A 25

Deputados do PSD da Guarda querem saber se vai haver e quando redução nas portagens das auto-estradas A23 e A25

Os deputados do PSD eleitos pelo círculo eleitoral da Guarda anunciaram hoje que questionaram o Governo, através da Assembleia da República, sobre se “tem ou não” intenção de reduzir os custos das portagens nas auto-estradas da região e qual a previsão temporal para as alegadas alterações. Os deputados Carlos Peixoto e Ângela Guerra lembram, no documento, dirigido ao ministro do Planeamento e Infra-estruturas, que o anterior Governo concluiu um estudo no qual previa uma redução do custo das portagens nas auto-estradas A23 (Guarda/Torres Novas) e A25 (Aveiro/Vilar Formoso).

Os deputados sublinham que as portagens “comprometem a competitividade e a produtividade das empresas sediadas no interior do país, aumentam o custo de vida das populações, conduzem a insolvências, potenciam o êxodo rural e sacrificam a coesão territorial”. Recordam ainda que o actual primeiro-ministro garantiu em campanha eleitoral que ‘era necessária uma reavaliação das portagens’”.

Carlos Peixoto e Ângela Guerra interpelaram o Ministério da Solidariedade, Emprego e Segurança Social sobre a destituição do director do Centro de Emprego da Guarda e do director adjunto de Pinhel, que estavam a cumprir o primeiro ano das comissões de serviço que terminavam em 2018 “por força dos procedimentos concursais públicos que as justificaram”.

Os deputados querem saber “qual foi a verdadeira motivação da decisão que fez cessar a comissão de serviço destes dois dirigentes” e se tem o Ministério “conhecimento de algum desempenho desabonatório ou negativo dos dirigentes ‘exonerados’”.

LEIA TAMBÉM

Incêndios causaram mais de 10 milhões de euros de prejuízos em Seia

Os prejuízos financeiros causados pelos incêndios dos dias 15, 16 e 17 de Outubro no …

idosos

Idoso desaparecido em Trancoso

Os Bombeiros e a GNR estão a procurar um homem de 90 anos que foi …