Deputado da CDU denuncia “promiscuidade” nas diferenças do tempo de espera das consultas públicas e privadas na FAAD

 

O deputado da CDU na Assembleia Municipal de Oliveira do Hospital manifestou, na última reunião daquele órgão, o seu descontentamento relativamente aos prazos de espera para uma consulta pública de especialidade no hospital da Fundação Aurélio Amaro Diniz (FAAD).

“Acho imoral uma situação deste tipo”, observou João Dinis, lamentando que os utentes tenham que esperar anos para uma consulta de especialidade. Considerando estar em face de um caso de “promiscuidade inadmissível”, aquele eleito disse não compreender o motivo pelo qual uma consulta privada “acontece em oito dias” e uma pública “acontece dois anos depois”. “Aconteceu com a minha mãe”, particularizou o deputado.

O reparo não tardou a merecer a resposta do deputado do PSD e director clínico do hospital da FAAD, José Madeira Dias, que assegurou que “não há promiscuidade nenhuma” e que estão a ser desencadeados esforços para se resolver o problema.

“É a única forma de podermos prestar serviços”, garantiu Madeira Dias, explicando que a FAAD recebe actualmente da Administração Regional de Saúde (ARS) do Centro 6, 49 euros pela vinda de um especialista de Coimbra. “É humanamente impossível ter todas as consultas a funcionar assim”, verificou o clínico, lembrando que “não há milagres”.

Situação não agrada ao presidente da Câmara Municipal

Também o presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital se mostrou preocupado com a situação. “Não me agrada nada”, referiu José Carlos Alexandrino que disse já ter participado em reuniões com a ARS e com o presidente do Conselho de Administração da FAAD, Álvaro Herdade, com vista a “reivindicar melhores condições”.

O autarca revelou-se “sensível para com esta causa” por entender que “as populações têm muitas carências”. “Sinto isto também como um pouco de injustiça”, concluiu.

LEIA TAMBÉM

Alexandrino acusa alguns médicos de “boicote” ao SAP “numa tentativa de ele fechar” e coloca em causa qualificação de um clínico

O presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital teceu hoje duras críticas a “alguns …

Saúde em Oliveira do Hospital continua envolta em crise, utentes queixam-se e presidente da Câmara reconhece que solução não está nas mãos da autarquia

Uma utente não conseguia disfarçar a sua indignação por não ter, mais uma vez, conseguido a …