A 25

Deputados do PSD da Guarda querem saber se vai haver e quando redução nas portagens das auto-estradas A23 e A25

Os deputados do PSD eleitos pelo círculo eleitoral da Guarda anunciaram hoje que questionaram o Governo, através da Assembleia da República, sobre se “tem ou não” intenção de reduzir os custos das portagens nas auto-estradas da região e qual a previsão temporal para as alegadas alterações. Os deputados Carlos Peixoto e Ângela Guerra lembram, no documento, dirigido ao ministro do Planeamento e Infra-estruturas, que o anterior Governo concluiu um estudo no qual previa uma redução do custo das portagens nas auto-estradas A23 (Guarda/Torres Novas) e A25 (Aveiro/Vilar Formoso).

Os deputados sublinham que as portagens “comprometem a competitividade e a produtividade das empresas sediadas no interior do país, aumentam o custo de vida das populações, conduzem a insolvências, potenciam o êxodo rural e sacrificam a coesão territorial”. Recordam ainda que o actual primeiro-ministro garantiu em campanha eleitoral que ‘era necessária uma reavaliação das portagens’”.

Carlos Peixoto e Ângela Guerra interpelaram o Ministério da Solidariedade, Emprego e Segurança Social sobre a destituição do director do Centro de Emprego da Guarda e do director adjunto de Pinhel, que estavam a cumprir o primeiro ano das comissões de serviço que terminavam em 2018 “por força dos procedimentos concursais públicos que as justificaram”.

Os deputados querem saber “qual foi a verdadeira motivação da decisão que fez cessar a comissão de serviço destes dois dirigentes” e se tem o Ministério “conhecimento de algum desempenho desabonatório ou negativo dos dirigentes ‘exonerados’”.

LEIA TAMBÉM

Detidos incendiários em Viseu, Vouzela e Tondela

A Polícia Judiciária deteve um homem, de 41 anos, casado, servente de pedreiro, pela presumível …

IMT vai recorrer de decisão que declarou ilegal fecho de centro de inspecção automóvel de Seia

O Instituto de Mobilidade e Transportes (IMT) anunciou que vai recorrer das decisões judiciais que …