DECO detecta salmonelas em Avô, mas análises do Centro de Saúde deram negativo

…Fróia, de Proença-a-Nova e Louçainha, em Penela – num total de 30 analisadas, onde foi detectada a presença de salmonelas.

Confrontada com a notícia, a delegada de Saúde Pública do Centro de Saúde de Oliveira do Hospital, Guiomar Sarmento desvalorizou a questão, garantindo que as análises feitas pelos técnicos do CSOH no mesmo período – entre 18 e 28 de Agosto – deram negativo.

Contando que ainda ontem recebeu um fax da DECO a informar dessa situação, Guiomar Sarmento referiu ao correiodabeiraserra.com que pretende saber quais os métodos utilizados pela DECO para chegarem àqueles resultados, bem como ter conhecimento de qual o laboratório credenciado onde foram estudadas as colheitas de água.

Sublinhe-se que ontem mesmo a Associação de Defesa do Consumidor enviou um alerta à Administração Regional de Saúde do Centro, aos centros de saúde e às câmaras municipais das regiões afectadas com o objectivo de tomarem medidas que protejam a saúde dos consumidores.

Da mesma forma, aquela associação também alertou a Comissão de Coordenação de Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC) que – como sublinha a DECO – não procede à pesquisa de salmonelas nas análises que realiza pelo facto de não ser obrigatória.

Tendo em conta os efeitos nocivos causados pelas salmonelas, a DECO desaconselha banhos naquelas praias até que novas análises comprovem a ausência de riscos. As crianças exigem especial cuidado, por engolirem mais água e terem o organismo mais sensível. Mal-estar, dor abdominal e de cabeça, febre, vómitos e diarreia são os efeitos mais comuns.

Praia fluvial de Alvôco com água de melhor qualidade

 

Numa consulta pelas análises realizadas semanalmente pelo laboratório da CCDRC e disponíveis no sítio da Internet, o correiodabeiraserra.com constata que entre 19 de Maio e 1 de Setembro, a classificação “Aceitável” domina os resultados obtidos na praia fluvial de Avô, com excepção para as análises datadas de 28 de Julho e 11 de Agosto, em que a água recebeu a melhor classificação: “Boa”.

Apesar de em Diário da República, a praia fluvial de Avô ter sido a única do concelho de Oliveira do Hospital a surgir como praia fluvial designada, o laboratório da CCDRC continua a proceder à análise da água da praia fluvial de Alvôco que, a comprovar por aqueles resultados tem conseguido melhores classificações do que a congénere de Avô.

Sublinhe-se que entre 15 de Maio e 1 de Setembro, a classificação de “Boa” só foi destronada em três análises realizadas a 26 de Maio, 16 de Junho e 25 de Junho, em que se ficou pela classificação de “Aceitável”.

LEIA TAMBÉM

Ninguém escolhe onde nasce. Autor: Marta Jacinto

Antes de existir cartão de cidadão ainda se podia, mediante uma taxa, pedir para averbar …

SAP de Oliveira do Hospital pode ser reactivado já esta semana, depois da reunião do presidente da autarquia com ministro da Saúde.

O presidente da Câmara de Oliveira do Hospital garantiu hoje ter conseguido na reunião de …