Desempregados da JAMMO saem da Câmara sem “luz ao fundo do túnel”

… da Câmara de Oliveira do Hospital.

Contactada há instantes por este diário digital, Fátima Carvalho – dirigente do Sindicato do Sector Têxtil de Coimbra –, afirmou que o “feed-back” que tem daquela reunião, e que lhe foi transmitido por algumas ex-funcionárias da empresa, é de que “não houve luz ao fundo do túnel para as carências que as pessoas têm”.

“Estou muito triste que em situações pontuais haja contribuintes activos a necessitarem de um apoio do Estado a que têm direito – não é nenhuma esmola, frisou –, e não é fácil abrir portas porque a burocracia impera”, referiu Fátima Carvalho ao correiodabeiraserra.com, observando ainda que “as instituições estão tão viciadas em determinados formatos que depois não conseguem responder atempadamente a estas situações”.

Uma fonte não identificada referiu entretanto ao CBS online que Mário Alves disse que a autarquia “não tem dinheiro” para ajudar as pessoas. Segundo aquela fonte o chefe do executivo oliveirense, desafiou os desempregados fabris a enfrentarem a actual situação com uma eventual criação do seu próprio negócio, prometendo apoios nessa área.

Em situações que as pessoas necessitem de consultar um médico e não tenham recursos para isso, Alves também se disponibilizou para conceder um subsídio, revelou a mesma fonte.

O problema é que – conforme sublinhou Fátima Carvalho – “há pessoas a passar sabe-se lá como” e outras que “podem ficar sem casa”, em consequência do incumprimento ao nível de empréstimos à habitação.

Sublinhe-se que esta deslocação dos desempregados da JAMMO à autarquia oliveirense, foi feita a conselho de um funcionário do Centro de Emprego de Arganil, que terá dado a indicação da existência de um Fundo Social Municipal, destinado a apoiar pessoas em situações de carência.

LEIA TAMBÉM

Primeiro-ministro vê nas biorefinarias uma “oportunidade” para aproveitar a floresta e elogia trabalho desenvolvido na BLC3

O primeiro-ministro destacou ontem na inauguração do Campus de Tecnologia e Inovação BLC3, em Oliveira do …

António Costa remete construção do IC6 para “quando haja condições financeiras”

O primeiro-ministro não se compromete com uma data para a construção do IC6 entre Tábua …