Deputado e candidato à Câmara Municipal quer “Museu do Queijo” em Oliveira do Hospital

… que encara a medida como uma “âncora importante para o turismo do concelho”.

Às portas de mais uma edição da Feira do Queijo- realiza-se a 9 e 10 de março – o deputado independente na Assembleia Municipal de Oliveira do Hospital sugeriu ao executivo a criação de um museu ou centro interpretativo do Queijo.

Para José Vasco de Campos, também candidato do CDS/PP à autarquia oliveirense, aquela seria uma forma de o concelho atrair um maior número de turistas ao concelho, funcionando como “um âncora importante”. “O concelho precisa de âncoras”, alertou o eleito, avisando que o turismo concelhio “não pode estar só alicerçado em ações isoladas”, devendo também dispor de uma estrutura que chame visitantes ao concelho ao longo de todo o ano.

Sem deixar de registar a importância da Feira do Queijo – “que seja mais uma vez um sucesso”, desejou – José Vasco Campos defende a criação da estrutura que, como referiu, pode até ficar ligada à Ancose e Confraria do Queijo Serra da Estrela, ambas sedeadas no concelho de Oliveira do Hospital. “Faria todo o sentido que aqui fosse criado um grande espaço”, reiterou o deputado, sublinhando que no caso de o projeto não poder avançar no presente Quadro Comunitário, que se reserve para o próximo quadro e se prepare uma estrutura “em grande”.

O também candidato à Câmara não tem dúvidas quanto à “mais valia” que o museu ou centro interpretativo representará para o concelho. José Vasco Campos deu até o exemplo do Museu do Pão, em Seia, que apesar de privado, assume grande importância naquele concelho pelo número de turistas que atrai. À semelhança do que ali acontece, o deputado entende que o futuro espaço possa estar associado a um restaurante e lojinha de produtos da terra, também necessária na cidade, onde há grande dificuldade, ao longo do ano, de adquirir produtos locais como o Queijo.

O presidente da Câmara Municipal informou que, há cerca de um ano, um privado manifestou interesse em levar o projeto por diante, mas que acabou por desistir. “As coisas não têm corrido como nós queremos”, lamentou José Carlos Alexandrino que, sem desvalorizar a ideia, considerou não ser o melhor momento para a sua execução.

“Acredito que no próximo quadro comunitário não vai haver dinheiro para estas obras, mas antes para investimentos reprodutivos”, sustentou o autarca, aludindo também às “mudanças estruturais na vida das famílias”. “As pessoas já não vão ao restaurante como antes”, constatou, avisando que “Oliveira do Hospital não é diferente do país”.

LEIA TAMBÉM

Líder parlamentar do PSD questiona António Costa sobre a reconstrução das casas afectadas pelos incêndios.

O líder parlamentar do PSD, Fernando Negrão, pediu ontem explicações ao primeiro-ministro sobre o reduzido número …

Presidente da Câmara de Oliveira do Hospital garante verba ainda desconhecida para reconstrução das segundas habitações depois de questionado pelo vereador do PSD

O presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital, José Carlos Alexandrino, disse hoje que …