Desemprego aumentou 22 por cento comparativamente a janeiro de 2010

 

O desemprego continua a fustigar a população ativa do concelho de Oliveira do Hospital. Dados disponibilizados pelo Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) revelam que, no passado mês de janeiro, estavam inscritos 997 desempregados Oliveirenses no Centro de Emprego de Arganil.

Os números dão ainda conta de um aumento de 22 por cento comparativamente com o mesmo período de 2010 (773) e de 2,5 por cento em relação ao mês anterior (973).

O sexo feminino (622) continua a ser o mais afetado pela falta de emprego no concelho. De dezembro de 2010 (590) para janeiro de 2011 registou-se um aumento de cinco por cento das mulheres inscritas no Centro de Emprego.

Entre os homens, o drama já atinge 375 indivíduos.

Apesar de em fevereiro deste ano, as antigas instalações da HBC Confeções terem sido revitalizadas com o início da laboração da Azuribérica, que deu emprego a cerca de uma centena de pessoas, a verdade é que tal realidade não vai mexer em muito nos números do desemprego, já que uma parte considerável do pessoal admitido se encontrava com contratos de trabalho suspensos e, não constavam, por isso, das estatísticas do IEFP.

Para além destes, também os desempregados que se encontram a frequentar formações estão à margem dos números do desemprego, o que tende a tornar mais grave a situação do desemprego em Oliveira do Hospital.

LEIA TAMBÉM

Primeiro-ministro vê nas biorefinarias uma “oportunidade” para aproveitar a floresta e elogia trabalho desenvolvido na BLC3

O primeiro-ministro destacou ontem na inauguração do Campus de Tecnologia e Inovação BLC3, em Oliveira do …

António Costa remete construção do IC6 para “quando haja condições financeiras”

O primeiro-ministro não se compromete com uma data para a construção do IC6 entre Tábua …