertada”

E, foi exatamente, a experiência de Carlos Oliveira que mais foi evidenciada pelos coordenadores regional e nacional da empresa “Decisões e Soluções”.

“Todos os oliveirenses estão agora bem servidos por ter o Carlos Oliveira, que é uma pessoa conhecida e que já vem da área financeira e irá fazer um excelente trabalho”, frisou o coordenador regional Márcio Anjos.

A capacidade empreendedora manifestada pela equipa de Carlos Oliveira mereceu igualmente o apreço de Luís Tavares, responsável pela coordenação nacional, que opondo-se aos que, em situação de crise, “fazem o choradindo do costume”, considerou que “o país precisa de pessoas destas”.

“Aqui a escolha acho que foi acertada”, continuou, explicando que a empresa que coordena procura “em cada localidade encontrar as pessoas certas, em termos de conhecimento da zona, idoneidade e capacidade para representar a empresa”.

Luís Tavares revelou-se, por isso, confiante de que “as pessoas que vivem em Oliveira do Hospital vão poder passar a usufruir de um serviço que lhes vai dar grande utilidade”.

A participar na inauguração da 20ª agência que a Decisões e Soluções já abriu desde o início de 2011, por todo o país, Luís Tavares explicou ainda que a aposta em Oliveira do Hospital resulta da intenção da empresa, há oito anos no mercado, de “dar maior atenção a localidades com menor densidade populacional”.

Do mesmo modo, assegurou que a “Decisões e Soluções” também ampliou o seu leque de serviços que “vai desde o crédito aos seguros e aconselhamentos”.

A coragem manifestada, num momento de recessão, por Carlos Oliveira e a sua equipa foi igualmente apreciada pela vereadora da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital, Graça Silva, que ontem, se regozijou pelo facto de o concelho passar a dispor de um serviço que antes não tinha.

Através de carta, também o presidente da Câmara Municipal se congratulou por o novo espaço prestar um serviço “alinhado com os novos tempos” e preencher uma “lacuna até aqui existente em Oliveira do Hospital”.

José Carlos Alexandrino não deixou ainda de referir que a BLC3 – Plataforma de Desenvolvimento da Região Interior centro tem em curso projetos que, a curto prazo, conduzirão à instalação de novas empresas no concelho.

Corroborando a mensagem transmitida pela vereadora e presidente da autarquia, o presidente da Assembleia Municipal de Oliveira do Hospital revelou-se igualmente confiante no novo projeto financeiro, esperando que numa postura de ligação com entidades financeiras do concelho e de fora, seja possível à “Decisões e Soluções” conseguir “uma maior conjunto de respostas”.

“Acredito que a Decisões e Soluções possa ser uma ponte de abertura para outras entidades com outras competências”, afirmou António Lopes, constatando que num momento em que “a liquidez financeira não abunda”, a nível local “há falta de resposta para muitos dos nossos empresários e projetos que pretendem ser realizados”.

“Espero que seja capaz de trazer essa mais valia”, continuou, expectante de que “empresários possam ter outras soluções que por vezes escasseiam”.

LEIA TAMBÉM

PSA anuncia produção de carros de lazer na fábrica de Mangualde

Depois de ameaçar encerrar a produção em Portugal, o grupo francês PSA aumenta a pressão …

Câmara da Guarda: Álvaro Amaro exige ser ouvido pelo Governo na estratégia nacional para o lítio

O presidente da Câmara Municipal da Guarda, Álvaro Amaro (PSD), emitiu ontem um comunicado onde …